Publicações

Resultado Passatempo: "O último dos Nossos"

Por último (por enquanto), este livrinho vai para...

Teresa Carvalho
(Estarreja)

Muitos parabéns!!

Resultado Passatempo: "Os Nove Magníficos"

Para este passatempo esperávamos um pouco mais de participações, mas como só temos um exemplar, melhor para quem participou que ficou com mais probabilidades.

A vencedora é:

Maria Fátima Valente
(Guarda)

Muitos parabéns!

Resultado Passatempo: "Pack Papiro Editora"

Mais um pack, desta vez o da Papiro vai para...

Ana Marques
(Lisboa)

Muitos parabéns!!

Obrigada a todos os que participaram.

Resultado Passatempo: "Pack Alfarroba"

Aproxima-se o dia do nosso aniversário com muitas surpresas, mas mesmo assim continuamos a dar prendas daquelas que mais gostamos... livros.

Parabéns a

Pedro Oliveira 
(Cascais) 

que foi o seleccionado pelo Random.org para ganhar este pack.

Chegou à Despensa: "Abandonada por Amor" de Roxanne Veletzos


 Mais uma história romântica-triste que me conquistou pela sinopse. Espero que o interior também o faça.

Chegou à Despensa: "A Herdeira" de Sidney Sheldon


Desde que li o Nada é Eterno bem velhinho da minha mãe que fiquei fã da autora, apesar de nunca mais ter lido nada dela. Portanto aproveitei uma promoção para comprar este novo dela, tendo aqui um da nova geração para juntar aos outros mais idosos.
Um calhamaço comparado aos outros que mesmo de capa rija não são tão pesados.

Doce do Momento: "Doce Lar" de Tillie Cole


Já andava de olho neste ebook, mas agora finalmente apareceu em português.

Aos vinte anos, Molly Shakespeare acha que já sabe de tudo.Ela leu Descartes e Kant.
Ela estudou em Oxford.
Ela sabe que as pessoas que te amam também te deixam.
Mas quando Molly se muda da cinzenta Inglaterra para começar uma nova vida nos Estados Unidos, ela descobre que ainda tem muito a aprender. No Alabama os verões são mais quentes, as pessoas mais intimidantes e os alunos de sua nova escola muito mais viciados em futebol.
Após conhecer o famoso quarterback Romeu Prince, Molly só consegue pensar em seus olhos castanhos, cabelos loiros, físico perfeito... e em como sua vida tranquila e solitária parece estar a ponto de mudar drasticamente.

Na Fila: Dezembro



Último mês de 2018!

Mafi



Para o mês das festas decidi escolher alguns livrinhos que ficaram para trás em filas anteriores e algumas novidades. Pelo meio vou tentar ler umas graphic novels para ver se chego às 100 leituras este ano. Sim chamem-me batoteira à vontade não me importo :P

Ne


A lista é grande mas ao primeiro só faltam 50 páginas, o segundo vou a meio, o terceiro a mesma coisa que o primeiro. Portanto estes é mais uma tentativa de não deixar para trás os do mês anterior.
O verdadeiro desafio vão ser os outros, mas com greves e férias pode ser que corra bem, só falta é a vontade de ler que parece que desapareceu. Se a encontrarem peçam-lhe para vir ter comigo urgentemente, obrigada!

Chegou à Despensa: ''Quem ama não esquece'' de André Sousa



Quando este livro saiu tive curiosidade com ele porque tem o nome de um primo meu com quem me dou muito bem ahaha 
Gosto imenso da capa e quando o encontrei a 3.95€ nem resisti. Era para o ter lido em Novembro mas não consegui. Não sei até ao final do ano pego nele mas que é uma leitura que quero fazer em breve, lá isso é.
Vamos ver se ainda consigo ter boas surpresas com autores portugueses. 

Chegou à Despensa: ''Três Coroas Negras'' de Kendare Blake




Uma oferta da Porto Editora à qual agradecemos imenso o carinho claro!

A Ne já leu e agora é a vez da Mafi. Vamos a ver se gosto! 

Apesar de gostar da nossa capa acho que as originais são mais giras...

