Publicações

Doce do Momento: "Uma Luz em Nova Iorque" de Liv Morris


Mais uma leitura para o BookBingo e para a Maratona de Verão.
Tessa Holly acaba de aterrar em Nova Iorque. No coração, traz o sonho de viver na cidade que nunca dorme. Na bagagem, carrega o CV, que tenciona distribuir até conseguir o emprego que mais deseja: trabalhar numa editora. Não está nos seus planos apaixonar-se e ou ceder a tentações... menos próprias. Mas uma troca de olhares com um sensual desconhecido fá-la vacilar. Felizmente, o momento é interrompido... pela bela acompanhante dele. Tessa, porém, não o esquece. E não podia adivinhar que voltaria a encontrá-lo. E ele é: Autoritário. Encantador. Lindo de morrer... e o seu novo patrão! Pois Barclay Hammond é o CEO de uma prestigiada editora e o solteirão mais cobiçado de Nova Iorque. A atracção entre ambos é electrizante. Mas há um GRANDE problema. As regras da editora proíbem relacionamentos íntimos. E Tessa não está disposta a abdicar do seu sonho. Conseguirá ela conquistar um lugar entre as mil luzes de Nova Iorque? Ou deitará tudo a perder num momento de derradeiro abandono?

A Sair do Forno: "O Fantasma de Maddy Clare" de Simone St. James


Já tiveram direito a um fantástico, um contemporâneo com um glassé de erótico e depois um histórico. Agora temos também um suspense para quem tem gostos mais peculiares ou está enjoado dos outros eheh.
Sai dia 8 de Julho também.
Londres, 1922
Sarah Piper é uma jovem solitária que vê a sua vida mudar quando uma agência de trabalho temporário a contrata para ajudar Alistair Gellis, um caçador de fantasmas. Alistair é um veterano da Primeira Guerra Mundial, rico, atraente e com uma grande obsessão pelo sobrenatural. Foi convocado para investigar e expulsar o fantasma de Maddy Clare, uma criada de 19 anos que assombra o estábulo onde alegadamente se suicidou.
Como Maddy se recusa a interagir com homens, caberá a Sarah a difícil tarefa de a enfrentar. Para isso, contará com o apoio de Alistair e do seu enigmático assistente, Matthew Ryder. Em pouco tempo, os três veem-se perante uma missão perigosa, pois o fantasma de Maddy é real, está zangado e tem poderes que desafiam toda a razão.
Conseguirão eles descobrir quem era Maddy, de onde veio e o que estará a impulsionar o seu desejo de vingança, antes que ela os destrua a todos?

A Sair do Forno: "A Sedução de Elliot McBride" de Jennifer Ashley



A seduzir desde já, mas efectivamente a partir do dia 8 de Julho.
No dia do seu casamento, Juliana St. John é inesperadamente abandonada pelo seu noivo de longa data. Envergonhada, apenas lhe resta fugir da multidão que aguarda pela boda. Nesta fuga desesperada, depara-se com Elliot McBride, um irresistível escocês, e o seu primeiro amor. O medo que Juliana sente de permanecer solteira leva-a a fazer uma proposta impulsiva a Elliot — que ele case com ela nesse mesmo dia —, a qual ele aceita de imediato.
Elliot regressou recentemente da Índia, trazendo consigo uma grande riqueza. Mas, além de rico, ele tem também fama de louco, após o horror sofrido durante o longo período em que foi mantido em cativeiro.
Depois de casar com Elliot, Juliana enfrenta a dupla e árdua tarefa de restaurar um castelo em ruínas nas Terras Altas da Escócia e reparar o coração do seu proprietário. Mas ela terá também de lidar com o arrebatamento que sente diante da irresistível sensualidade do seu novo marido…

A Sair do Forno : "Intocável" de Tahereh Mafi






Sai dia 8 de Julho.
Tenho uma maldição.
Tenho um dom.
Sou um monstro.
Sou um ser humano.
Sou uma arma.
Sou uma lutadora.
O mundo está em colapso. As doenças dizimam a população, a comida escasseia, os pássaros não voam e as nuvens têm a cor errada. E, com apenas 17 anos, a Juliette está presa por homicídio. Na verdade, ela tem um poder incrível que mais se assemelha a uma maldição… O seu toque pode matar.
Perante a eclosão de uma guerra, o Restabelecimento vê nesse poder letal um dom. A Juliette não é apenas uma alma atormentada dentro de um corpo venenoso, mas uma arma imprescindível para a manutenção da ordem.
Só que esta extraordinária rapariga já escolheu o seu próprio caminho. Após uma vida sem liberdade, ela encontra por fim a força necessária para lutar e reagir — e tentar construir um futuro com o amor da sua vida, um rapaz que ela julgara ter perdido para sempre. Conseguirá a Juliette sair vitoriosa?

A Sair do Forno: "O Homem do Mês, Vol. III" de J.Kenner


Sai a 08 de Julho.
Uh lá lá!! Acabadinho de ser lido o volume II, esta notícia ainda cheira melhor!

Julho
Trabalhador e ambicioso, Derek Winston está em Austin para negócios… Até se cruzar com a sensual Amanda. E o que parecia o início de uma amizade colorida torna-se algo mais intenso. Só há um problema: Amanda tem medo de compromissos. Conseguirá Derek mostrar-lhe o que anda a perder?
Agosto
O inspetor Landon Ware foi encarregado de proteger Taylor do seu ex-namorado possessivo. Mas, no decurso do seu trabalho, apercebe-se de que quer muito mais do que mantê-la em segurança: o que ele deseja é ter Taylor na sua vida. Será que Landon consegue tomar as decisões certas quando Taylor está em perigo?
Setembro
Easton Wallace é um advogado exemplar, o candidato perfeito a juiz. Nada o corrompe… a não ser a caótica e independente Selma. O reencontro de ambos é tão explosivo, que quase arruína a sua reputação. Ele sabe que Selma é uma bomba na sua vida e um risco para a sua carreira… Mas será capaz de resistir aos seus instintos?
Qual destes homens a conquistará?

