Publicações

A Entrar no forno: "The Girls I've been" de Tess Sharpe

 


Com uma capa chamativa, este YA novidade deste ano lá fora também vai chegar cá pela Topseller. Será a estreia da autora cá em Portugal. Fiquem com a sinopse traduzida:

Um  YA astuto sobre a filha de uma vigarista que é feito refém num assalto a um banco.
Nora O'Malley tem sido muitas coisas. Como filha de uma vigarista cujo alvo são criminosos, ela cresceu protegida da sua mãe. Mas quando a mãe cai no alvo em vez de enganá-lo, Nora dá o golpe final: foge.
Durante cinco anos, Nora vive uma vida normal. Mas agora vai precisar de tirar o pó às habilidades que abandonou porque tem três problemas:
# 1: O seu ex encontrou-a com a sua namorada. Apesar de eles serem todos amigos, Wes não sabia sobre ela e Iris.
# 2: Na manhã seguinte, todos eles têm que se encontrar para depositar o dinheiro da arrecadação de fundos que organizaram. É um pesadelo que vai de estranho a mortal, porque:
# 3: Logo após entrarem no banco, dois assaltantes começam a roubá-lo.
Os ladrões de banco podem ser um problema, mas Nora é algo totalmente diferente. Eles não fazem nem deia de quem realmente estão mantendo como refém...



Resumo do mês: Abril

Abril foi um mês de livros mil para as duas, finalmente! Vamos lá ver o que lemos este mês e ficamos à espera das vossas listinhas também. Esperamos que tenham sido poucas/muitas e boas.


Mafi


Mais um mês em que os audiobooks ajudaram-me a ler tanto, porque se não fosse assim acho que só teria conseguido ler metade. No entanto, no geral as leituras não foram assim tão boas como esperava, o mês começou bem mas depois foi a cair. 

1.À Nossa Hora de Laura Jane Williams (4/5) - Opinião aqui

2.With you all the way de Cynthia Hand (4/5) - Opinião aqui

3.Saint Anything de Sarah Dessen (3/5) - Este livro foi uma seca, se vos disser que não acontece nada durante 200 páginas, não estou a mentir. 

4. The Dating Plan de Sara Desai (4/5) - Opinião aqui. 

5. Instinto de Ashley Audrain (4/5) - Opinião em breve. 

6. You had me at Hola de Alexis Daria (4/5) - Opinião aqui

7. O Atrevido de Vi Keeland (3/5) - Já li muitos livros desta autora mas este desiludiu-me, pareceu muito igual aos outros todos. Ainda tenho mais um dela para ler mas para já vou dar uma pausa para ver se volto a gostar dela. 

8. Breathless de Jennifer Niven (3/5) - O mais recente livro desta autora, é um bom YA mas para mim não chegou para as 4 estrelas. 

9. P. S. I like you de Kasie West (4/5) - Aos poucos vou finalmente lendo os livros que tenho desta autora. Gostei bastante deste. 

10. Josh and Hazel Guide to Fake Dating de Christina Lauren (3/5) - Mais um livro desta dupla lido. Gostei mas não posso dizer que seja dos meus favoritos, o final estragou um pouco o livro. 

11. Accidentally engaged de Farah Heron (2/5) - Tenho de dar uma pausa nos livros de fake dating porque já começo a enjoar. 

Ne

 Este mês correu tão bem como esperava. Até melhor porque acabei por acrescentar ainda mais livros à lista programada. Dois deles já antigos apenas decidi desistir e outro tentei mas não consegui terminar.


Lidos:
1. O Atrevido de Vi Keeland (4*/5*) - Adoro sempre ler os romances desta autora
2. Verity de Colleen Hoover (4*/5*) - Gostei mas não estava à espera que fosse suspense
3. Corte de Espinhos e Rosas de Sarah J. Maas (4*/5*) - Gostei mas estava à espera que me apaixonasse mais
4. Talvez um Dia de Colleen Hoover (4*/5*) - Adorei reler este romance. Lindo lindo lindo!
5. Corte de Névoa e Fúria de Sarah J. Maas (5*/5*) - Adorei a Corte Nocturna, Feyre e Rhys.
6. Corte de Asas e Ruína de Sarah J. Maas (5*/5*) - Continuo a adorar. 
7. Amar-te à Meia-Noite de Trish Cook (5*/5*) - tão lindo quanto o filme. Irei reler este livro pela minha vida toda.
8. Corte de Gelo e Estrelas de Sarah J. Maas (4*/5*) - Foi engraçado, mas não passa de um conto de natal.
9. Corte de Chamas Prateadas de Sarah J. Maas (4*/5*) - Estava à espera de mais deste novo casal. Continuo a ser equipa Feyre e Rhys.
10. Talvez Agora de Colleen Hoover (4*/5*) - Adorei! Continuou super fofo e atrevido.
11. Enganada uma Vez de Catherine Bybee (3*/5*) - Um inicio interessante mas depois ficou seca.


Desistências:
Vozes de Chernobyl de Svetlana Alexievich (1*/5*) - Detestei. Entrevistas com conteúdo sem interesse sem enquadramento histórico
O Que Esperar Quando Está à Espera de Bebé de Heidi Murkoff (3*/5*) - terminar/desistir de uma começado e lido numa altura necessária
Eleanor & Park de Rainbow Rowell (1*/5*) - Desisti na página 127. Não estava mesmo a gostar dos personagens nem da forma como a escritora conta a história.

A Sair do Forno: "O Lobo e a Pomba" de Kathleen E.Woodiwiss

                     


                       Dia 18 de Maio 


Ele é o Lobo…

Wulfgar é um cavaleiro implacável, capaz de destruir qualquer obstáculo que encontre no seu caminho. Com o coração há muito destroçado, Wulfgar conheceu uma sucessão de mulheres desde então, orgulhando-se de nunca se entregar a nenhuma… até encontrar Aislinn.


Ela é a Pomba...

Aislinn, uma bela princesa saxã e a orgulhosa filha do senhor de Darkenwald, assiste impotente ao assassinato do pai e à invasão das suas terras pelo exército normando de Wulfgar. Escravizada e humilhada, Ainslinn não desiste de recuperar o seu legítimo lugar como senhora de Darkenwald.


 A jovem princesa odeia os normandos e está decidida a vingar-se e a recuperar o seu legado - mas a paixão que sente pelo inimigo é crescente e incontrolável. Contudo, nesta luta, será o poderoso Lobo quem acabará vencido, derrotado pelo seu próprio coração, que bate pela corajosa Aislinn.

Mas o frágil amor de ambos é ameaçado pela meia-irmã de Wulfgar, que conspira com um inimigo para o assassinar. Entre pactos secretos e alianças improváveis, conseguirá Wulfgar admitir que a mulher que ele conquistou é, na verdade, a conquistadora do seu coração?

A Sair do Forno: "A filha do Reich" de Louise Fein

                    À venda a 17 de maio



Um romance inspirado em factos reais


Uma rapariga alemã. Um rapaz judeu. Um amor capaz de mudar tudo aquilo em que sempre acreditámos.


LEIPZIG, ALEMANHA, DÉCADA DE 1930


Hetty Heinrich é uma jovem que cresceu sob a ideologia nazi, tendo sido educada para ser uma alemã perfeita e venerar Hitler. Como filha obediente de um oficial nazi de alta patente, Hetty anseia por desempenhar o seu papel no glorioso novo Reich. Mas ela nunca imaginou que tudo aquilo em que sempre acreditou entraria em colisão com os sentimentos que lhe desperta Walter, um amigo que no passado lhe salvou a vida. Walter… um judeu…


Percebendo que corre um grande risco, mas incapaz de ignorar o que sente por Walter, Hetty inicia uma relação amorosa secreta, mesmo sabendo que está a cometer o crime grave de profanação racial. Quando descobre que têm vindo a ser observados, Hetty fica confusa e dividida, sem saber em quem confiar ou a quem recorrer. Porém, à medida que a crescente onda de antissemitismo ameaça submergi-los, Hetty e Walter serão forçados a adotar medidas extremas.