Vai ser também um estreia com esta autora. Fiquem atentos porque pode ser que haja uma surpresa em breve... :) 

Resumo do Mês: Novembro

E acabou o penúltimo mês do ano. Agora em Dezembro é correr conta o tempo para completar o desafio do Goodreads eheh

Leituras da Mafi


Opiniões e classificações:
Um violino na noite - Jojo Moyes 2/5
Para onde vou... - Gayle Forman 4/5
O presidente desapareceu - James Patterson e Bill Clinton 4/5
Histórias de Adormecer para Raparigas Rebeldes 2 - 4/5
Flores Cortadas - Karin Slaughter 5/5 (opinião em breve!)

Livros físicos: 3
Ebooks: 3
Livro Mais Doce: Flores Cortadas - Karin Slaughter
Livro Mais Amargo: Um violino na noite - Jojo Moyes
Livro Mais Longo: Flores Cortadas - Karin Slaughter (560 páginas)
Livro Mais Curto: Para onde vou - Gayle Forman (220 páginas)
Livros dos ''Na Fila 2018'': 1
Livros "Na Fila Novembro": 4
Autores novos: 3
Autores já lidos: 3


Leituras da Ne

Salva por um Escocês - Sarah MacLean (3/5)
Amor por Encomenda - Catherine Mackenzie (3/5)

Um Bom Partido - Curtis Sittenfeld (2/5)
Três Coroas Negras - Kendare Blake (3/5)


Livros físicos: 3
Ebooks: 1
Livro Mais Doce: Três Coroas Negras - Kendare Blake
Livro Mais Amargo: Um Bom Partido - Curtis Sittenfeld
Livro Mais Longo: Um Bom Partido (368 páginas)
Livro Mais Curto: Amor por Encomenda (320 páginas)
Livros dos ''Na Fila 2018'': 0
Livros "Na Fila Novembro": 1
Autores novos: 3
Autores já lidos: 1

Opinião Sobrenatural/Fantasia: "Três Coroas Negras" de Kendare Blake


Se seguem minimamente as minhas opiniões já repararam que não faço resumos da história, para isso existe a sinopse, mas como esta é demasiado introdutória e não serve sequer para o começo da minha opinião vou ter que fazer pequenos resumos para conseguir transmitir tudo o que quero dizer sobre este primeiro volume das Três Coroas Negras.
Já há muito tempo que não lia nada deste género literário e por isso tratei de o adquirir porque além de gostar da capa a sinopse intrigou-me imenso. Mal eu sabia que não ia ser nada do que eu tinha imaginado.
O livro está dividido em inúmeros capítulos, cada um correspondente a cada rainha ou a cada "casta". Todo este mundo de Kendare Blake se divide nos Envenenadores, nos Naturalistas e nos Elementais, e cada um tem a sua rainha, rainha esta que é entregue a cada um dos seus lideres para serem treinadas enquanto o seu poder não se insurge e quando chegarem aos 16 anos poderem matar as outras duas irmãs para essa "casta" continuar ou se tornar a dominadora.
Tentando não dizer nada importante e que seja spoiler, quando a rainha dá à luz as suas trigémeas sabe logo qual é o poder de cada qual. A autora vai-nos apresentando as regras deste mundo e os vilões de cada "casta" que se unem e vivem como vemos no Divergente por exemplo. Cada um com os seus poderes, tendo dentro de casa "casta" os mais fracos e os mais fortes, sendo estes últimos os mais respeitados e quem acaba por gerir e governar cada facção.
O que eu posso dizer deste livro é que nada vai ser como se espera, só havendo umas cenas no final um pouco mais óbvias mas que mesmo confirmando as nossas suspeitas não vai deixar de manter uma porta enorme bem aberta para a continuação.
Alternadamente em cada capítulo vamos conhecendo a história das três protagonistas, que acabam por não ser as personagens principais, já que os vilões e as melhores amigas roubam um pouco este protagonismo ao longo do livro.
Estes capítulos foram um dos pontos mais negativos. Em vez de deixarem um assunto pendente e nos manter curiosos, eram demasiado curtos, acabavam muito repentinamente e contribuíram para uma sequência um pouco confusa de acontecimentos, principalmente quando há lapsos de espaço temporal que, na minha opinião, contêm cenas tão importantes como as que a autora nos relata. Exemplo do urso.
Mirabella, Katherine e Arsinoe são três irmãs muito diferentes cujas personalidades no fim se transformam completamente. Para mim até parecem personagens diferentes. Claro que tomo em conta todos os acontecimentos, armadilhas e traições que cada uma delas vive (e coitadas, passam por muito), mas não deixo de ter essa impressão, de que a autora quis criar um clima à força de discórdia e para isso todas as três se transformaram da noite para o dia.
É uma história um pouco mal contada, na minha opinião, mas com uma história que daria para um livro de 5* como aconteceu com o Cinder. Tem alguns pontos em comum com outros best-sellers muito característicos e evidentes deste tipo literário. De qualquer forma não posso só dizer coisas negativas. O que achei de mais positivo nestas páginas foram as amizades e traições, os complôs e toda a malignidade que a escritora conseguiu colocar nestas poucas páginas. As emoções são muito fortes, mesmo com esta narração, e por isso só me faz pensar que se tivessem aproveitado ao máximo cada cena, cada personagem, este livro iria ser mais que memorável e iria torcer bem forte o nosso coração.
Adorei a filosofia dos naturalistas e foi com estes que mais me identifiquei. Imaginem um pouco a história do Avatar e perceberão a filosofia.
Ainda temos os Continentais, que são os não mágicos (aqui percebi um pouco a influência do Harry Potter) que visitam a(s) ilha(s) e contribuem com pretendentes. Gostei do papel destes pretendentes e da sua influência na história (viram? mais um ponto positivo).
Em relação às personagens, comecei com uma opinião em relação às três irmãs e a Jonathan (por exemplo), que, a meio do livro, mudou bastante. Arsinoe e Katherine são fraquíssimas, que apesar dos seus 16 anos, têm algumas atitudes mais heróicas e sobrevivem a imenso, mas depois têm atitudes muito fracas e regressivas. Mirabella foi a que se manteve mais constante com alguma evolução. Jonathan por seu lado foi a minha maior desilusão. Tinha tantas expectativas! Enfim... homens...
Em jeito de conclusão, encontrei imensas influências de outros livros do género, mas considero que Três Coroas Negras não chegou sequer aos seus pés. Considero que tinha imenso potencial, mas que este não foi aproveitado, ou então sou eu que ando muito exigente. Acho que a culpa foi mesmo da disposição e tamanho dos capítulos, mas não deixo de querer conhecer o que se segue, apesar de não ser com grande entusiasmo, mas não deixo de continuar a ter alguma expectativa.