Opinião Contemporânea: ''Paixão Proibida'' de Penelope Douglas



Parece que este ano é o meu ano de não gostar nada do que os outros gostam. Depois da desilusão com ''Mil Beijos'' li mais um lançamento da Quinta Essência, desta vez o ''Paixão Proibida''. Gosto muito de romances tabu e até estava a gostar deste livro mas a partir do momento em que os protagonistas envolveram-se sexualmente é que ficou pior para mim. Eu sei que não se escolhe quem se ama mas primeiro namorar o filho e depois envolver-se com o pai fez confusão aqui na minha cabeça e olhem que eu até já li um livro de dois irmãos que tornam-se namorados (Proibido) portanto isto não tinha nada de chocante para mim mas pronto, foi o que senti. 
46221879Gostei da escrita da autora e de como ela conduziu toda a história. O encontro inicial entre Jordan e Pike no cinema foi muito bom e depois a forma como ela descobriu que ele era pai do namorado também foi interessante. Só acho é que a associação foi muito repentina como se não houvesse mais ninguém com o nome do namorado. Cole Lawson não deve ser assim tão raro mas pronto. 
Gostei mais do Pike do que da Jordan e acho sempre engraçado como as autoras conseguem escrever melhor personagens masculinas do que femininas. A Jordan diz ser muito adulta mas tinha alturas em que as atitudes dela eram equivalentes a uma criança de 5 anos. Já o Pike é muito mais sensato mas também que esperar de uma pessoa que foi pai adolescente e teve que amadurecer depressa? O contraste entre os dois até é engraçado mas só a certo ponto porque há alturas em que torna-se um bocadinho creepy demais, especialmente quando o Pike espia a Jordan na piscina. 
O Cole não aqueceu nem arrefeceu, achei-o imaturo mas também um bocado mal compreendido, ainda assim não há desculpas para as suas acções. Gostei da irmã da Jordan embora não a achasse tão boa influência. 
Como podem perceber houve coisas que gostei e outras nem tanto. As cenas eróticas são picantes mas são balançadas com outras mais românticas e suaves como por exemplo final. É um livro que mesmo assim aconselho porque sei que muita gente vai adorar. Espero que a Quinta Essência também publique mais esta autora porque gostei bastante da escrita. 



Ele acolheu-me quando eu estava desamparada.
Preocupa-se comigo. Pensa em mim. Ouve o que tenho para dizer. Protege-me. Sinto o seu olhar quando estamos à mesa, e o meu coração dispara quando o ouço chegar ao final do dia.
Tenho de pôr um fim a isto. Simplesmente não pode acontecer.
Em tempos, a minha irmã disse-me que não há homens decentes - e os poucos que existem estão comprometidos. Mas não é Pike Lawson que está comprometido… sou EU.
PIKE Jordan veio viver cá para casa e, no início, tudo correu muito bem.
À medida que o tempo passa, porém, a situação complica-se. Tenho de parar de pensar nela. Não lhe posso tocar… nem devia querer fazê-lo. Mas quanto mais tempo passo com ela, mais ela se entranha em mim.
Não podemos ceder a esta tentação. Ela tem dezanove anos e eu trinta e oito. E sou PAI do namorado dela…
Um romance pleno de tensão e ritmo. Perfeito para fãs de amores proibidos e paixões escaldantes.


Passatempo: Verão YA!

Novo passatempo aqui no estaminé. 

Já que temos tido bom feedback com este conceito vamos continuar com vários livros a sorteio e voces escolhem aquele que mais querem!

Desta vez decidimos ser ainda mais generosas. 1 vencedor, 2 livros. 




Passatempo válido até 7 de Julho.
Partiicipações só de Portugal Continental e Ilhas. 
Boa sorte!


Opinião Contemporânea/Erótica: "A Submissão de Lily" de Monica Murphy


Em 9 anos de leituras (em maior quantidade), esta foi a primeira trilogia que li em que os três livros poderiam ser quase gémeos. Principalmente o segundo e o terceiro.
O espaço temporal em que tudo acontece, o numero de páginas para as primeiras cenas e retiros sexuais é tão idêntico que é só mudar o nome às personagens, local e voilá! Tal como acontece no livro de Rose, aqui Lily também passa a primeira metade do livro num momento a dois com a sua nova conquista, que se percebe logo que não será apenas isso.
Outro ponto muito em comum é a má da fita, que é sempre a mesma! A Pilar. No inicio ainda pensei que houvesse outra doida, e a autora ainda faz suspense nos primeiros capítulos. Mas depois, de um capítulo para o outro, o galã deste livro diz o nome dela como se até essa página fosse óbvio - se calhar até era, eu é que estava com esperança de haver algo diferente e surpreendente neste livro.
O motivo porque eles se encontram também é igual entre os dois últimos volumes: ele a querer roubá-la. Que originalidade! (sarcasmo)
De qualquer forma, as cenas de sexo são sempre a melhor parte, apesar de haver uma promessa inicial de Lily em que gostava de ser dominante, mas na hora, com Max, acaba por ser submissa à mesma. Isto não abonou muito a favor dela, mas resultou igualmente bem nas cenas descritas.
No final de tudo, e resumindo, o livro de Violet ainda foi o mais diferente, mas a questão do envolvimento de Ryder com Pilar causa sempre uma certa estranheza. O facto dos três personagens masculinos, supostamente másculos e sexys e independentes, terem estado sobre o jugo da doida da vilã não me soa como algo positivo e destrói um pouco aquela atracção que queremos sentir por eles. Fisicamente ok, mas depois a parte das atitudes acaba por ser muito mais forte.
Voltando a este terceiro livro: achei o romance, a parte em que se apaixonam, demasiado rápida e quase em simultâneo, mesmo tendo havido só sexo e mal se conhecerem ou saberem um do outro. Ela nem o apelido dele sabe na maior parte do livro. E as cenas que a autora descreve em que eles podem dialogar, ou se mantêm em silêncio ou discutem. Portanto, é um amor e paixão demasiado fútil, mas que serve o objectivo de romance de verão.
A trilogia manteve-se sempre muito constante, mas no geral penso que gostei mais deste terceiro livro. Como já disse, não há muitas diferenças, e o final apesar de ser conclusivo não foi revelador. Mas foi lido de forma muito mais fluída e rápida do que os anteriores, mesmo as cenas de sexo não terem variado muito do inicio ao fim.
Tudo acabou em bem e as três flores tiveram o seu final feliz.