Irá a marcha firme das forças do mal destruir o universo de Hetty, ou poderá o amor triunfar?


Romance inspirado na experiência da família do pai da autora, que fugiu dos nazis e chegou a Inglaterra como refugiado na década de 1930.

A Sair do Forno: "Os Desaparecidos" de Anita Frank

 


Sai dia 17 de Maio  

Greyswick parece ser uma casa normal… Mas esconde segredos negros e inimagináveis.

Inglaterra, 1917. A vida de Stella Marcham foi marcada pela violência da guerra, que lhe roubou o noivo e lhe deixou dolorosas memórias do seu trabalho como enfermeira na frente de combate. Quando surge a oportunidade de passar algum tempo com a sua irmã Madeleine, grávida do primeiro filho, Stella não hesita.

Pouco depois da sua chegada a Greyswick, uma imponente mansão rural, é testemunha de vários incidentes estranhos. Quando começa a encontrar objetos aparentemente aleatórios fora do lugar e a sentir uma inexplicável presença, Stella teme pela segurança de Madeleine, mas apercebe-se de que mais ninguém na casa acredita que algo de errado se passa.

Decidida a desvendar os obscuros mistérios que a casa alberga há anos e os terríveis segredos que esconde, pede ajuda à sua enigmática criada Annie, sem saber que isso pode vir a pôr em risco a sua própria vida.

A Sair do Forno: ''Com Amor,Zach'' de Kendall Ryan

  




Mais um livro desta autora em Portugal. É só o segundo que sai cá mas temos a certeza que terá tanto sucesso como o anterior. Novamente editado pela Topseller e sai dia 17 de Maio. 
Tive de fingir ser o namorado dela por uma noite. 

Conhecemo-nos numa festa. O ex-namorado dela apareceu com outra pessoa e ela pediu-me que fingisse ser o seu acompanhante. Fi-lo com todo o gosto. Depois do beijo que trocámos, desejei-a durante dias. 

A segunda vez que nos encontrámos foi no meu gabinete, e ambos ficámos surpreendidos quando percebemos que ela era a nova aluna de mestrado com quem eu teria de trabalhar. Ela prometeu ser profissional. Já eu, nem por isso. Sei que as minhas insinuações sexuais a irritam, mas adoro vê-la corar. E já me dou por satisfeito quando essa é a única reação que obtenho. 

Como ela odeia as segundas-feiras, nesses dias deixo-lhe um poema anónimo na mochila, e o seu sorriso é o suficiente para me ajudar a aguentar o resto da semana. Acho que estou a apaixonar-me por ela, e tenho noção de que isso é errado. Sei que devo ser apenas o seu orientador. O problema é que me parece que ela também está a apaixonar-se por mim.

Agora não vou descansar até que ela seja mesmo minha!

Na Fila: Maio

 Mafi:

Planos para Maio. Ora bem, ou isto vai correr muito bem ou vai correr muito mal. Se gostar dos primeiros livros das séries que vou começar, leio as séries todas de seguida e lá se vai metade do plano. Depois ainda faltam os livros que comprei no Dia Mundial do Livro e quero muito ler e ainda as novidades que vêm por aí. Help! 

Ne:


Assim na loucura vai começar Maio. Isto já está mais que programado desde inícios do mês de Abril, mesmo assim a Mafi trocou-me as voltas e tive que alterar aqui umas coisas. Então vou ler o ToG todinho! Português e inglês misturado. Depois vou ter leitura conjunta no grupo Mais que Ler dA Morte das Quatro Rainhas e depois eu e a Mafi vamos fazer leitura conjunta do Três Coroas Negras (e restantes se gostarmos - estou a contar com isso já que já gastei o dinheiro) e da trilogia da Luz e Sombra, para depois irmos ver a série.

Estou super entusiasmada e espero que corra bem porque Junho já está a encher também. Vai ser muita fantasia, por isso não sei se vou ter que ler uns corta sabores ali pelo meio.

Quem quiser que se junte!

A Entrar no Forno: ''Anxious People'' de Fredrik Backman

 


 Depois de um livro pela Presença, e dois pela Porto Editora, esta última agarrou de vez o autor e traz mais um titulo de Fredrick Backman para o seu catálogo. Desta vez será o muito falado "Anxious People" que também já tem adaptação confirmada em formato de série.

Não esquecer que "Beartown" que também já tem série pela HBO também sairá cá pá Porto Editora.


Na trama do livro, um assaltante invade um apartamento vazio e faz de reféns um grupo de estranhos. Dentre os reféns estão um casal reformado, que redecora e revende o apartamento e são especialistas em negociações imobiliárias, um casal gay que está à espera o primeiro bebé, uma velhinha simpática que esperava o marido estacionar o carro, uma empresária rica que tem como hobby visitar as casinhas pobres da classe média, a vendedora que estava a  mostrar as vantagens do apartamento e um homem vestido  numa fantasia de coelho. 

Ninguém é o que parecer ser, e cada um deles carrega os seus próprios traumas, segredos e paixões. 


A Sair do Forno: "A Biblioteca da Meia-Noite" de Matt Haig

 


Mais uma novidade da Topseller revelada!

Sinopse em breve! 

A Sair do Forno: "Direi sempre que sim" de Mary Beth Keane

 


Sai dia 11 de Maio! 

Francis Gleeson e Brian Stanhope são agentes da polícia de Nova Iorque e vizinhos num subúrbio da cidade. Não são amigos sequer, apenas colegas. Mas o que acontece na intimidade das suas casas - a solidão de Lena, a mulher de Francis; e a instabilidade de Anne, a mulher de Brian - vai ultrapassar as respetivas esferas familiares e marcar as vidas de todos durante décadas.

Pois embora os dois casais mantenham entre si uma relação tensa, os filhos, Kate Gleeson e Peter Stanhope, são os melhores amigos. Na verdade, amam-se desde que se conhecem. Há algo, porém, que os distingue profundamente. Enquanto Kate tem uma vida fácil e um lar acolhedor, Peter carrega o peso do mundo nos ombros, um peso que nenhuma criança deveria carregar.

E quando Kate tem treze anos e Peter catorze, as duas famílias envolvem-se num confronto devastador. Brutalmente separados, Kate e Peter não conseguem aceitar que terão de viver um sem o outro.
Com elegância e profundidade, Mary Beth Keane deixa-nos entrar na esfera íntima destas famílias para nos falar sobre um dos temas mais difíceis e desafiadores da ficção: a decência humana.

A Sair do Forno: "Amo-te...apesar de ti" de Sophie Kinsella

 


Sai dia 18 de Maio! 

Ava está cansada de encontros online. Confia muito mais nos seus instintos do que no algoritmo de uma aplicação qualquer. Não aguenta mais a falta de espontaneidade da vida amorosa moderna. Por isso, quando se inscreve num retiro para escritores em Itália, apaixonar-se não está nos seus planos. Pelo menos, até ao dia em que conhece um atraente desconhecido… Tudo o que sabe sobre ele é que é um homem divertido, gentil e - rapidamente descobre - extremamente fogoso. A atração é mútua e o romance entre ambos é arrebatador.

Mas quando o retiro acaba e regressam a casa, a realidade torna-se impossível de ignorar. Eles pura e simplesmente não combinam. A irritação é constante. Tudo no outro os incomoda. Da excêntrica família dele ao cão mimado dela. À medida que os desastres se sucedem, parece que embora eles se adorem, não conseguem adorar a vida do outro. E agora?

A Sair do Forno: "365 Dias" de Blanka Lipińska

 




Se pensam que da Polónia só vem livros de Auschwitz então estão muito enganados porque sairá por cá o fenómeno que em Junho do ano passado abalou a Netflix com a sua adaptação: 365 Dni que em tradução portuguesa é 365 Dias da autora polaca desconhecida Blanka Lipinska. Sai dia 18 de Maio. 