Três rainhas herdeiras de um só trono, cada uma possuindo um poder mágico muito cobiçado. Mirabella é capaz de inflamar o incêndio mais violento ou a tempestade mais terrível. Katharine consegue ingerir um veneno mortal sem sentir os seus efeitos. De Arsinoe diz-se capaz de fazer florir a rosa mais vermelha e controlar o leão mais feroz.Mas para uma delas ser coroada rainha, não basta ter a linhagem certa. As trigémeas terão de conquistar o seu direito à coroa, lutando por ele… até à morte.Na noite em que as irmãs completam 16 anos, a batalha começa. E a rainha que sobreviver, conquistará a coroa!

A Entrar no Forno: ''A Nearly Normal Family'' de M. T.Edvardsson




Apesar de só sair em 2019, as nossas editoras já estão de olhos postos em alguns lançamentos do próximo ano e a Suma de Letras não é  diferente. O lançamento do livro lá fora só será em Junho de 2019 mas é sempre bom saber que teremos oportunidade de ler o livro em português.

Fiquem com a sinopse:

Quem matou Christopher Olsen e porquê? Neste thriller, M. T. Edvardsson tece uma teia na qual todos se enredam e nada é o que parece. A história de um crime e da ruína de uma família é contada através de uma estrutura incomum de três partes que impede o leitor de adivinhar o que aconteceu.
“A Nearly normal family'' faz as perguntas: Quão bem conhecemos os nossos próprios filhos? Quão longe vamos para proteger aqueles que amamos? E o mais importante: é justificável matar?

Quem ficou curioso?