Cresci com as acusações de ser a mais irresponsável de todas as irmãs, de ser uma tresloucada que garante capas de revistas escabrosas e envergonha toda a família, de ser aquela mulher fogosa e sensual com que nenhum homem quer casar.
A verdade é que me limito a viver cada dia como se fosse o último, procurando respeitar o nome Fowler, mas não deixando de aproveitar a vida. Sou jovem, bonita, poderosa, tenho todo o direito a ser feliz. Se me falta encontrar o amor que as minhas irmãs Violet e Rose encontraram? Talvez, mas não o procuro.
E, certamente, não esperava que a minha viagem ao Havai mudasse tudo. Max Coleman não é apenas um deus do sexo, como nunca conheci antes, ele é um homem-mistério. É a maior obsessão que já tive, com ele perco o controlo.
O amor não respeita regras e mesmo a mulher mais independente pode ser descontroladamente submissa quando apaixonada.
 

Encontra as Diferenças: "Haunting the Night" e "Never Enough"


Mais uma do baú. Desta vez muito diferentes em termos de fundo e letras, mas a menina está lá por isso conta para a nossa colecção.

Doce do Momento: "Os Altos e Baixos do Meu Coração" de Becky Albertalli


Primeira leitura dos desafios e maratonas deste Verão. 
Aos 17 anos, Molly sabe tudo o que há para saber sobre o amor não correspondido. É que a jovem já se apaixonou 27 vezes, mas sempre em segredo. E por mais que a irmã gémea, Cassie, lhe diga para ter juízo, Molly tem sempre cuidado. É melhor ter cuidado do que sofrer.
Quando Cassie se apaixona, a sua nova relação traz um novo círculo de amigos. Dele faz parte Will, que é engraçado, namoradeiro e um excelente candidato a primeiro namorado da Molly.
Mas há um problema: o colega de Molly, Reid, um cromo e fã incondicional de Tolkien, por quem ela jamais se apaixonaria… certo?

Pilha Cerebral: Mais Verão


Vamos lá continuar com os desafios. 
Este é mais um que anda pelos grupos do Facebook. Consiste em ler livros em que o título ou o primeiro ou o apelido do autor comecem pela primeira letra da seguinte frase: Mais Verão.

Estas foram as minhas escolhas. Ao principio pensei em pôr os mesmos livros do book bingo mas decidi ser ainda mais ambiciosa e pôr outros livros.
Ou vai correr muito bem ou vai correr muito mal! 🤣😂

A Entrar no Forno: ''Reason to Breathe'' de Rebecca Donavan

18040398


E mais um livro antigo a chegar ao nosso país! Lançado em 2011 (ui onde é que ele já vai, ainda nem o ADPOC existia), ''Reason to Breathe'' é a nova aposta da Presença. Ainda sem previsão de lançamento.

Fiquem com a sinopse traduzida: 

Na cidade de Weslyn, Connecticut, onda a maioria das pessoas se preocupa em ver e ser vista, Emma Thomas prefere passar despercebida aos olhares de todos. Está mais preocupada em fingir perfeição enquanto puxa as mangas da blusa para baixo para esconder as marcas roxas, não querendo que ninguém perceba o quão ela sofre. Mas quando menos espera Emma encontra o amor. Este amor  vai desafiá-la a reconhecer o seu valor, mas  também corre  o risco de revelar o terrível segredo que esconde. ''Uma Razão para respirar'' não é só um romance adolescente, é um livro que aborda a violência doméstica e todos os dilemas que as crianças e adolescentes que passam por isso precisam de enfrentar. Uma história forte, emocionante, dura, real, meiga, triste e doce ao mesmo tempo, que vai mexer com os sentimentos do leitor. Uma leitura envolvente do inicio ao fim.

Chegou à Despensa: "Vozes de Chernobyl" de Svetlana Alexievich


Uma das últimas aquisições foi este menino. Não sei se viram a série Chernobyl, mas eu vi e fiquei muito "alterada" e por isso não pude deixar de comprar mais informação (digamos assim).
A 26 de abril de 1986, Chernobyl foi palco do pior desastre nuclear de sempre. As autoridades soviéticas esconderam a gravidade dos factos da população e da comunidade internacional, e tentaram controlar os danos enviando milhares de homens mal equipados e impreparados para o vórtice radioativo em que se transformara a região. O acidente acabou por contaminar quase três quartos da Europa.
Numa prosa pungente e desarmante, Svetlana Alexievich dá voz a centenas de pessoas que viveram a tragédia: desde cidadãos comuns, bombeiros e médicos, que sentiram na pele as violentas consequências do desastre, até as forças do regime soviético que tentaram esconder o ocorrido. Os testemunhos, resultantes de mais de 500 entrevistas realizadas pela autora, são apresentados através de monólogos tecidos entre si com notável sensibilidade, apesar da disparidade e dos fortes contrastes que separam estas vozes.

Chegou à Despensa: "O Homem do Mês, Vol. 2: Abril, Maio e Junho" de J. Kenner


Chegaram já há alguns dias estes três meninos, metidos num só livro, cá a casa. Sempre acompanhados pelo seu fiel calendário.
Já sabemos um pouco sobre a história de cada um e agora só nos compete a nós queremos saber um pouco mais (ou o resto) sobre eles. Confesso que há um ou outro que não me cativaram propriamente, mas gosto de ser surpreendida e por isso a curiosidade está presente à mesma.
O bar The Fix on Sixth está em risco de fechar. Um grupo de amigos decide ajudar, competindo com o que de melhor tem: sensualidade e atributos físicos! E assim surge o concurso O Homem do Mês, onde os melhores partidos do Texas vão disputar o título durante doze meses, atraindo os olhares do público e das mulheres que os tiram do sério.
Abril
Divertido, picante e inconveniente, Nolan Wood é uma estrela de rádio, que usa o sexo sem compromisso e algum humor para esconder a sua insegurança. Até que conhece Shelby. O problema é que Shelby acredita que são completos opostos e que a relação entre eles nunca irá funcionar. Conseguirá Nolan mostrar-lhe que está errada?
Maio
Tyree Johnson é o dono do The Fix e há muito que o destino lhe tem sido cruel. Perdeu o melhor amigo na guerra, a mulher num acidente, e agora está em risco de perder o bar. Como se não bastasse, Eva, o seu primeiro amor, está de volta. Mas estará Tyree disposto a abrir o coração à primeira mulher que lho partiu?
Junho
Não há mulher que resista ao rico e irreverente Parker Manning. A não ser Megan Clark. Por isso, quando ela lhe pede ajuda, Parker propõe-lhe em troca uma noite sensual. Mas ele não esperava ficar tão rendido ao poder dela, e agora, para a conquistar, tem de aprender a mostrar quem verdadeiramente é. Será que vai conseguir?