Laura Biel está a passar as suas férias de sonho na Sicília, ao lado do namorado. No segundo dia da viagem, e quando faz 29 anos, é sequestrada. O raptor é nada menos do que o jovem chefe de uma poderosa família da máfia siciliana. Chama-se Don Massimo Torricelli.

É carismático e... lindo de morrer. As razões para o rapto, só ele as conhece. Mas do que Laura rapidamente se apercebe, é que ele quer tê-la, custe o que custar. Durante 365 dias, Massimo vai mantê-la presa no seu palácio, numa tentativa de lhe conquistar o coração. E promete-lhe: se até ao último dia ela não se tiver apaixonado, pode sair em liberdade. Mas até lá, ameaça, qualquer tentativa de fuga será violentamente punida. Quase sem dar por isso, Laura deixa-se fascinar pelo seu atraente, enigmático e perigoso raptor. Por trás de toda a fachada de violência, descobre nele um homem que a adora. E com quem, contra a sua vontade, começa a partilhar momentos de escaldante prazer - de uma fúria e intensidade que nunca tinha vivido antes. Mas enquanto a frágil relação entre ambos dá lugar a algo mais profundo, terríveis forças que eles não controlam ameaçam deitar tudo a perder.


Com mais de 1,5 milhões de exemplares vendidos só na Polónia, o livro de Blanka deu origem a um dos filmes mais vistos de sempre na história da NETFLIX.

 

A Sair do Forno: "Num Instante, tudo muda" de Suzanne Redfearn

 




Com uma capa simples e apelativa este romance aclamado da autora Suzanne Redfearn irá chegar também a Portugal pelo grupo Leya. Será o terceiro livro publicado cá no nosso país, sendo os dois anteriores publicados pela Topseller. Sai 25 de Maio 

Numa noite fria e escura, um grupo de amigos percorre uma estrada de montanha numa caravana. Rumam a umas férias muito desejadas.
E, num instante, tudo muda.
Um veado. Uma travagem. Uma queda a pique pela encosta.
A jovem Finn Miller não resiste ao acidente. Para os seus companheiros de viagem, começa então uma perigosa jornada. Pois segue-se uma implacável tempestade de neve que os deixa perdidos no meio do nada. Perante a ameaça da morte, são obrigados a tomar decisões irreversíveis. Para os sobreviventes, a vida nunca mais será a mesma.
Jack, o pai de Finn, procura apenas vingança. Mo, a sua melhor amiga, procura somente a verdade. Chloe, a irmã, procura juntar-se a Finn. E a mãe, Ann, vive atormentada com o que aconteceu naquela noite na montanha e com o que descobriu sobre as pessoas que pensava conhecer intimamente.
Num Instante, Tudo Muda coloca-nos perante nós próprios e faz perguntas incómodas: será que nos conhecemos verdadeiramente? Numa situação extrema, o que estaríamos dispostos a fazer?

Um livro sobre o poder do amor, a importância da família... sobre a essência do ser humano (com todas as suas fragilidades) e, acima de tudo, sobre seguir em frente, mesmo quando isso não parece possível.

A Sair do Forno: "Cuida de Mim" de Judith McNaught

 




Um sneek peak do que vem aí, mais um livro de Judith McNaught a 11 de Maio. 

Leigh Kendall tem tudo: uma brilhante carreira como atriz na Broadway e um casamento maravilhoso com Logan Manning, descendente de uma das famílias mais antigas de Nova Iorque. Depois da estreia da sua nova peça, Logan surpreende-a com a casa de campo perfeita para escapadelas românticas e momentos a dois. No entanto, quando vai a caminho, Leigh é apanhada numa tempestade de neve e tem um acidente. Quando acorda no hospital, a polícia informa-a de que Logan está desaparecido - e ela é a principal suspeita.

À medida que vai descobrindo os segredos do homem que supostamente conhecia como ninguém, Leigh apercebe-se de algo devastador: esteve casada com um estranho durante treze anos.
Para complicar mais a situação, a jovem atriz depara-se com um fantasma do seu passado, o homem que a amou a ponto de a deixar partir, por não se considerar merecedor do amor dela. De volta à vida de Leigh, ele está determinado a não a perder de novo, querendo mostrar-lhe a força do amor verdadeiro.

Leigh dá por si a entrar cada vez mais fundo em território desconhecido - onde amigos e inimigos se tornam impossíveis de distinguir e a verdade se revela uma arma aterradora.
 Uma história de destino, sacrifício, lealdade e, acima de tudo, de amor verdadeiro, Cuida de Mim é uma obra-prima da literatura romântica.

A Sair do Forno: ''Ghosting: A love story" de Tash Skilton


Sai dia 25 de Maio 


Miles está de rastos. Desde que foi abandonado pela noiva, não só anda a dormir de sofá em sofá por toda a cidade de Nova Iorque, como se vê obrigado a trabalhar num café para ter Wi-Fi gratuita. Ah, e deixou de acreditar no amor, o que não é nada bom para quem trabalha como escritor-fantasma num site de encontros amorosos.
Por seu lado, Zoey acaba de chegar a Nova Iorque vinda de Los Angeles. Mas, apesar do seu ar tremendamente cool, ela sofre de ansiedade, a ponto de não se atrever a abandonar o café onde passa o dia a trabalhar e aventurar-se na cidade.

Só que no Café Crudite o espaço é limitado, e os biscotti também. Miles e Zoey depressa percebem que estão a lutar pelo mesmo lugar… e pelo mesmos biscotti. A antipatia é mútua mas a proximidade é inevitável. O que eles não sabem é que desempenham as mesmas funções em empresas rivais. E que apesar de acharem que não têm nada em comum, quando se conhecem de forma anónima online, a química entre ambos é incrível.

Porém, à medida que os sentimentos se vão intensificando no plano virtual, começam a surgir as complicações. Será que a atração que tanto fervilha no ecrã tem força para sobreviver no mundo real?

.

A Sair do Forno: ''O Duque, a Dama... e um bebé'' de Vanessa Riley



Mais um romance de época para nos divertir. E este, a julgar pelo título, parece ser bem divertido! A capa é que podia ser muito melhor! Mas pronto... Esperemos que o conteúdo seja melhor. Sai a 11 de Maio. 

A jovem Patience é uma herdeira oriunda das Caraíbas. Tem fortuna, amor e um filho bebé - tudo o que poderia desejar. Nunca imaginou como seria ficar sem nada. Mas é isso mesmo que lhe acontece. Ao perder o marido, Patience não se conforma com a explicação oficial e questiona o seu misterioso suicídio. É então que tudo lhe é arrancado: título, fortuna, liberdade… e até o seu bebé, Lionel. A revolta dá-lhe coragem para fazer tudo para o recuperar, até aceitar ser sua ama. Mas trabalhar para o novo guardião de Lionel, Busick Strathmore não está isento de perigo. Especialmente quando Patience descobre que sob a rigidez militar se esconde um ex-libertino surpreendentemente arrebatador.

Busick vive de acordo com o seu próprio código de honra. Aos poucos, e sem que que ele perceba como, Patience começa a quebrar as regras e a derrubar as suas defesas. Busick terá de reunir todas as suas forças para não ceder a impulsos menos honrosos. Entre inimigos formidáveis e penosos obstáculos, os dois formam rapidamente uma aliança - mas será suficientemente forte para salvar o futuro que ousam sonhar?

A Sair do Forno: "Olha para os dois lados" de Jason Reynolds



Depois de "Ghost" e "Patina" o grupo 2020 continua a apostar no autor Jason Reynolds e vem aí um novo livro dele, desta vez de contos.

Esta história ia começar como todas as melhores histórias. Com um autocarro escolar a cair do céu.
Mas ninguém viu isso a acontecer. Estavam todos muito ocupados.—
A falar de macacos.
A roubar trocos.
Skate.
A apagar.
A lutar.
A executar apertos de mão complicados.
A planear uma fuga.
A fazer piadas.
A fazer experiências.
A Encontrar conforto.
Mas, sobretudo, muito ocupados a ir para casa.
Jason Reynolds conta-nos em dez contos sobre o que acontece após o toque de um campainha da escola.