Opinião Young-Adult: ''Uma coisa absolutamente incrível'' de Hank Green




Este foi o primeiro livro que li em Novembro e demorei imenso tempo a escrever esta opinião porque na verdade não gostei assim tanto do livro ao contrário do que achava. 
Para quem não conhece o autor, Hank Green é irmão do John Green mas acho que com este livro ficou já confirmado que o talento de escrever deve ter ficado todo no irmão, porque embora este livro tenha uma boa cotação no Goodreads as poucas reviews que vi de blogs portugueses deram no máximo, 3 estrelas. 
41953579Vou começar até pelo final. O livro no Goodreads não está catalogado como sendo o primeiro de uma série e em lado nenhum vi isso escrito portanto o final para mim foi horrível pois é um final totalmente em aberto e que aponta claramente para uma continuação que ainda não foi anunciada. Eu como não gostei muito do livro não irei ler o próximo, e isso foi mais uma razão para não ter apreciado tanto '' Uma coisa absolutamente incrível''. Foi com algum esforço que fui seguindo a leitura e no final nem um fim direito eu tive. Enfim. 

O livro começa com April May, uma jovem adulta que no regresso a casa de madrugada encontra uma estátua enorme do tamanho de 3 metros no formato de um robô. Como acha piada à escultura, liga ao seu amigo Andy para fazerem uma reportagem sobre aquela estranha intervenção. No dia seguinte, percebem que mais estátuas iguais apareceram em várias cidades do mundo e que por causa do vídeo que puseram no Youtube ter sido a primeira fonte de informação sobre estes ''seres'', o vídeo viraliza e eles ficam famosos. 
É também importante dizer que a acção passa-se em Nova Iorque e que April gentilmente apadrinha a estátua de Carl Nova Iorque, o que é depois copiado pelas outras cidades. 
A protagonista dividiu os meus sentimentos diversas vezes. Por vezes gostava muito dela mas outras vezes não a suportava. À medida que vai ficando mais famosa e reconhecida, a preocupação dela é a imagem que transmite na internet e a sua obsessão por números e likes. Acredito que isto até aconteça na realidade a alguém que fica famosa da noite para o dia, sem ter feito nada, apenas estava no momento certo à hora certa mas a April tinha por vezes atitudes muito parvas. Um desses exemplos é com a Maya, a sua namorada e posteriormente com o Andy. 
Eu gostei verdadeiramente do conceito do livro mas a escrita não foi muito do meu agrado e a execução da ideia também não. O facto de só a April se conseguir comunicar com os Carls não é muito bem explícita e as respostas para o facto de estes aliens terem invadido a terra só aparece a meio do livro.
Como disse acima, o final estragou tudo para mim porque como não pretendo ler o segundo livro, sinto que perdi o meu tempo a ler isto, o autor ressuscitou uma personagem só para continuar um livro que sempre foi apresentado como stand-alone.
Sinceramente não sei se consigo recomendar este livro. Acho que só aconselho a quem for realmente fã de temas de robots e aliens, porque para mim é um YA dispensável na vossa vida.  

Um misterioso robot aparece em Nova Iorque...
... e em São Paulo...
... e em Buenos Aires...
O que se está a passar?
São 3 horas da manhã e April May tropeça numa escultura GIGANTE; uma espécie de robot com três metros de altura e aspeto de samurai. Perante a descoberta, April faz a primeira coisa de que se lembra: filma a bizarra estátua. O vídeo é publicado no YouTube e, da noite para o dia, April torna-se famosa por ter sido a primeira no mundo a registar a existência da estátua — aquela que viria a ser parte de um conjunto de mais de 60, espalhadas por várias cidades do mundo. Pouco habituada ao estrelato e às consequências da fama viral, April torna-se internacionalmente famosa e fica associada aos robots.
Um movimento emergente desperta. As pessoas querem saber: O que são estes robots e porque existem? Quem os terá criado? E mais importante ainda: serão perigosos? April começa a sua investigação e, reunindo um grupo improvável de pessoas, tenta perceber a origem destes robots e o seu sentido neste mundo. Hank Green explora de modo magistral a forma como lidamos com o medo e o desconhecido, e como as redes sociais transformaram aquilo que entendemos por fama.
No seu fantástico romance de estreia, Hank Green revela-nos a história de uma jovem que se torna acidentalmente famosa — para logo se encontrar no epicentro de um mistério muito maior do que poderia imaginar. 

Chegou à Despensa: "All your perfects" de Colleen Hoover





Apesar de cá em Portugal não ter saído mais nenhum livro desde o ''Isto acaba aqui'', a Colleen Hoover continua a lançar livros lá fora eu continuo a lê-los. Li o ''Without merit'' no verão mas na altura não fiz opinião e agora também não acho que valha a pena fazer. Se sair em Portugal logo vejo se releio e depois escrevo opinião. 

