24 de abril de 2014

Primeiras Impressões: "A Chama ao vento" de Carla M. Soares


Bem este PI vai ser um bocadinho diferente...não vou analisar tanto o livro em si mas mais a iniciativa que gerou o livro.

Bem, para quem não sabe a Coolbooks é a nova chancela da Porto Editora para lançar ou relançar autores portugueses. Uma boa iniciativa que começa logo mal com o nome em inglês...este paradoxo é um bocado sem nexo mas talvez seja apenas uma questão de marketing e queriam ter um nome "giro" para a chancela, vou acreditar que seja isso. 

Estes livros estão apenas em formato ebook, eu não me importo até porque comprar livros de autores portugueses em papel não é algo que faça muito frequentemente. Ora o problema é estarem apenas disponíveis em eWook que para quem não sabe é o formato dos ebooks para ler no e-reader da Wook (online ou offline).

O ewook-reader consegue ser tão funcional como o site da harlequin quando é para comprar algum livro com desconto ou seja são os dois uma nulidade, tanto que nem no tablet consegui abrir o ebook através da biblioteca da minha conta, tive de ir ao pc para fazer o print screen para este post. Boa Coolbooks/PE/Wook! Bravo! (ver a capa acima que exemplifica o meu estado neste momento.)

E pronto agora on-post, comprei o livro porque adorei o Alma Rebelde e porque o preço de lançamento era jeitoso (não chegou a 5€). 

As expectativas são boas, a Carla é uma boa escritora e a sinopse parece bem interessante com um toque de mistério. 

E vocês? Gostaram da iniciativa? Vão comprar algum ebook? Deixem os vossos comentários! 



4 comentários:

  1. Mafi, espero que apesar de todas as condicionantes, gostes do livro. É bem diferente do Alma, mas a autora é a mesma, por isso... ;) Boa leitura!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também espero gostar, sei é que vou demorar a ler, no tablet não me abre mesmo, não sei porquê...fica tudo cinzento...felizmente dá no pc portanto devo ler por aqui. :)

      beijinho

      Eliminar
  2. Quando ouvi falar pela primeira vez, achei uma iniciativa interessante, porque parece reconhecer a importância do e-book por estes dias, dando uma oportunidade a autores portugueses de ver o seu trabalho publicado, ainda que não na maneira tradicional. Poderia ser um reconhecimento do peso crescente que o e-book e a publicação electrónica têm tido.

    Mas... esta coisa do acesso apenas no formato exclusivo da Wook é tão exclusiva, não inclusiva. Vai afastar leitores, porque o acesso aos livros é mesmo complicadinho. Só dá ou para ler no computador, ou em tablet/smartphone. O primeiro não é nada prático, e o segundo exclui desde já quem não tem tablet/smartphone, ou quem tem e-reader, para não falar de obrigar a que se tenha uma ligação de internet para descarregar o livro para o tablet/smartphone. Em vez de simplificarem as coisas, que é o objectivo todo dos e-books, só complicam.

    Enfim... até estou com alguma curiosidade acerca do livro da Carla, mas ainda não é agora que vou matar a curiosidade, parece-me. Talvez se entretanto a Coolbooks abrir um bocadinho os horizontes e oferecer outras possibilidades que não o Wook reader. :/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo uma pena, só não achei piada às razões que deram quando foram criticados: "ah porque se o equipamento for roubado, têm acesso em outro equipamento, porque o ebook continua a estar lá na biblioteca." Tretas xD estão lá eles preocupados com os roubos -.- mas lá depois admitiram que era para combater a pirataria, até entendo mas acho que era um risco que valeria a pena correr, porque as pessoas comprariam! Assim olha não há o risco de pirataria porque nem dá mas também porque não compram mesmo os ebooks.. :/

      Eliminar

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!