Opinião da Mafi: "À Nossa Hora" e "You had me at Hola"

 


Antes de mais quero dizer que adoro esta capa 😍

Como alguém que anda de metro praticamente todos os dias, foi com curiosidade que comecei este livro, até porque já tinha ouvido falar desta autora e queria saber se tinha sido uma aposta certa da Topseller ou não. Na minha opinião foi pois este livro foi tudo o que precisava!

Um Romance que começa no metro de Londres (e que maravilha andar naquele metro e não esperar nem 5 minutos pelo seguinte) e onde conhecemos Nadia e Daniel que quase todos os dias e quando as suas manhãs correm bem, apanham o mesmo metro e entram na mesma carruagem. 
Daniel vai-se apaixonando aos poucos pela Rapariga do Metro mas Nádia nem sabe quem ele é até que finalmente começam a comunicar um com o outro mas sem se conhecerem e por alcunhas. Depois de muitas reviravoltas do destino acabam por encontrarem-se e apaixonarem-se. 
Este romance foi tudo o que precisava no momento certo. Só achei que demorou muito tempo até eles encontrarem-se para vocês verem é mesmo quase no final, diria que a uns 80% do livro e portanto o resto até ao fim é o romance deles. Adorei a história secundária das amigas da Nadia e todas trocas que o destino aprontou ao casal principal. Sem dúvida uma boa aposta da Topseller em trazer esta autora para cá. 



Falando em autoras que poderiam ser editadas cá, deixo aqui a minha sugestão à TopSeller deste livro maravilhoso ❤️

Com uma capa tão apelativa e com opiniões tão positivas de pessoas que conheço e têm os mesmos gostos que eu, não demorei muito em pegar neste livro e foi com muito gosto que li "You had me at Hola". 
Para quem adora o mundo de séries e telenovelas vai adorar este livro, pois é basicamente um livro passado nos bastidores de uma série. Conhecemos a Jasmine, uma actriz de soap operas, que para quem desconhece o que é, são telenovelas que são transmitidas durante a tarde dos canais televisivos americanos que duram décadas, por vezes com os mesmos actores a fazer o mesmo papel dezenas de anos. Por outro lado temos o Ashton que é um actor de telenovelas mexicanas que já é o mais parecido com as novelas que temos cá em Portugal. Ambos vão ser protagonistas de um remake de uma série num serviço de streaming e Jasmine já habituada aos seus romances desastrosos com várias estrelas do mundo da representação, promete a si mesma não se envolver com o seu parceiro da série. 
Gostei especialmente de como a autora não perdeu muito tempo com muitos detalhes dos protagonistas, conhecemos logo o casal principal, o ambiente da série, as amigas da Jasmine e a família do Ashton e começamos logo no desenvolvimento do livro. Isto é uma particular capacidade que muitos autores não têm e despejam palha a torto e direito que depois não interessa nada para o livro. Aqui a autora vai directa ao ponto e o livro é sempre sem parar. Outra coisa que também gostei é termos capítulos em que é o guião da série, ou seja vemos as cenas de Carmen (Jasmine), o que nos deixa muito mais envolvidos na leitura, pois acompanhamos os bastidores da produção e os ensaios dos actores. 
Por fim ressalvar que gostei das questões que a autora levanta ao longo do livro. Apesar de ser um romance, como as personagens são latinas a autora levanta a questão da importância dos actores latinos terem sempre o mesmo tipo de papéis, seja a mulher latina fatal ou o homem latino galã, quando são actores que valem mais que o apelo sexual deles. 
Sem dúvida uma leitura deliciosa que adorava que saísse cá para que todos pudessemos desfrutar do amor de Ashton e Jasmine! 



A Sair do Forno: "O Demónio das Águas Sombrias" de Stuart Turton



 

 Sai dia 27 de Maio 


Um crime impossível, um demónio e uma viagem maldita. Corre o ano de 1634 e Samuel Pipps, o maior detetive do mundo, está preso num barco a caminho de Amesterdão, onde o esperam o julgamento e a forca. Com ele viajam o seu fiel amigo, Arent Hayes, determinado a provar a inocência de Pips, e Sara Wessel, esposa do governador geral da Batávia, nas Índias Orientais.


Subitamente, uma série de eventos misteriosos intriga a tripulação e os passageiros: um estranho símbolo aparece numa vela, um leproso falecido ronda o convés e vários animais são sacrificados. E, como se não bastasse, uma voz aterroriza os passageiros nas sombras com a profecia de que testemunharão três milagres diabólicos.

A Sair do Forno : "A Mulher Escondida" de Joana Rees

                  


                       Sai dia 3 de Maio 


Até quando será possível suportar o peso de um segredo?


Após fugir de Londres à procura de uma nova oportunidade na vida, Vita Casey estabelece-se em Paris, trabalhando discretamente como costureira num cabaré onde a sua melhor amiga, Nancy, atua como bailarina. 


Vita é assim arrastada para um mundo de festas e jazz, mas, apesar do estilo de vida hedonista que leva, anseia por poder concretizar o sonho de criar as suas próprias peças de lingerie. Quando surge a oportunidade de trabalhar para a famosa estilista Jenny Sacerdote, Vita agarra-a de imediato, sendo exposta a um lado completamente diferente da sociedade parisiense. 


Nancy, porém, cai numa perigosa espiral de abuso de substâncias. Vita tem de salvar a amiga, e para isso precisa de auxílio. Mas poderá ela confiar verdadeiramente nas pessoas que querem ajudá-la, quando sabe que em Inglaterra há quem deseje a sua ruína?


Uma história emocionante que nos leva até ao furor de Paris de finais dos anos 1920, em que mulheres audazes lutam pelo reconhecimento que lhes permita vingar num mundo dominado por homens.