Este foi o lançamento deste ano e apesar de eu não gostar muito desta capa, quis tê-lo na estante. Desde que os livros da Colleen começaram a sair em capa dura que custam um balúrdio, chegando quase aos 25€. Felizmente encontrei este a 13€ e não hesitei em comprá-lo. Gosto mais dele ao vivo do que em imagens da net. Espero também gostar da estória. 

Opinião Contemporânea: "Um Bom Partido" de Curtis Sittenfeld


Como fã de Jane Austen, romance chamou-me logo a atenção quando foi lançado, não só pela referência a uma das obras desta autora como pela capa.
Um Bom Partido, como podem ler na capa, é uma versão moderna, com os mesmos personagens, mas como se eles vivessem agora, neste século. Os nomes mantiveram-se, o orgulho e o preconceito também.
Curtis Sittenfeld pegou no romance de Jane Austen e alterou-o um pouco, colocando vocabulário mais "moderno", cenas mais "modernas" (e com isto quero dizer sexo e orientações sexuais). Acho por isso que Curtis arriscou demasiado e não conseguiu criar algo original e que correspondesse às nossas expectativas. Se olharmos para este romance sem pensarmos no que o inspirou não deixa de ser um livro medíocre com uma história muito contemporânea e normal.
Há muitas reviravoltas e muitas personagens, mas acabou por ser uma história muito monótona pela forma como foi contada. Não vou dizer que não teve acção, porque teve, mas cenas como as das gravações, ou as inúmeras viagens de Liz, não dinamizaram assim tanto, só se tornaram repetitivas como se a história tivesse a avançar e a retroceder.
Depois temos as personagens. Sinceramente achei-as bastante irritantes pela sua futilidade e QI baixo, começando da Sra. Bennet, seguindo pelas suas filhas e acabando na irmã de Chip (incluindo o próprio Chip). São todas personagens muito ocas e ainda quem se aproveita é a própria Liz, que nos meio daquilo tudo, mesmo sendo pobre ainda consegue financiar casas e apartamentos!
A sua relação com Darcy é de facto demasiado actual, mas não bate a de Ham e Lidia. No meio disto tudo acabei por gostar bastante da personagem de Ham que traz alguma novidade e ingrediente novo a esta confusão. Também é neste casal que encontramos alguma disparidade em relação ao livro original, já que em Orgulho e Preconceito Lidia foge com ???
E o primo das Bennet? Will? A autora deu-lhe um toque demasiado grande de loucura e excentricidade e ainda lhe conseguiu arranjar um par, mas de forma muito repentina e drástica, a meu ver. Se há coisas que detesto em romances são resoluções forçada só para atar aquele nó e colocar-lhe um toque final.
O mesmo acontece com Jane e Chip. No livro original achei uma história tão romântica, 100% empática (entre eles e nós leitores). Aqui achei que eles não tinham nada haver um com o outro e ainda por cima acaba por parecer uma farsa.
Resumindo, como podem ver não tenho nada muito positivo para dizer, o que se conclui que foi uma grande desilusão para mim. Demasiadas expectativas? Talvez. Mas estes últimos livros que tenho lido pecam por terem grandes histórias mas as autoras não os saberem aproveitar e "metem os pés em várias poças".

A família Bennet está em dificuldades. Para além dos problemas económicos, a frágil saúde do Sr. Bennet obriga as filhas mais velhas, Jane e Liz, a regressarem a casa. Esta é a oportunidade perfeita para a Sra. Bennet pôr em prática os seus planos de casamenteira. Isto porque o solteiro mais cobiçado dos últimos tempos voltou para Cincinnati.
Chip Bingley é o sonho de qualquer sogra: atraente, com uma carreira de sucesso e a estrela do reality show Bons Partidos. O candidato perfeito a marido de uma das filhas da Sra. Bennet. Quando Liz e Chip se conhecem no churrasco do 4 de Julho, a atração é imediata. Mas a relação é perturbada por Fitzwilliam Darcy, amigo de Chip, que desde o primeiro momento mostra a sua relutância para com Liz.