A Sair do Forno: "Os Segredos da Casa da Praia" de Nora Roberts

Dia 12 de Julho sai também mais este docinho, que no site da editora oferece um exemplar de um romance histórico.
Depois de um ano de escrutínio público, Eli Landon, um advogado de sucesso, foi absolvido da acusação de homicídio da esposa. Agora é um homem livre, mas as misteriosas circunstâncias do crime ainda ensombram a sua vida. Com a reputação destruída, e incapaz de voltar a enfrentar o mundo, refugia-se no casarão de praia da avó, que durante séculos foi o guardião de segredos inconfessáveis.
No entanto, a tranquilidade que Eli esperava encontrar é abalada por Abra Walsh, a vizinha encarregada da manutenção da casa. Apesar de a jovem lhe mexer com os nervos, Eli sabe que é impossível resistir à atração que ela exerce, e, lentamente, reconhece que chegou o momento de procurar as respostas há muito escondidas.
Juntos, Eli e Abra dão início a uma investigação para descobrir o que realmente aconteceu na noite do homicídio, e as pistas vão conduzi-los a um lugar inesperado, bem mais perto do que imaginavam…

A Sair do Forno: "Styxx - Parte Um" de Sherrilyn Kenyon


Para os fãs mais resistentes.
Sai em 12 de Julho e no site da editora tem oferta.
Todas as histórias têm duas versões. Esta é a de Styxx.
Os gémeos Styxx e Acheron tiveram poucos anos de paz antes de serem separados pelas intrigas que os pretendem destruir a ambos. Styxx vive na sombra do irmão, relegado para fora do reino e atormentado pelos deuses que veem nele um perigo para todo o panteão. As traições são constantes. E a lealdade é uma palavra que Styxx não conhece.
Quando conhece Bethany, todo o mundo de Styxx se transforma. Escondendo a sua identidade para evitar mais tormentos, Styxx começa a confiar na mulher que revolucionou o seu mundo. Mas, mais uma vez, a sua confiança é abalada com segredos mais dolorosos do que a traição. E quando já não há ninguém em quem confiar e a escuridão ameaça a alma, haverá algum caminho para a redenção?

A Sair do Forno: "Destino: Compromisso" de Katy Colins



Vai sair o 3º passado um ano do segundo. Em 01 Julho.
Alguém adquiriu e leu os anteriores?

Georgia acabara de receber a oportunidade da sua vida! Ser a protagonista de um programa televisivo de viagens que poria a sua empresa e a de Ben definitivamente no mapa.Contudo, Georgia não sabia se a sua relação estaba em condições de ser examinada ao microscópio, porque, embora Ben e ela tivessem sobrevivido à sua primeira discussão, a descoberta de um anel de noivado deslumbrante na mala de Ben transtornara tudo! Estariam realmente prontos para o casamento? E, o que era mais importante, depois do seu último desengano amoroso, estaria realmente pronta?A viagem estava destinada a ser uma aventura como nenhuma outra. Tendo como pano de fundo o maravilhoso Chile, Ben e Georgia tinham de decidir se o seu amor valia todos os seus esforços…

A Sair do Forno: "Não Matarás" de Julia Navarro






Sai a 12 de Julho.
Não Matarás tem início numa Espanha acabada de sair da Guerra Civil. O bairro de los Austrias, em Madrid, é o cenário onde se inicia a amizade que acompanharemos entre Fernando, Eulogio e Catalina. Embora as feridas da guerra recém-terminada se façam sentir, as expectativas de uma vida melhor não se apagam e continuam a existir pessoas boas que se recusam a aplicar a lógica perversa dos vencedores e dos vencidos, continuando a ajudar os que caíram em desgraça.
Com Fernando, Catalina e Eulogio, partiremos para Alexandria, qual Babel do seu tempo, onde nem a proximidade da guerra consegue perturbar a coexistência pacífica entre as múltiplas nacionalidades e religiões. Com eles conheceremos uma França ocupada pelas tropas nazis.
A rendição alemã e o final da guerra desencadeiam um projeto de regresso a Espanha que todos querem concretizar com a maior brevidade. Será possível?
Um conjunto de personagens comprometidas com o seu tempo numa história emocionante, comovente e multifacetada, numa Europa em mudança e num mundo que sucumbe à insensatez da guerra.

Resultado Passatempo Vem Aí o Verão

Olá gulosos e gulosas,

chegou o dia de saber quem ganhou um dos packs deste passatempo.
Parabéns à Catarina P. que escolheu o pack Não Romântico.

Não se esqueçam de participar no passatempo que está a decorrer no nosso Instagram!

Pilha Cerebral: "Book Bingo 2019 - Leituras ao Sol"


A mim ninguém me desafiou, mas pareceu-me algo tão difícil que não resisti em incluir-me também e tentar a minha sorte. Como também aceitei o desafio para a Maratona de Verão do Goodreads, assim junto 2 em 1 e pronto. Além disso quis dar preferência a livros da minha estante, físicos, para ver se a pilha de livros comprados e por ler baixa um pouco. 
Temos 3 meses, os meses de Verão para ler esta pilha (ou no caso da maratona o maior número de páginas possíveis).