Opinião da Ne: "Corte de Asas e Ruínas" de Sarah J. Maas


- Cuidado: Spoilers continuam -

Neste terceiro volume começamos a ter finalmente uma Feyre mais forte, graças ao apoio e ao amor do seu parceiro. Sarah J. Maas não a vai deixar descansada claro, e aqui vemos ainda mais ameaças à sua saúde, relações e corte.
O que me lembro melhor deste livro é que quando acabei de o ler estava super cansada. Foi uma leitura quase sem paragens, com muitos acontecimentos, com muitas personagens, muitas lembranças e carga emocional. Quando o terminei senti que muita coisa me tinha falhado e mais uma vez senti aquela necessidade de ir reler tudo desde o inicio. De ser isso que me vai acontecer quando ler o Game of Thrones.
Corte de Asas e Ruínas, mais uma vez tem novos personagens, muitos de cada corte. Tentei visualizar o melhor que pude, mas as descrições dos personagens acabam por se difundir no meio da trama. Como estava sempre de pé atrás, tentando estar atenta à acção e não à descrição, o meu cérebro acabou por filtrar tanta informação e focar-se em quem ia trair quem. A autora já nos habituou a ter pistas e acabamos por dispender tempo a tentar adivinhar o que aí vem. Mas por esta altura já percebi que o melhor é nem tentar adivinhar, porque ela manipula os personagens ao seu gosto. Ou são traidores, ou afinal já não são. Ou vão ter uma ligação, ou afinal nada disso. 
E as irmãs de Feyre? Outro drama! Dá pano para mangas e tudo misturado dá um livro com muitas páginas, com acção que quase parece que se repete. Ora estão em batalha, ora estão a sarar. Ora estão noutra batalha, ou estão a sarar.
E aquele quase fim? Dos barcos?!!! Maior surpresa de todas. Não estava à espera. Sabia que ele estava meio desaparecido mas nunca pensei que o retratasse como herói.
E como sempre, a autora continua a deixar migalhas.
Adorei as cenas dos monstros, a ideia está excelente e bem pensada. Claro que tinha que ser criada alguma hipótese para uma guerra quase sem esperança de ser vencida mas gostei da ideia. Surpresa fiquei quando não foi suficiente. Os desaparecidos com asas aladas (estou a tentar falar em código para não ser um spoiler tão evidente) também já tinham sido referenciados n vezes por isso acabou por não ser surpresa tão grande.
Outra questão que não me fascinou muito, é o poder "forçado" que a autora dá ao Rei Hybern. Quem dizer, Rhys é o Grão-Senhor mais forte de sempre e de todos os tempos, Feyre é a soma de todos os poderes, super forte também, têm os melhores guerreiros, imensas ajudas, e mesmo assim o Rei está sempre à frente, a fazer rasteiras. Muito cansativo este livro, de facto. Acho que ainda estou a digerir um pouco tanto acontecimento.
E aqueles Eris? E aquele Jurian? Hum, ainda vai dar para muita reviravolta. A situação de Lucien com Elain já desisti. Acho mesmo que não vai dar em nada.
Também gostei da autora insistir no "treinamento" de fêmeas e em contar histórias de tradições grotescas para as mulheres. Espero que daqui a mais alguns volumes haja evolução nas guerreiras e que elas façam o Rito de Sangue. Ah e que aquele Lord Devlon tenha uma parceira que lhe mostre e recompense pela escassa cedência que ele tem feito.
Nesta opinião não tenho muito a dizer sem ser comentar os acontecimentos. Tenho principalmente muitas teorias do que irá acontecer. Mas a autora com tantos "ingredientes" novos faz com que nenhuma seja concretizada. E já percebi que o mesmo vai acontecer na saga Trono de Vidro.
A seguir a este li o conto (que me arrependi logo nos primeiros capítulos, mas já vos conto tudo na opinião) e ainda estava a terminar este já estava ansiosa por ler o quarto volume. Espero mesmo que não desiluda.
Já vos falei que continuo viciada na fanart desta série? Terrível!
Ah, as cenas mais picantes continuam claro, mas neste livro já são mais calmas e românticas, apesar de ser engraçado acompanhar a vida do casal, as cenas mais intimas, principalmente quando o resto da trupe foge.
Seguindo os acontecimentos do volume anterior, Corte de névoa e fúria, acompanhamos a saga de Feyre Archeon, que suportou a fome, o frio e a desesperança, atravessou a Montanha e foi Sob a Montanha. Reclamou seu amor, quebrou a maldição e livrou o povo feérico da mais terrível ameaça... ou não? Amarantha pode ter sido aniquilada, mas o rei de Hybern pretende usar o Caldeirão para moldar um novo tempo; uma época de trevas e escravidão.
A guerra se aproxima, um conflito que promete devastar Prythian. Em meio à Corte Primaveril, num perigoso jogo de intrigas e mentiras, a Grã-Senhora da Corte Nocturna esconde seu laço de parceria e sua verdadeira lealdade. Longe de sua corte, longe de seu Grão-Senhor e verdadeiro amor, ela reúne informações, na esperança de vencer Hybern.
Tamlin está fazendo acordos com o invasor, Jurian recuperou suas forças e as rainhas humanas prometem se alinhar aos desejos de Hybern em troca de imortalidade. O exército inimigo parece imbatível. Mas o sonho de Velaris é como um farol em meio às trevas. O ideal de um mundo mais justo.
Enquanto isso Feyre e seus amigos precisam aprender em quais Grãos-Senhores confiar, e procurar aliados nos mais improváveis lugares. Porém, a Quebradora da Maldição ainda tem uma ou duas cartas na manga antes que sua ilha queime.
Sarah J. Maas faz questão de salientar neste livro que Rhysand e Feyre são iguais. A protagonista não é retratada como uma donzela fraca em perigo, ela realmente é uma guerreira forte e determinada! Os personagens são muito complexos, todas as perguntas que permeiam a trama serão respondidas. Corte de asas e ruína é um romance épico que preenche todos os requisitos para um livro exemplar, abrindo caminho de forma impecável para o final de uma série inesquecível.

Opinião da Ne: "Corte de Névoa e Fúria" de Sarah J. Maas


- Cuidado: Spoilers! - 

Rendida a esta saga foi como continuei e como continuo.
Claro que há muitas sagas fantásticas como estas, mas Sarah J. Maas continua a ser excelente em criar mundos, personagens, teias completas de acção, descrições perfeitas de situações, cenários e emoções.
Até agora temos quatro livros e mais uns contos, mas prevejo que esta saga ainda vai dar para uma colecção bastante longa, visto que a autora, de forma muito inteligente, vai adicionando novas personagens, super importantes e interessantes, à medida que a história avança. Além disso ela não "emparelha" logo os casais e por isso vai nos deixando sempre na expectactiva de quem vai ficar com quem, se é com personagens presentes ou futuros. 
Depois de Amarantha falecer e dar como terminado o primeiro volume, entramos neste segundo a ser apresentado à família de Rhys: Cassian, Azriel, Morrighan e Amren. Cada um com sua personalidade e com seus poderes. Cada um com a sua história e bagagem. Não sei qual o pior, mas enquanto escrevo esta opinião já vou no quarto volume e ainda não conheço tudo. ponto positivo para a autora.
Tirei a sinopse abaixo do site da Amazon e digo já que diz muita coisa do que penso. Que não se pode ler esta saga sem grandes paragens. Os fãs têm de facto razão no seu vício! Continuo a adorar as fanarts que vou vendo e não paro de as procurar.
Este segundo volume vai nos fazer não gostar de Tamlin. Fica já aqui dito e desta forma. Penso, sinceramente, que a autora decidiu que afinal Rhysand seria um melhor macho para Feyre e por isso tinha que criar alguma cena que a fizesse querer fugir dele, mesmo depois de ele ter morto a vilã e mesmo depois de Feyre ter morrido por amor a Tamlin. Ora, na cena em que ele explode e se torna no marido violento claro que ninguém vai achar piada à cena. Mas toda aquela comunicação com Rhys é muito fácil e conveniente - ajudando sempre, capítulo em capítulo, a autora a avançar na história. Ponto negativo. Não deixa de ser uma história bem trabalhada, com fios bem entrançado, mas achei que a maneira como foi criada a "despedida" para Tamlin foi um pouco injusta depois do primeiro volume este ter sido o tal e o herói. Não me vou alongar porque se não vou acabar por fazer spoilers dos próximos volumes, mas digo que mesmo depois de muita reviravolta ainda agora gosto um pouco de Tamlin.
Bem, neste volume temos um começo ainda com Feyre na Corte Primaveril, mas com a presença da odiosa grã-sacerdotisa, tudo vai descambar rapidamente e evoluir para a Corte Nocturna onde vamos ter os sexys que nos vão dar tantas tristezas e alegrias. Não vou esconder que uma das grandes motivações de ler livros e principalmente de me viciar neles são personagens masculinos lindos e fortes, personagens femininas corajosas e fortes, e claro, descrições eróticas. Claro que gosto das guerras, batalhas, mortes, mas os ingredientes para sagas de sucesso são ou não são o erotismo e muita morte? Pois eu cá adoro! O facto de meter fantasia é um bónus. Como chantilly em cima de gelado.
Neste segundo volume vamos aprendendo mais sobre as cortes, sobre os personagens, há medida que Feyre vai aprendendo também. Gostei da evolução da relação de Feyre e Rhys, onde Rhys foi mostrando o seu lado bom e verdadeiro para quem ainda o odiava do primeiro livro. Eu sou sincera, como vi spoilers na fanart já tinha percebido que a coisa se ia dar para esse casal e por isso nunca consegui ver o Rhys como odioso. Aliás, nem lhe liguei muito no primeiro. Eles estava lá a ajudar Feyre, como Lucien. Portanto nunca o vi como potencial par para ela. Por isso é que quando Sarah J. Maas mudou de ideias (parece-me a mim) demorei um pouco a orientar-me. Tipo: "ah ok agora vamos nos apaixonar por aquele ali". Ahahahahah.
Adaptei-me bem felizmente, principalmente porque a autora recheou tudo com boas cenas de romance e combate. A cena na varanda com a chuva de estrelas! Super fofa. Maravilhosa. Gostei mais da cena na taberna do que a cena da pintura, cena tão famosa! Mas gostei do pormenor dela lhe dar comida para consumar a ligação entre eles. Tal como não me passous despercebido no que Maas fez ao criar um "amuo" de Feyre para a cena se desenrolar naquela cabana onde ele pdoeria fazer o que tinha prometido. Ela de facto vai-nos dando pistas e nem todas são subtis. A cena no trono! Quando se começa mesmo a ver a atracção entre eles. Uau. É como um: Finalmente! Também adorei esse capítulo. Até o fui reler, confesso.
Também gosto do ênfase que a autora dá aos traumas psicológicos das personagens. Aqui Feyre fica com alguns, principalmente da cor vermelha. E é muito interessante ver que não nos perdemos apenas no romance mas também em coisas que estão por resolver e têm que ser resolvidas. Gostei também dos poderes se irem apresentado e ela aprender a usá-los.
Só consigo pensar que vou querer reler esta saga toda para saborear novamente cenas que me vou lembrando ou até ler para ver se alguma coisa me escapou. Ou então ler o primeiro livro sabendo o que sei hoje. Tenho a certeza que vai ser uma experiência completamente diferente.
Os restantes personagens são muito engraçados e as reuniões ou momentos familiares também são dos meus momentos preferidos.
Corte de névoa e fúria é o esperado segundo volume da saga iniciada em Corte de espinhos e rosas, da mesma autora da série Trono de Vidro.
Neste livro, seguimos a saga de Feyre Archeron, que morreu Sob a Montanha. Nas garras de Amarantha, a jovem humana que ansiava por amor e protecção deixou de existir. Das cinzas de seu velho eu, Feyre Quebradora da Maldição foi Feita - com poderes de sete Grão-Feéricos... e uma vontade tão férrea quanto o metal temido por eles.
Seu coração no entanto, permanece humano, vulnerável. Incapaz de esquecer o que sofreu para libertar o povo de Tamlin... e o pacto firmado com Rhysand, senhor da Corte Noturna. Mas mesmo assim, Feyre se esforça para reconstruir o lar que criou na Corte Primaveril. Então por que é ao lado de Rhys que ela se sente mais plena?
Peça-chave num jogo que desconhece. Feyre deve aprender rapidamente do que é capaz. E curar sua alma partida. Pois um antigo mal, muito pior que Amarantha, se agita no horizonte... um que ameaça não apenas os feéricos, mas o mundo humano e a muralha também.Enquanto navega por uma teia de intrigas políticas, paixões e poder, sufocada por Tamlin, Feyre precisa decidir o que deseja: amor ou liberdade? Corte de névoa e fúria apresenta uma história de emoção absoluta. Feyre aprende como se tornar uma verdadeira guerreira usando as ferramentas que possui. Um novo elenco de personagens dá vida ao reino. Cassian e Azriel - os irmãos de armas de Rhys, o sempre poderoso e charmoso Morrigan e a mortal, sarcástica, Amren.
Sarah J. Maas desenvolve a narrativa com tramas tão hábeis que nenhum leitor pode começar este livro sem tentar terminá-lo o mais rápido possível. É cativante, romântico, cheio de acção e um estudo intenso dos reinos em guerra. Um verdadeiro clássico no género fantasia.