Opinião Suspense: ''O Presidente Desapareceu'' de James Patterson e Bill Clinton




2018 foi mais um bom ano de thrillers.Embora os meus preferidos seja aqueles mais psicológicos e depois os domésticos, que envolvam algum casal ou família, os thrillers políticos nunca me interessavam muito mas decidi dar uma oportunidade a este porque: primeiro só tinha lido um livro do James Patterson e não tinha ficado grande fã e tenho cá em casa mais um livro dele por ler e segundo, temos um ex-presidente dos Estados Unidos a escrever. Portanto sabia que o que iria ler seriam informações correctas de alguém que já morou na casa Casa Branca e sabe pormenores que mais ninguém sabe.

Apesar de ser um livro grossinho (quase 500 páginas) fiquei admirada por ter conseguido ler em 5 dias, portanto podem já concluir que gostei deste thriller. 
Acho que todos sabemos que os USA são a maior potência ameaçada e têm inimigos por toda a parte. Normalmente neste tipo de literatura e também do cinema, é sempre o país liderado por Trump que é a vítima. Seja de ataques terroristas ou de guerras políticas com a Rússia ou Coreia do Norte. Aqui temos um pouco disso tudo e a verdade é que este livro podia ser muito um livro verídico e não de ficção.

A figura centra é claro o Presidente dos Estados Unidos - Jonathan Lincoln Duncan - que vê a sua vida dar uma volta de 180º graus quando descobre que os Estados Unidos estão em vias de um ataque cibernético que mudará não só o país mas também o mundo. O ataque baseia-se num vírus tão poderoso que eliminará qualquer serviço de internet de todos os computadores, telemóveis e qualquer outros serviço electrónico do mundo, fazendo com que os Estados Unidos se tornem num país de Terceiro Mundo. 
O objectivo do Presidente é lutar contra o tempo e contra este grupo de terroristas - os Filhos de Jihad - ao mesmo tempo que descobre que tem um traidor no seu grupo de assessores em quem confia as mais importantes decisões que toma enquanto presidente. 

O livro que está bem estruturado e bem escrito é cheio de surpresas e reviravoltas. Ao princípio fiquei um pouco confusa com os nomes de todas as pessoas que circulam no meio do Presidente mas depois fui-me habituando até porque à medida que vai-se desenrolando o enredo, vamos tentando adivinhar quem é o espião na Casa Branca. 
Acho que mais que um livro de ficção, os autores conseguiram realmente transmitir uma mensagem de reflexão. Com disse acima, tudo o que está neste livro poderia eventualmente acontecer dada a conjuntura política actual dos Estados Unidos e o papel e influência que têm no resto dos países. 

Se gostam de política têm de ler este livro, e se querem ler um thriller diferente como eu queria, não hesitem em fazer esta leitura que não vão ficar arrependidos. 

O Presidente dos EUA desapareceu.
O mundo está em choque!
Mas a razão do seu desaparecimento é ainda pior do que seria de supor.
Com pormenores que só um Presidente como Bill Clinton pode conhecer e o suspense que apenas um autor como James Patterson seria capaz de criar, O Presidente desapareceu é o thriller mais empolgante e surpreendente dos últimos anos.

A Sair do Forno: ''O Homem do Mês: Janeiro, Fevereiro, Março'' de J. Kenner




A primeira novidade de 2019 chega-nos pela mão da Topseller!

A nova série da vencedora do prémio RITA MELHOR ROMANCE ERÓTICO
Doze meses, doze homens, doze histórias absurdamente sexy.
O bar The Fix on Sixth está em risco de fechar. Um grupo de amigos decide ajudar, competindo com o que de melhor tem: sensualidade e atributos físicos! E assim surge o concurso O Homem do Mês, onde os melhores partidos do Texas vão disputar o título durante doze meses, atraindo os olhares do público e as mulheres que os tiram do sério.
Janeiro
Reece Walker é o gerente do The Fix e só uma coisa lhe interessa além de salvar o seu bar: Jenna Montgomery. O problema é que ele sabe que Jenna sempre o viu como um mulherengo e, pior ainda, como «apenas um amigo». Estará ele disposto a pôr em risco esta amizade e confessar os seus sentimentos?
Fevereiro
Antiga estrela de reality shows, Spencer Dean não confia em ninguém desde que foi abandonado no altar. Agora, passados anos, a antiga noiva está de volta e precisa dele para lançar a sua carreira. Spencer sabe o risco que corre, mas decide ajudá-la… Afinal, a vingança serve-se fria, certo?
Março
Bonito, tímido e perdidamente apaixonado por Mina, assim se descreveria Cameron Reed. Embora pudesse ter qualquer mulher, apaixonou-se pela irmã do seu melhor amigo. Ninguém disse que o amor era fácil, pois não?
Qual destes homens a conquistará?