O bingo é este:
Um livro que contenha as letras S-O-L "Os Altos e Baixos do Meu Coração" de Becky Albertalli (um YA para variar e que já queria ler desde que o comprei)
Um livro que levarias para a praia "Horas Extraordinárias" de Roni Loren (adoro ler livros eróticos nas férias não sei porquê; com a sua devida capa protectora claro)
Um livro que se passe no Verão "Vozes do Passado" de Nora Roberts (foi difícil de encontrar, mas assim aproveito para baixar a pilha de livros por ler da Nora)
Um livro esquecido na estante (+ 3 anos) "A Mulher Esquecida" de Katherine Webb (oferecido pela minha amiga Titinha. Não é bem esquecido mas está na hora de o ler)
Um livro do teu género preferido "Bons na Cama" de Jennifer Weiner (adoro sempre uma comédia romântica e contemporânea; além disso tenho mais uns quantos que comprei dela e não li nenhum)
Um livro de um autor que gostavas de conhecer "O Silêncio das Águas" de Brittainy C. Cherry (qualquer um destes teria que reler, porque neste momento o que mais quero é conhecer Vi Keeland ou Brittainy C. Cherry, mas como já queria reler este desde que foi lançado em português, decidi-me por ele)
Um livro que se leia num dia "Submersos" de J.M. Ledgard (aqui foi pela espessura; espero que seja rápido de ler para depois ir ver a adaptação cinematográfica)
Pede a uma pessoa que viva contigo para escolher um livro para leres "O Tatuador de Auschwitz" de Heather Morris (eu até lhe perguntei, mas ele respondeu-me "o terceiro" e como isso não me ajudou em nada resolvi pegar no último livro que me comprou e que ainda não li; para todos os efeitos ele escolheu por mim na altura para fazer surpresa)
Um livro com uma capa em tons de azul "Frágil" de Jodi Picoult (o livro que mais receio ler na biblioteca pela sua temática)
Um livro de um autor que nunca leste "Amar-te à Meia-Noite" de Trish Cook (era para ter ido para a categoria em cima, mas a lombada é mais preta que azul, por isso ficou nesta; outro livro para ler e logo a seguir ir rever a adaptação)
Um livro que se passe num local onde gostarias de passar férias "Uma Luz em Nova-Iorque" de Liv Morris (outro livro que se enquadrava em mais que uma categoria, mas que quando chegou esta não podia ser outro!)
Escolhe um livro da tua estante de olhos fechados "Ilusão Perfeita" de Jodi Picoult
Um livro que se passe num local onde já passaste férias "A Senhora da Tapada" de Pedro Jardim (este foi um dos mais difíceis e tive que optar por este livro; queria algo passado num dos países em que estive, já que quando vou a Vila Viçosa não são bem férias, mas não consegui encontrar nada na estante que servisse; de qualquer forma como tive que comprar o próximo da próxima categoria ainda vou procurar melhor para esta)
Um livro recomendado por booktuber, blogger ou instagrammer "Os Pilares da Terra - Volume I" de Ken Follett (a recomendação foi pedida à bookinstagrammer Bookwanderlustt que me sugeriu este autor e que muito me satisfez já que o queria ler há algum tempo.
Um dos últimos livros que te ofereceram "O Carrasco" de Daniel Cole
Um dos últimos livros que compraste "Vozes de Chernobyl" de Svetlana Alexievich (e que bela compra que fiz; é o último das categorias, mas vai ser o primeiro a ser lido)

E pronto, desejem-me sorte! Vão ser três meses e um Verão muito atribulados e sei que não vou ter tempo nem energia para ler, mas vou tentar.

Mais alguém quer tenta a sorte? Se sim mostrem as vossas pilhas e mandem MP para vos incluirmos no grupo. 

Encontra as Diferenças: "Witch" e "Warrior"


Estas são bem fresquinhas e pertencem àqueles casos em que como não há imagens por onde escolher, têm que usar a mesma. Neste caso até fizeram algumas alterações. O que acham delas?

Pilha Cerebral: "Book Bingo 2019 - Leituras ao Sol"


Desafiaram-me e aceitei o desafio! Vamos lá ver se consigo completar o meu cartão. Escolhi já os livros que é para ver se leio alguns desgraçados que andam aqui por casa há anos. Estou focada mas mesmo assim desejem-me sorte!




A Sair do Forno: ''Deixa-me Mentir''' de Clare McKinstosh





Foi anunciado pela ''Cultura Editora'' que o novo livro de Claire McKinstosh - autora de ''Deixei-te ir'' e ''Eu vejo-te'' - sairá em Portugal em Julho! 
''Let Me Lie'' conta a história de Tom e Caroline que há 2 anos atrás, suicidaram-se sem qualquer razão aparente. A sua filha adulta, Anna, tenta compreender o porquê de ambos terem tomado esta decisão. Agora ela própria grávida e sentindo a presença da mãe irá tentar descobrir o que realmente aconteceu com os pais. Mas à medida que Anna enfrenta o passado, percebe que algo ou alguém está a dificultar a sua busca pela verdade...

A Entrar no Forno: ''Sadie'' de Courtney Summers

34810320

Mais um livro de sucesso lá fora a chegar cá ao nosso país.E quem o diz é o site oficial da autora como podem ver abaixo:


O livro em questão é Sadie, o mais recente livro desta autora que saiu em Setembro de 2018 e tem ganho várias críticas positivas desde então. Neste momento tem um rating de 4,21 no Goodreads.
Ainda não há data oficial mas esperemos que seja para breve. Fiquem com a sinopse traduzida:

Mattie Southern de apenas 13 anos de idade é brutalmente assassinada. Abandonada pela mãe, Mattie era a única conexão emocional que Sadie, a sua irmã mais velha tinha. Sadie cuidou dela desde pequena como se mais nada importasse. Agora tudo o que Sadie quer é fazer justiça pelas suas próprias mãos. Desde que partiu à procura do assassino de Mattie, Sadie nunca mais foi vista.
O que aconteceu com Sadie? A única pessoa que parece querer descobrir é o jornalista West McCray que ao longo da sua investigação, cria um podcast sobre este caso.
Dividido entre o podcast de West e a narrativa de Sadie, este thriller perturbará o leitor do princípio até à última página. 