Opinião da Ne: "Amar-te à Meia-noite" de Trish Cook


Quando nos perguntam se preferimos livro ou filme o que respondemos? Livro claro! Pois, mas aqui não tenho a certeza do que responderia.
Este foi uma situação única que vi o filme ainda antes de saber que existia livro, mas como adorei o filme decidi ler o a história e ate comprar o livro (como se isso fosse uma grande coisa). Digo isto porque normalmente se vejo o filme não vou ler. Mas desta vez decidi arriscar, apesar de ter comprado o livro n tempo depois e lido mais uns quantos n's.
Foi o melhor que fiz sem dúvida. Os actores escolhidos para encarnarem as personagens foram perfeitos e ainda estavam bem frescos na minha memória o que ajudou a relembrar e visualizar a história. Só o que faltou foram as músicas que não consegui recordar mas que o irei fazer quando for rever o filme.
Continua a ser uma história tão linda que me angustia no durante e no final. Irei guardar este exemplar com muito carinho e espero relê-lo muitas outras vezes. 
Curiosamente achei que a ligação entre os protagonistas está mais natural e parece mais verdadeira no livro (sem grandes surpresas). No filme, apesar de Patrick encarnar bem o personagem, no final não parece estar a passar pelo que está a passar... digamos assim. No livro também temos uma cena extra com os pais de Charlie e outra com Katie. Mas no geral, 99% do filme está muito fiel.
Ainda bem que há o filme, se não esta opinião iria ser muito curta porque, tal como o livro é magro, esta opinião também seria porque não há muito a dizer. É uma história de amor, de luta pela felicidade quando nem sequer deveria haver esperança. 
Adoro a personagem de Katie. Acho-a um pouco infantil para a idade, mas estando sempre trancada em casa com o pai também é difícil ficar "mais adulta"; não deixa de ser uma alta pura em todos os sentidos. E quem nos dera a nós sermos todas(os) assim. O mundo seria muito melhor e aproveitaríamos a vida de forma muito mais feliz.

"E espero que, ocasionalmente, te lembres de olhar para cima... E recordes o quão brilhante está o céu... Fomos nós que o pusemos assim, com o nosso amor."
Katie Price tem 17 anos e não pode sair de casa durante o dia. Sofre de uma doença rara, que transforma cada raio de sol numa arma letal. Mas tudo muda quando, uma noite, sai de casa para tocar guitarra na plataforma da estação de comboios e conhece Charlie. Antes de a noite terminar, Katie apaixona-se, mas não conta o seu segredo a Charlie. Quer viver a sua história de amor perfeita, antes de enfrentar a dura realidade.
Perdida no seu romance de verão nocturno, Katie sabe que o amor a guiará.   

Opinião da Mafi: "Juntos... Mas Pouco!" de Christina Lauren

 


''Juntos...mas pouco!'' prometia ser outro livro muito bom e embora eu não tenha adorado, também não desgostei mesmo que o livro não tenha sido nada daquilo que eu pensava. A verdade é que o título original é ''Rommies'' e eu não li a sinopse então eu pensava que era sobre dois amigos que eram colegas de quarto e que iam-se apaixonar.  
O livro não podia ser mais diferente do que eu pensava dado que trata de um casamento de conveniência. Ao contrário do outros livros que já li da autora, aqui só temos um ponto de vista, o da Holland que é salva de um assalto no metro por Calvin, um emigrante ilegal que toca violino no metro e é extremamente talentoso. A verdade é que Holland tem passado os últimos tempos obcecada com Calvin, quem ela pensava que era ''Jack'', nome que lhe deu porque nunca te coragem de falar com ele. De modo a agradecer-lhe, Holland apresenta Calvin e Robert, o seu tio que está a dirigir um musical e precisa de um músico. O problema é a ilegalidade de Calvin no país e Holland percebe que a única solução é eles casarem para ele conseguir um visto de residência. 
Este livro não conseguiu cativar-me tanto como anterior. Desta vez como só temos um ponto de vista, achei a Holland por vezes um bocado chata e mesmo que ela tivesse apaixonada pelo Calvin, achei que ela própria nem sabia bem no que se estava a meter. A verdade é que ambos começam a desenvolver um romance mas não senti grande química entre os dois. 
Achei este livro com mais altos e baixos, começou muito bem mas para o meio ficou um bocado aborrecido sendo que só para o fim melhorou um pouco. O final foi meio súbito parecia que as autoras tinham limite de páginas e já tinham chegado ao fim e não podiam escrever mais. Ficou um pouco estranho. Tirando isso, é mais um livro bom mas ao contrário dos outros delas que é um pouco mais divertido, este é mais romântico e dramático. Mesmo assim também recomendo e espero conseguir ler mais todos os livros desta dupla! 

Um casamento a fingir pode despertar sentimentos muito a sério!