Sai dia 21 de Janeiro  

Doce do Momento: "Três Coroas Negras" de Kendare Blake







Depois de um Contemporâneo, mato saudades da Fantasia.

Três rainhas herdeiras de um só trono, cada uma possuindo um poder mágico muito cobiçado. Mirabella é capaz de inflamar o incêndio mais violento ou a tempestade mais terrível. Katharine consegue ingerir um veneno mortal sem sentir os seus efeitos. De Arsinoe diz-se capaz de fazer florir a rosa mais vermelha e controlar o leão mais feroz.
Mas para uma delas ser coroada rainha, não basta ter a linhagem certa. As trigémeas terão de conquistar o seu direito à coroa, lutando por ele… até à morte.
Na noite em que as irmãs completam 16 anos, a batalha começa. E a rainha que sobreviver, conquistará a coroa!

Doce do Momento: "Um Bom Partido" de Curtis Sittenfeld


Chegou e foi logo começado.

A família Bennet está em dificuldades. Para além dos problemas económicos, a frágil saúde do Sr. Bennet obriga as filhas mais velhas, Jane e Liz, a regressarem a casa. Esta é a oportunidade perfeita para a Sra. Bennet pôr em prática os seus planos de casamenteira. Isto porque o solteiro mais cobiçado dos últimos tempos voltou para Cincinnati.
Chip Bingley é o sonho de qualquer sogra: atraente, com uma carreira de sucesso e a estrela do reality show Bons Partidos. O candidato perfeito a marido de uma das filhas da Sra. Bennet. Quando Liz e Chip se conhecem no churrasco do 4 de Julho, a atração é imediata. Mas a relação é perturbada por Fitzwilliam Darcy, amigo de Chip, que desde o primeiro momento mostra a sua relutância para com Liz.
No entanto, as primeiras impressões podem ser enganadoras…

Opinião Young-Adult: ''Para onde vou''de Gayle Forman


Gayle Forman é daquelas autoras que não leio há muito tempo (acho que comecei a ler em 2014/2015) mas neste espaço de tempo já li todos os livros publicados em Portugal, que inclui o mais recente lançamento da Presença: Para onde vou. 

Apesar do livro ser curtinho (200 e poucas páginas) a minha falta de tempo e motivação para ler nestes últimos tempos fez com que arrasta-se esta leitura por uns longos 10 dias. Se no passado li livros desta autora em 2 dias, desta vez demorei o quíntuplo e talvez por isso sinta que não tenho grande coisa a dizer sobre este livro mas vou tentar rascunhar aqui alguma coisa.

Temos 3 protagonistas neste livro: Freya, uma cantora adolescente sensação na internet que perde a voz enquanto grava o seu álbum de estreia. Harun, que esconde a sua sexualidade da sua família e tem casamento arranjado pelos pais e Nathaniel que acaba de chegar a Nova Iorque e não quer olhar para trás. 

O encontro dos três dá-se com um pequeno acidente no meio do Central Park e a partir daí o trio une-se para passar o resto do dia juntos (o livro passa-se todo num dia). Aos poucos vão entendendo que o destino era juntá-los e juntos acabam por descobrir não só coisas sobre os outros mas também sobre eles mesmos. Juntos encontram um novo rumo e sabem para onde vão. Daí o título do livro. 

Eu gostei bastante do trio de personagens mas acho que a minha preferida foi a Freya. Adorei que a autora caracteriza-se a Freya com descendência Etíope. Acho que nunca tinha lido nenhuma personagem com origens da Etiópia e foi bom ler sobre os costumes e tradições desse país. Gostei também de ler sobre o seu percurso como cantora e da sua rivalidade e amizade com a irmã Sabrina. Harun foi a minha segunda personagem preferida. Nos últimos meses conheci duas pessoas com casamentos arranjados pelos pais (uma indiana e outra paquistanesa) portanto o assunto de casamento arranjado no século XXI já não me choca muito mas achei curioso por ser um rapaz, perspectiva que ainda não conhecia. Nathaniel teve uma vida dura e é talvez a personagem que sofre mais e isso é bem visível ao longo do livro. Mesmo assim a sua relação com a Freya é amorosa. 
O livro tem os 3 pontos de vista, portanto é fácil termos a visão de todas as personagens. Ao longo dos acontecimentos do presente vamos tendo flashbacks sobre a vida anterior das nossas personagens e assim conseguimos conhecê-los melhor. 