Opinião Contemporânea: "A Escolha da Noite" de Kendall Ryan


Em A Escolha da Noite, temos mais um romance New Adult cheio de clichés e vazio de história. Resumindo dá para o descrever numa frase, o que já mostra o porquê de dizerem que é rápido e fácil de ler. No meu caso demorei um pouco, porque a certa altura a "conversa" era sempre a mesma e não passou daquilo mesmo.
Não conhecia a autora, e não vou dizer que desgostei da escrita, mas o conteúdo... Definitivamente Vi Keeland dá 10 a 0 a estas autoras. Pelo menos ela tem romance, com erotismo e com humor. Aqui temos erotismo e pouco mais.
O drama é imenso. E sendo as personagens já adultas está recheado de atitudes muito jovens, cheias de incertezas e falsa timidez.
Kendall Ryan, a meu ver, usou demasiado a miúda, e a certa altura parecia mais uma história familiar que um romance apimentado.
Não gostei minimamente da protagonista, Kate, por toda essas falsas atitudes, ou atitudes de miúda de 15 anos. Hunter por seu lado fez o seu papel e pelo menos manteve-se constante do inicio ao fim.
Aqui não temos aquelas reviravoltas, nem o "lutar por amor". Temos sim uma relação que começa e acaba neles os dois e depois pelo meio temos o dia a dia deles, resolvendo-se a questão da história por eles próprios: Kate mudou de ideias e pronto. Fim.
No final, a autora acrescenta mais uns quantos capítulos que normalmente se podem resumir num só, mas não deixaram de ser fofos.
A capa original é muito mais sedutora, mas a nossa não ficou nada atrás.
Posso um dia vir a ler mais da autora, mas só para confirmar que nem todos os romances dela são assim nesta base de linha recta e contínua de monotonia.
O melhor? Talvez as cenas eróticas iniciais, mas o clímax nem aquece graças à cena que se pode ler na sinopse. Não pela chegada da criança, mas sim pelas atitudes seguintes de Kate.

A noite passada foi a mais embaraçosa da minha vida.
Eu fui aquela rapariga. Fui a mulher completamente embriagada a celebrar o seu trigésimo aniversário com as duas melhores amigas. E quanto mais eu bebia, mais queria fazer algo pecaminoso para celebrar.
E o que poderia ser mais pecaminoso do que aquele homem sensual e sedutor que me lançava olhares junto ao balcão do bar? Alto, moreno e de um charme estonteante. Apesar de me parecer areia a mais para a minha camioneta, lá consegui arranjar coragem para ir ter com ele.
Ele levou-me para a sua casa, para a noite de sexo mais escaldante da minha vida. Bem, até esta ter terminado...
Não há nada pior do que ser interrompida a meio da viagem por uma vozinha a perguntar: «O que estás a fazer ao meu papá?» E que fiz eu? Fugi porta fora, rezando para nunca mais me cruzar com ele… Até descobrir que o homem que me tinha levado aos píncaros ia ser o meu novo vizinho e senhorio.
De repente, a minha escolha da noite passou a ser bem mais do que isso!

Opinião Contemporânea: "Paixão Proibida" de Penelope Douglas



Paixão Proibida foi a minha única leitura do mês anterior, Maio, e ainda por cima não foi daquelas leituras memoráveis. Não ando em boa onda de leituras, nem de vontade destas, mas a maior culpa foi ter lido só metade da sinopse. Desta forma quando cheguei ao segundo capítulo percebi logo a história toda e depois continuei, não pela história em si e sim porque queria conhecer a escritora.
É um livro de leitura muito fácil, mas como se adivinha logo tudo ao inicio não tem grandes surpresas. 
Mesmo assim acabei por lhe dar 4 estrelas em 5, mais pelo final, que, também óbvio, foi fofo e serviu todo o processo.
Também gostei da história em si, mesmo com clichés, por ser tão actual e mostrar o julgamento e desconfiança social. Claro que hoje em dia nem todos são assim tão perfeitos assim, mas acaba por retratar algo que cada vez é mais fácil de ver e aceitar. E ainda bem.
A minha personagem preferida foi a de Pike. No meio de tudo, sendo o mais adulto, é o que se nota ter mais senso e consciência da atitude correcta a tomar. Jordan também é correcta, mas acaba por ter muitas atitudes infantis, mesmo que justificadas (ou não) pela sua idade. Ou não, pois a autora quis passar a imagem de jovem madura, que por causa da sua vida (mais pela família e namorado) teve que crescer rápido e começar a trabalhar e a governar-se cedo. Mas acaba por ter muitas inseguranças e no fundo, recapitulando, acabou por andar sempre "à boleia", não tendo pulso para o namorado.
Gostei da irmã, apesar da má influência, e da patroa, que foi a boa influência. Aqui fez-me lembrar o filme do Coyote Bar (2000).
Detestei o namorado, pelas razões óbvias. Gostei ainda menos quando a autora ainda o tentou tornar vítima, depois de tudo o que ele fez! Foi para dar um pouco mais de drama, mas a mim não me convenceu.
As cenas da piscina e outras em que Penelope Douglas a descreveu quase como uma barbie autêntica também foram um pouco contra o que gosto numa protagonista feminina. Demasiado perfeita fisicamente, demasiado excitada, quando temos Pike, que apesar de também passar essa imagem de perfeição física, acaba por ser mais humilde e simples, prevalecendo sempre o interior.
Por fim, queria falar da capa. Na original temos esta imagem apenas visível por detrás do titulo, mas gosto muito mais desta por estar muito mais exposta e ter tudo a ver com cenas na história.