São poucos os dias em que Holland não arranja uma desculpa para ir à estação de metro onde Calvin costuma estar a tocar guitarra. Há meses que sente uma paixoneta secreta pelo músico de rua, mas nunca teve coragem para lhe dirigir a palavra. Contudo, um incidente na estação de metro acaba por colocar Calvin no seu caminho, e a partir daí nada voltará a ser igual.



Fascinada pelo talento de Calvin, Holland decide apresentá-lo ao tio Robert, um conceituado diretor artístico da Broadway com um sério problema de elenco para resolver. Depois de uma audição para o espetáculo que tem em cena, Robert convida Calvin para se juntar à companhia. Mas o que parecia ser o sonho de vida de Calvin depressa se transforma na sua maior frustração, pois as circunstâncias em que se encontra a viver nos EUA não lhe permitem aceitar o trabalho.



Holland tem a solução perfeita: um casamento de conveniência que irá permitir ao músico irlandês obter o visto de que necessita e a ela a oportunidade de o ver diariamente sem sair de casa. O problema é que o que começa por ser uma relação de faz de conta acaba por se transformar em algo muito mais real. Estarão eles preparados para isso?




A Sair do Forno: "A Espera" de Michael Robotham

 

Sai dia 5 de Maio! 

Agatha está grávida, trabalha a meio tempo como repositora num supermercado nos subúrbios de Londres e conta os dias até ao nascimento do bebé. Os seus turnos parecem intermináveis, o que aumenta a cada dia a sua frustração profissional.

Agatha anseia por uma vida como a de Meghan, uma cliente elegante e moderna que a deixa completamente deslumbrada. Meghan tem tudo: dois filhos perfeitos, um marido maravilhoso, um casamento feliz, um grupo de amigas e também escreve artigos num blogue popular sobre maternidade, artigos que Agatha lê com devoção todas as noites enquanto espera pelo namorado cada vez mais ausente, o pai do bebé.

Quando Agatha descobre que Meghan está de novo grávida e que as datas dos partos coincidem, ganha coragem para falar com ela, animada por finalmente terem algo em comum. Meghan vai descobrir que aquele momento sem importância que partilhou com uma funcionária do supermercado está prestes a mudar para sempre o curso do que até então era uma vida perfeita.

The Secrets She Keeps (o título original deste livro) foi adaptado pela BBC numa série de seis episódios, com Laura Carmichael (a personagem Lady Edith de Downton Abbey).


Origem : "Um Convite muito Especial" de Trisha Ashley

 

                                         


O Natal já lá vai mas aqui fica uma origem muito natalícia. 








Opinião da Mafi: "Act your age, Eve Brown, With you all the way e The Dating Plan"

 


Hoje trago mais 3 mini opiniões de 3 livros que li nos últimos tempos. 



"Act your age, Eve Brown" é o terceiro livro da série das Brown Sisters e que bom foi ler estes livros, um por mês e conhecer estas irmãs. Gostava muito que traduzissem cá em Portugal porque acho que teriam bastante sucesso. Aqui conhecemos a última irmã, a Eve que tem muito sonhos, muitas ambições mas também é muito indevida, andando sempre a saltar de trabalho em trabalho mas sem um futuro garantido. Até que os pais lhe cortam o seu fundo, ou ela orienta-se de vez e começa a trabalhar a sério ou então eles não vão continuar a ajudá-la enquanto ela procura o emprego perfeito. O problema é que Eve esforça-se mas nunca parece ter todas as aptidões necessárias para ter sucesso. 

Inesperadamente vai ter ao 'Bed and Breakfast' de Jacob que só por acaso precisa de pessoal urgentemente para trabalhar e aqui temos o ponto de partida para até último livro. 

É impossível dizer mais alguma coisa do que já não tenha dito nos outros livros da autora. Adorei a Eve, adorei o Jacob, o romance deles e a evolução da Eve durante todo o livro. A autora é muito boa em relações de "odeio-te mas afinal gosto de ti". Todos os livros da série começam com os protagonistas em conflito e depois transforma em romance e este não foi excepção. É sempre divertido ler este tipo de narrativa porque sabemos logo que vão ficar juntos. Gostei muito do Jacob, ao principio ele é um bocado frio mas a sua frieza tem uma razão e vemos que afinal é um homem com um coração bem bondoso. 

Fico curiosa agora para ler novos livros desta autora!



"With you all the way" é o mais recente livro da Cynthia Hand que é uma autora que gosto bastante e que leio de tempos em tempos. Este é um YA Contemporâneo e é um livro curto e bastante simples mas que consegue tocar em vários assuntos importantes da adolescência.

 A história é simples, uma adolescente vai de férias com as irmãs e a mãe que vai participar num congresso. Portanto o hotel onde ficam hospedadas é onde decorre as conferências mas felizmente existe actividades para ela se divertir com as irmãs. O problema é quando Ada vê (ou pensa que vê...) a mãe a ter um caso com outro médico do congresso. A partir daí a sua vida acaba por mudar, pelos sentimentos todos que sente, a revolta por a mãe estar a trair o pai e pelas consequências que isso irá ter na sua família se algum dia os pais se separarem.

Temos uma história secundária também de alguma importância que é a perda de virgindade da Ada com um amigo de infância, que acaba por também ser um foco no pensamento de Ada e à sua vida complicada. O problema é que ela não pode partilhar o segredo que viu com ninguém porque a irmã mais nova não entenderia e a mais velha está ocupada com um novo namorado, tornado a situação ainda mais complicada.

Eu gostei bastante deste livro. A história é básica mas a autora conseguiu tocar em muitos assuntos como virgindade, maturidade e relações familiares e amorosas. Um livro muito rápido de se ler mas que aconselho para quem queira ler um bom YA mas sem muitos dramas amorosos de adolescentes.



"The Dating Plan" foi o primeiro livro que li desta autora mas não será o último certamente. Aqui temos o tipo de romance falso, onde os protagonistas acordam num relacionamento mas que como todos já sabemos irão por acabar por ficar juntos.

Começamos o livro com Daisy que está pronta para uma apresentação de um produto que vai salvar a empresa para qual trabalha  de afundar ainda mais. O problema é que muitas coisas acontecem nessa apresentação. A sua tia aparece por coincidência com um jovem atrelado que é um bom partido para um casamento e para juntar à festa encontra também Liam, o rapaz que a levou ao baile de finalistas mas que lhe partiu o coração.

Tentando livrar-se da tia casamenteira, Daisy apresenta Liam como o seu noivo embora não fale com ele aos anos. Por outro lado Liam tem como herança o negócio do avô. O único problema é que no testamente o avô tinha como desejo que o negócio só passasse para Liam depois de um ano casado. Liam precisa de Daisy e Daisy precisa de Liam. E assim começa o "Dating Plan" de ambos.

O livro como todos os bons romances é recheado de clichés mas a autora conseguiu tornar todo o enredo muito envolvente devido às suas personagens principais. Adorei a Daisy e o Liam embora tenha-me conectado mais com a Daisy e a parte da sua família. O Liam é aquele tipo de homem engraçadinho que pode irritar algumas pessoas mas que no fundo é um querido e que gostava muito da Daisy.

Apesar das confusões de ambos, gostei imenso de acompanhar esta história de amor falsa que revela um amor verdadeiro já antigo.



Compilação Especial (Parte I): "Stark World" de J. Kenner

Depois de ler Malícia e Redenção adquiri mais uns quantos da autora e decidi que iria fazer um especial da autora. Adquirir todos os livros, lê-los, escrever opinião e compilar tudo.
A primeira opinião já conhecem, mas como isto é uma compilação decidi colocar tudo direitinho e certinho. 
A ideia inicial era esta mas acabei por não pegar mais na saga. Por isso decidi publicar e quando pegar nos outros actualizo esta ou faço novas compilações para cada saga. Esta é sobre a Stark World.