É um livro bom, que acredito que se tivesse tido mais tempo, tinha conseguido ler em poucos dias. Não gostei muito do final e foi uma surpresa quando percebi que já tinha acabado o livro. Acho que a autora podia ter dado um final fechado ou pelo menos não tão aberto. Um bom livro para os fãs da autora e não só. Um bom livro que mostra que quando perdemos o rumo basta encontrar a pessoa certa para seguirmos o caminho correcto. 

Sozinhos, eles estão perdidos. Juntos, descobrem-se a si próprios.
Freya perde a voz enquanto grava o seu álbum de estreia. Harun faz planos para se afastar de todos aqueles que ama. Nathaniel acaba de chegar a Nova Iorque, de mochila às costas, sem planos definidos e sem ter nada a perder.
Quando um acidente fatídico junta os três jovens, que até aí não se conheciam, os seus segredos começam a revelar-se ao mesmo tempo que cada um deles começa a compreender que a maneira de superar as suas próprias perdas será ajudando os outros a superarem as deles.
Narrado a partir da perspetiva de cada um dos protagonistas, o novo romance de Gayle Forman aborda, numa prosa elegante e absorvente, o poder da amizade e do amor e a coragem de sermos fiéis a nós mesmos.

A Entrar no Forno: ''The Last Night Out'' de Catherine O'Connell



Seis amigas. Uma noiva. Um assassinato. Muitos Segredos.

Esta premissa de um dos próximos lançamentos que está a ser cozinhado! O livro ''The Last Night Out'' já teve os direitos portugueses comprados para o nosso país pela Ediorial Planeta e promete ser mais um sucesso.

Depois de beber demasiado na sua despedida solteira, Maggie acorda com um estranho ao seu lado. Para piorar a situação, recebe um telefonema da polícia com a notícia que  uma das suas amigas, Angie, foi assassinada na noite anterior.
Kelly, que deixou a festa mi cedo, é a primeira das amigas de Maggie a ser interrogada pelo detective de homicídios de Chicago, Ron O'Reilly. Depois de falar com todas as mulheres que compareceram na festa, O'Reilly sabe que pelo menos algumas delas estão a mentir.
Enquanto as horas vão avançando no dia do seu casamento, mais segredos são revelados e mais assassinatos acontecem. Poderá o assassino ser parado antes de uma nova vítima? 

Resultado Passatempo "Os Falsários"

Com tantos passatempos a decorrer, sai aqui um resultado.

A sortuda desta vez é a:

Teresa Carvalho
(Estarreja)

Muitos parabéns!!!!

Passatempo Pack Papiro Editora

O Algodão Doce para o Cérebro tem o prazer de dar inicio ao último dos passatempos.
Temos um exemplar de cada um dos seguintes livros para sortear.
Iremos sortear o conjunto. 

  • Enviar email para algodaodoceparaocerebroblog@gmail.com com:
    • NOME COMPLETO
    • MORADA COMPLETA
    • Assunto: Passatempo Pack Papiro Editora
    • Até: 30 de Novembro de 2018
    • Ser residente em Portugal e Açores e Madeira
    • Fazer GOSTO na página do FACEBOOK
    • Partilhar com os(as) vossos(as) amigos(as)
    • Ser seguidor do blog aqui
Alertamos que quem não cumprir todas as regras a sua participação será eliminada de imediato.

Passatempo Pack Alfarroba

O Algodão Doce para o Cérebro tem o prazer de dar inicio a outro dos muitos passatempos deste mês.
Temos um exemplar de cada um dos seguintes livros para sortear.
Iremos sortear o conjunto. 



  • enviar email para algodaodoceparaocerebroblog@gmail.com com:
    • NOME COMPLETO
    • MORADA COMPLETA
    • Assunto: Passatempo Pack Alfarroba
    • Até: 30 de Novembro de 2018
    • Ser residente em Portugal e Açores e Madeira
    • Fazer GOSTO na página do FACEBOOK
    • Partilhar com os(as) vossos(as) amigos(as)
    • Ser seguidor do blog aqui
Alertamos que quem não cumprir todas as regras a sua participação será eliminada de imediato.