Ele acolheu-me quando eu estava desamparada.
Preocupa-se comigo. Pensa em mim. Ouve o que tenho para dizer. Protege-me. Sinto o seu olhar quando estamos à mesa, e o meu coração dispara quando o ouço chegar ao final do dia.
Tenho de pôr um fim a isto. Simplesmente não pode acontecer.
Em tempos, a minha irmã disse-me que não há homens decentes - e os poucos que existem estão comprometidos. Mas não é Pike Lawson que está comprometido… sou EU.
Pike:
Jordan veio viver cá para casa e, no início, tudo correu muito bem.
À medida que o tempo passa, porém, a situação complica-se. Tenho de parar de pensar nela. Não lhe posso tocar… nem devia querer fazê-lo. Mas quanto mais tempo passo com ela, mais ela se entranha em mim.
Não podemos ceder a esta tentação. Ela tem dezanove anos e eu trinta e oito. E sou PAI do namorado dela…

Opinião Young-Adult: ''Ghost'' de Jason Reynolds



No ano passado falou-se muito de um livro ''All the way down'' do autor Jason Reynolds. O livro tem a particularidade de passar-se em 60 segundos num elevador e desde que soube disto que não quis saber de mais nada e foi directo para a minha wishlist. 
Ghost (Track, #1)Fiquei surpreendida quando vi que outro livro do autor iria sair cá. É o primeiro livro de uma série de 4 e espero que lancem todos porque certamente irei ler, dado que adorei este. 
''Ghost'' conta-nos a história de Castle Cranshaw ou de Fantasma como ele mesmo auto-denominou. É um jovem que não se mete em confusões, desde que não se metam com ele. Tudo o que ele sabe fazer bem é correr. Vive num bairro pobre e problemático com a sua mãe e não teve um infância fácil e foi a partir daí, de um episódio traumático em que teve de correr muito e depressa que percebeu que adora correr. 
É posto na equipa de corrida da escola e trava amizade com os restantes colegas (protagonistas dos outros livros) e do treinador. Temos também a figura da mãe e de o senhor da merceraria do bairro. Estas personagens acabam por ser a família de Ghost que vive sendo vítima de bullying na escola mas que devido aos problemas que já trouxe à mãe, evita ao máximo meter-se em confusões.
Eu adorei este livro. Também é um livro muito rápido de se ler, quase tão rápido como Ghost corre mas adorei a forma como o autor trabalhou vários temas como o bullying, o alcóol, a pobreza e de como o desporto e as pessoas podem mudar vidas daqueles que mais necessitam.
Ghost tem um sentido de humor incrível, dei por mim a rir várias vezes com algumas frases que ele dizia e o leitor percebe bem as suas fragilidades, Ghost sabe que pela cor de pele que tem e pelo seu estatuto económico e social, não tem grandes hipóteses de vencer na vida mas nem por isso deixa-se ir abaixo, arranjando sempre solução para tudo mesmo que esta o meta em maus lençóis. 
Só fiquei triste pelo final, quando me dei conta a virei a página o livro já tinha acabado. Ficou um gosto amargo na boca porque estava mesmo embalada na leitura mas é um final em aberto onde o leitor acaba a própria história e para mim acaba com Ghost vencendo naquilo que mais gosta de fazer: correr.
É um livro óptimo para faixas etárias mais novas mas que aconselho a todos, gostei bastante. 


«Nunca deixes que alguém faça pouco da tua vida ou dos teus sonhos.»
Castle Cranshaw, ou Ghost, como ele próprio se intitula, é um miúdo considerado "problemático". Vive sozinho com a mãe e uma das coisas de que mais gosta é descobrir novos recordes do Guiness. Um dia, Ghost passa por uma equipa de atletismo que está a treinar e fica com vontade de experimentar. Ghost impressiona todos os presentes com a sua incrível velocidade e o treinador convida-o para entrar na equipa, mas com uma condição: ele tem de ter bom comportamento e bons resultados não só na corrida, mas também na escola.
Não é assim tão fácil manter-se fora de sarilhos, mas Ghost integra-se no grupo e aprende as maiores lições com os seus erros e com as revelações dos colegas e do próprio treinador.
Ao longo do livro é Ghost quem nos conta a sua história, que nos revela a importância do desporto, da amizade e da capacidade de sacrifício para se superar na pista e fora dela.

A Sair do Forno: "Alguém tem de ceder" de Alice Clayton

E vem aí o segundo livro! Sai dia 24 de Junho.
Simon e Caroline vivem ao lado um do outro, são namorados e estão em plena fase de lua de mel — a vizinhança bem pode dar conta da paixão intensa entre estes dois!
No entanto, devido às carreiras exigentes de ambos, que os obrigam a estar algum tempo separados, Caroline e Simon têm de aproveitar todos os momentos juntos. E as coisas funcionam bem assim, pois a distância faz com que o reencontro seja mais doce. Mas quando Simon se cansa da vida nómada e volta a casa de modo inesperado... as coisas complicam-se.
Caroline tem um projeto muito importante em mãos e, na ausência da sua chefe, está a gerir sozinha a empresa, pelo que o facto de Simon estar sempre em casa, a exigir-lhe atenção constante, revela-se um problema. Os dois terão de chegar a um acordo… e depressa! É que, apesar de os dias de frustração sexual terem ficado para trás, a vida de casal tem muito que se lhe diga!
Poderá uma lua de mel durar 365 dias?

A Sair do Forno: "A Costureira de Dachau" de Mary Chamberlain

Sai dia 24 de Junho.
Quando a solidão e o desespero são tudoo que parece existir, é a
coragem para sobreviver que nos pode salvar.
Londres, 1939. Ada Vaughan é uma jovem encantadora que vive num bairro pobre da cidade. Quando começa a trabalhar como aprendiz de costureira, depressa se torna a melhor empregada do estabelecimento. Mas com a experiência, cresce também a ambição de Ada, que sonha levar o talento das suas criações ao glamoroso mundo da alta-costura.
Assim que conhece o enigmático Stanislaus von Lieben, Ada apaixona-se e toma a decisão de finalmente abandonar uma vida monótona e modesta para realizar o seu sonho, em Paris.
O sonho, porém, é substituído pelo desespero quando as tropas nazis invadem a Cidade Luz e, para sua surpresa, percebe que Stanislaus a abandonou deixando-a só e à mercê da guerra, numa cidade desconhecida. Ada acaba por ser levada pelos alemães e mantida em cativeiro perto do campo de concentração de Dachau. Ali, perante todas as adversidades, tentará sobreviver da única forma que sabe — como costureira.
Uma narrativa poderosa inspirada num dos episódios mais desumanos da história.