Stark (2013-2018) - 6 livros + 8 contos 
Stark World (2017) - 3 livros + 1 conto
Stark International - 4 livros + 1 conto
Stark Ever After - 6 livros
S.I.N. - 3 livros
Most Wanted - 3 livros
Man of the Month - 12 livros!

Saga Stark World
2017

A Topseller felizmente adoptou e melhorou as capas originais.

1.
A rapariga que ele procurava teria de ser uma virgem em frente à sua lente. E ele seria o primeiro a capturar essa inocência.
A carreira do fotógrafo Wyatt Royce está prestes a descolar. No entanto, falta-lhe a musa, a modelo que se tornará a jóia principal da sua controversa exposição de fotografias eróticas. Até que Kelsey Draper aparece - a combinação perfeita entre pureza e voluptuosidade.
Wyatt acha-a demasiado frágil - ela provou-lho quando a relação entre eles acabou, doze anos antes - e tem consciência de que ela nunca se atreveria a expor-se, embora ambos saibam que Kelsey é perfeita para o projecto.
Mas Kelsey precisa desesperadamente de dinheiro e está determinada a libertar-se da imagem de menina boazinha para o conseguir. E reencontrar Wyatt pode bem ter sido a sua sorte... ou perdição.
Ainda magoado pela história atribulada entre eles, Wyatt aceita dar-lhe o trabalho, mas apenas se ela lhe der todo o controlo, tanto por detrás da lente como na cama.
Será que uma rapariga inocente como Kelsey resistirá aos desejos obscuros de um homem como Wyatt?
 
2.

Para primeira leitura de J. Kenner este segundo volume da série Stark World funcionou muito bem, ou muito mal se olharmos para o facto da "fome" que deu de ler mais, comprar mais.
Como podem ver é muito livro para ler, mas acredito que sejam todos com protagonistas com enormes corações e cargas pesadas do Passado como os que encontrei aqui neste livro e por isso sei que não vou resistir e adorar ler todas estas histórias de almas sofridas mas com muito amor para dar. A história de Lyle e Sugar e a escrita de Kenner lembrou-me um pouco a de Vi Keeland. Mas esta última acrescenta-lhe muito humor e as cenas eróticas são muito mais potentes a meu ver. 
De qualquer forma adorei ler este livro porque se lê muito bem, muito fluidamente, sempre com cenas consequentes e rápidas e com pouca descrição de cenários. O Passado de Lyle foi guardado até ao final, apesar das várias pistas ao longo do livro, e o de Sugar foi contado no inicio, mas voltou para assombrá-la. Aqui nesta parte achei que foi um acrescento um pouco abrupto tal como a sua resolução. Estava à espera de uma aparição, uma cena entre eles os dois, mas assim Sugar foi poupada a mais lágrimas e sofrimento e a personagem manteve-se tão pura e humilde como desde o início. Esta homogeneidade das personagens, com um percurso constante poderia ser negativo mas eu gostei porque não alterou nenhum ponto que mais gostei dos personagens e às vezes mais vale não mexer do que estragar.
No decorrer é-nos apresentados inúmeros casais e personagens mais solitárias que representam os outros livros da escritora, mas o casal que mais fiquei curiosa foi o de Nat e Riley. Acho que há ali muito potencial para uma boa história carregada de tensão sexual. O mesmo para Noah. Dos casais já constituídos o que mais me deu curiosidade de conhecer foi Dallas e Jane que só depois me apercebi que têm uma série só para eles (S.I.N.) e que já tenho dois cá em casa.
Outros personagens incluídos, os secundários, tiveram o seu quê de contribuição, apesar de não ter percebido muito bem o papel de Greg!? Terceira hipótese? Material para um outro volume?
Entretanto acabei mesmo por ficar baralhada com tanto nome: Cass, Laura, Noah, Dallas, Wyatt, Kelsey, Riley, Kiki, ...
Outro pormenor que não gostei foi a publicidade que encontramos. Desde nomes de hotéis, a restaurantes, a todos os pormenores da Disneyland. Sinceramente não gosto muito deste tipo de conteúdos. Inventados sim, publicidade não.
Apesar da leitura ser facilitada, continuo a achar que o tamanho de letra devia ser um pouco mais pequeno. Também continuo a adorar mais estas capas do que aquelas mais simples das outras séries.
Espero sinceramente que a Topseller continue a apostar nesta autora.
O sexo é uma arma. Constrói, destrói e vicia… mas às vezes pode ser a salvação… a salvação de que Lyle e Sugar precisam.
Lyle Tarpin é um ator de Hollywood, com uma carreira de sucesso e uma reputação imaculada. Ninguém desconfia do seu passado turbulento e das mulheres pagas pela sua discrição. Lyle sempre conseguiu manter as duas facetas separadas e escondidas do público…
Até agora. Depois de ter sido fotografado num momento íntimo com Sugar — uma das mulheres que contratou —, a única forma de salvar a carreira é fingir uma relação. E de um momento para o outro, Lyle tem de desempenhar o maior papel da sua vida, com a única mulher que o descontrola.
Falida e com três empregos, Sugar tudo faz para tentar salvar-se das dívidas que tem acumuladas, inclusive passar uma noite com Lyle. Mas o inesperado acontece. Um encontro intenso torna-se numa relação amorosa com um dos homens do momento. E Sugar, não tem escolha: precisa do dinheiro.
Afinal, quão difícil será fingir que namora com um dos actores mais sensuais de Hollywood?
Quando há química entre ambos, é muito difícil!

2.5 


3.


Este terceiro volume do Stark Word compensa alguns pontos mais negativos que referi na opinião do anterior, como a questão da publicidade, que não foi tão evidente.
Na história de Noah e Kiki encontramos muitos feedbacks, da sua vida passada junta, mas o que menos gostei foi como ela o perdoa tão facilmente e como ele, mesmo com todas as suas justificações, continua a não me convencer e a não ser desculpável.
O final também foi um ponto negativo, porque para além do óbvio foi resolvido demasiado rápido e de forma bastante indirecta.
Continuamos a encontrar sempre personagens secundárias bastante presentes que dão aquele apoio à personagem feminina, tal como a presença de protagonistas de livros e séries anteriores. O livro lê-se muito bem e Kenner já provou como a sua escrita consegue fiel e viciante. à semelhança com autoras como Vi Keeland e Nora Roberts a história base é sempre semelhantes e temos sempre direito ao final feliz, a um vilão, cenas mais picantes e Passados complicados que interferem com o Presente.
Neste momento estou a ler um livro de Vi Keeland em que a protagonista é cantora, o que acende as minhas luzes de déjà vús como se fossem luzes de natal! Mas digo já que mesmo tendo gostado mais do Malícia e Redenção do que este, gostei mais deste do que o Belong to You de Keeland, talvez porque J. Kenner ganha mais na dinâmica que dá à história, havendo muitas acções e todas em sequência rápida. Enquanto que Keeland, nesta obra que estou a ler, tem ali um parte no meio da história que não desenvolve. Mas já me estou a alongar e não quero estar aqui a escrever a opinião de outro livro.
Noah Carter é um homem tão bonito quanto inteligente. Um belo partido, não fosse a tragédia que o marcou: o desaparecimento da mulher e a morte da filha bebé. Desde então, Noah alimentou a esperança de que a sua mulher estivesse viva. Mas depois de emitida a declaração de óbito, ele é consumido pela culpa e passa a refugiar-se no trabalho, fechando o coração às emoções… Até que um furacão chamado Kiki Porter regressa à sua vida.Eterna optimista e cantora em ascensão, Kiki é o vislumbre de um passado feliz para Noah. Agora que se reencontraram e que tanto mudou nas suas vidas, os dois anseiam um pelo outro. Contudo, Noah ainda é um homem traumatizado, e Kiki não se esquece de como as coisas acabaram entre eles, nove anos antes, temendo agora ser novamente magoada.
Juntos, são explosivos e não conseguem manter-se afastados. Mas quando o destino lhes parece sorrir, os fantasmas de Noah regressam, virando o mundo deles do avesso.
Será Noah forçado a desistir do amor da sua vida para fazer o mais correto?