A Sair do Forno: "O Homem dos Sussurros" de Alex North

Sai dia 24 de Junho.
Se deixares a porta entreaberta, ouvirás os sussurros na certa.«Ao longo dos anos, disse-te inúmeras vezes que não deverias ter medo de nada. Que os monstros não existiam. Desculpa ter-te mentido.»
Após a morte da mulher, Tom Kennedy muda-se com o seu filho, Jake, de 7 anos, para uma pacata povoação chamada Featherbank em busca de um recomeço de vida. Mas Featherbank tem um passado sombrio.
Há 20 anos, Frank Carter, um perverso assassino em série, raptou e assassinou cinco rapazes. Ficou conhecido como «o Homem dos Sussurros», pois atraía as suas vítimas à noite sussurrando-lhes da janela. Logo após o seu quinto homicídio, Frank acabou por ser detido.
Estando o assassino atrás de grades, Tom e Jake não deveriam ter motivos de preocupação. Só que agora um novo rapaz desapareceu, e as semelhanças entre este acontecimento e os crimes de há 20 anos são desconcertantes. É então que Jake começa a comportar-se de modo estranho…
Diz escutar sussurros vindos do lado de fora da janela do seu quarto…

Opinião Contemporânea: " A Escolha da Noite" de Kendall Ryan




A Escolha da Noite by Kendall RyanDepois de apostas muito boas em Vi Keeland e Penelope Ward, a Topseller traz outra autora dentro do mesmo género para o seu catálogo. Kendall Ryan era um nome que não me era desconhecido mas nunca tinha lido nada da mesma. ''A escolha da noite'' foi a minha primeira obra e o facto de o ter lido de uma assentada (li em 3 horas de uma só vez) talvez influencie o meu gosto por ele. 
É um romance que possui todos os clichés possíveis mas eu adorei. Kate, que está solteira e para comemorar o seu aniversário, vai até um bar com as suas melhores amigas. A atracção com Hunter é imediata e mútua mas depois de um encontro desastroso onde são interrompidos pela filha de Hunter, Kate pensa que aquele caso foi apenas de uma noite e que felizmente nunca mais terá de ver Hunter e sentir-se envergonhada. 
Eu gostei imenso da Kate e da relação dela tanto com o Hunter como com a Maddie. Hunter é um pai dedicado à filha mas gostava de ter tido mais informação sobre o seu passado e como foi a reacção de saber que ia ser pai solteiro, pois é algo que não é muito comum nos livros. A Maddie é amorosa e traquina mas a autora soube bem dar-lhe espaço nos momentos certos, acaba por também ter bastante protagonismo na história. 
O livro é fofo e romântico e com algumas cenas eróticas e mesmo gostando muito dele, achei que do meio para o fim a história desenvolveu-se à velocidade da luz, passaram muito depressa de apenas amigos coloridos para namorados e depois já a viverem juntos. Queria que a autora tivesse desenvolvido um pouco mais a relação dos dois e que não parecessem tão perfeitos mas pronto é um livro que recomendo a quem gosta deste tipo de livros ou queira ler algo rápido mas sem pensar muito. 

A noite passada foi a mais embaraçosa da minha vida.
Eu fui aquela rapariga. Fui a mulher completamente embriagada a celebrar o seu trigésimo aniversário com as duas melhores amigas. E quanto mais eu bebia, mais queria fazer algo pecaminoso para celebrar.
E o que poderia ser mais pecaminoso do que aquele homem sensual e sedutor que me lançava olhares junto ao balcão do bar? Alto, moreno e de um charme estonteante. Apesar de me parecer areia a mais para a minha camioneta, lá consegui arranjar coragem para ir ter com ele.
Ele levou-me para a sua casa, para a noite de sexo mais escaldante da minha vida. Bem, até esta ter terminado...
Não há nada pior do que ser interrompida a meio da viagem por uma vozinha a perguntar: «O que estás a fazer ao meu papá?» E que fiz eu? Fugi porta fora, rezando para nunca mais me cruzar com ele… Até descobrir que o homem que me tinha levado aos píncaros ia ser o meu novo vizinho e senhorio.
De repente, a minha escolha da noite passou a ser bem mais do que isso!

Encontra as Diferenças: "Stray" e "Earth Bound"


Estas capas já estavam aqui no baú há algum tempo, mas finalmente tiveram lugar aqui na nossa rubrica.
Preferem gémeas ou filha única?

A Sair do Forno : "A Mãe" de Melanie Golding

Para conhecer dia 18 de Junho. 
Os gémeos têm fome.Os gémeos estão a chorar. Lauren chora. Lauren está exausta. Por detrás da cortina do hospital, alguém espera... 
Após um parto traumático, Lauren está sozinha na maternidade com os gémeos recém-nascidos quando um encontro aterrorizante a meio da noite, convence-a de que alguém está a tentar roubar-lhe os filhos. 
Lauren, desesperada e em pânico, tranca-se com os bebés na casa de banho até a polícia chegar.

A Sair do Forno : "Tu" de Caroline Kepnes


Depois da série aqui está o livro em Portugal. Sai dia 16. 

Uma jovem atraente e aspirante a escritora entra na livraria em East Village onde Joe Goldberg trabalha. O seu interesse imediato por esta mulher leva-o a pesquisar no Google o nome que consta no cartão de crédito que ela usa para pagar. Trata-se de Guinevere Beck, e Joe constata que na cidade de Nova Iorque há apenas uma pessoa com aquele nome. 
Guinevere utiliza incessantemente as redes sociais, o que permite a Joe ir descobrindo os detalhes mais íntimos da vida dela: é simplesmente Beck para os amigos, frequentou a Brown University, mora na Bank Street, nessa noite irá a um bar em Brooklyn - o lugar perfeito para um encontro casual. 
À medida que Joe vai controlando a vida de Beck, de forma obsessiva e sem que ninguém se aperceba, ele vai removendo os obstáculos que se interpõem entre ambos e faz tudo para que ela caia nos seus braços - mesmo que isso implique matar. 
Um thriller arrebatador, com suspense permanente e de leitura compulsiva, já comparado aos melhores livros do género e muito elogiado por Stephen King.