28 de setembro de 2013

Compilações: Crónicas Lunares



Ainda não me tinha estreado nesta rubrica mas cá estou para vos falar de uma das melhores distopias que andam por aí: Crónicas Lunares da autora Marissa Meyer, que conta já com dois livros publicados: Cinder e Scarlet

Num ambiente distópico onde as máquinas ocupam o lugar de ossos e órgãos vitais do corpo humano, Cinder é nada mais nada menos que a Cinderela mecânica deste ambiente futurista.

Seguindo a estrutura do clássico que inspirou este livro, Cinder apresenta-se como uma cyborg e tal qual gata borralheira da Disney, sem qualquer liberdade, ou seja é propriedade da sua tutora, a madrasta maquiavélica, Adri. Continuando no paralelismo com a Cinderela, tem também duas irmãs mas ao contrário do imaginário infantil. enquanto a irmã mais velha segue os passos da mãe, a mais nova, Peony é uma ternura de pessoa. Para completar esta família disfuncional temos ainda Iko, a companheira de Cinder e sua fiel amiga que possui uma inocência bastante...electrónica.

Mas não foi só neste clássico da princesas que encontrei ligações. Fã assumida das Navegantes da Lua, "Cinder" apresenta uma paralelismo bastante evidente com outro dos meus vícios de quando era criança.

Cinder entra para o meu top pessoal de protagonistas preferidas, esqueçam a gata borralheira que era escrava da madrasta má e das irmãs diabólicas, aqui a cyborg também o é mas responde torto e bem feio! Adorei este twist que a autora deu a personagem principal, confesso que a Cinderela não é dos meus filmes preferidos, queixava-se muito e não se sabia impor, aqui Cinder impõe-se apesar de não poder alterar a sua posição na sociedade, mas mesmo assim não deixa que façam "gato-sapato" dela. 

Embora tenha sido uma leitura viciante e bastante positiva tenho de apontar os três aspectos que me fizeram baixar o livro de cinco estrelas para quatro estrelas e meia. Primeiro, o fraco romance entre Cinder e Kai e pior que tudo a reacção deste no fim, quando a verdade é revelada seguida de uma batalha com fraca descrição e muito difícil de visualizar entre a rainha Lunar e Cinder. Por fim a enorme ponta solta com que a autora termina este livro e que irá dar continuidade do segundo livro: Scarlet que traz-nos um novo retelling, novas personagens, novo romance mas o ritmo e o nível de qualidade continua o mesmo do volume anterior.
Trazendo-nos desta vez a história da Capuchinho Vermelho, Marissa Meyer continua a surpreender tudo e todos com a sua imaginação e o seu talento como contadora de histórias. Histórias que nos apaixonam e fazem-nos vibrar e têm todos os ingredientes certos para uma leitura prazerosa.

Adorei o modo como a autora cruzou as duas narrativas. Confesso que estava com bastante receio que a autora fizesse tudo errado mas agora posso dizer que confio completamente nas capacidades de Meyer como escritora. A Scarlet não se revelou uma protagonista tão boa como a Cinder mas gostei muito da determinação dela e da lealdade com a cyborg mesmo não a conhecendo de lado nenhum.
Se já tinha achado o romance entre a Cinder e o Kai fraco, a relação entre Scarlet e o Wolf foi igualmente fraquinho, não senti assim grande química entre os dois (infelizmente) mas também o romance não é o mais importante nesta história, por isso dou o desconto. Também o facto de termos a introdução de novos pontos de vista e a continuação de outra história fez com que não gostasse tanto deste livro. Acho que preferia quatros livros com princípio e fim e que as personagens aparecessem brevemente nos livros seguintes mas sem nunca terem a sua história continuada. Brevemente chega o livro da Rapunzel, pelo qual estou super entusiasmada porque não só adoro o Entrelaçados como desta vez não há nenhuma torre mas sim um satélite que prende Cress numa órbita entre a Lua e a Terra.

Mesmo assim vamos lá ver como a autora dá continuidade à Cinder, agora que se sabe de toda a verdade e está disposta a enfrentar a rainha maquiavélica.

Podia continuar mas acho que já deu para perceber toda a originalidade destas duas obras. Vou continuar a acompanhar as aventuras destas personagens, infelizmente em português só lá para 2015 (se este blog ainda existir, esperemos que sim) falarei dos dois livros seguintes!


Cinder (Lunar Chronicles, #1)Sinopse Cinder:
Com dezasseis anos, Cinder é considerada pela sociedade como um erro tecnológico. Para a madrasta, é um fardo. No entanto, ser cyborg também tem algumas vantagens: as suas ligações cerebrais conferem-lhe uma prodigiosa capacidade para reparar aparelhos (autómatos, planadores, as suas partes defeituosas) e fazem dela a melhor especialista em mecânica de Nova Pequim. É esta reputação que leva o príncipe Kai a abordá-la na oficina onde trabalha, para que lhe repare um andróide antes do baile anual. 

Em tom de gracejo, o príncipe diz tratar-se de «um caso de segurança nacional», mas Cinder desconfia que o assunto é mais sério do que dá a entender.

Ansiosa por impressionar o príncipe, as intenções de Cinder são transtornadas quando a irmã mais nova, e sua única amiga humana, é contagiada pela peste fatal que há uma década devasta a Terra. A madrasta de Cinder atribui-lhe a culpa da doença da filha e oferece o corpo da enteada como cobaia para as investigações clínicas relacionadas com a praga, uma «honra» à qual ninguém até então sobreviveu. Mas os cientistas não tardam a descobrir que a nova cobaia apresenta características que a tornam única. Uma particularidade pela qual há quem esteja disposto a matar.


Sinopse Scarlet:
Scarlet (Crónicas Lunares, #2)
Cinder elabora um plano para fugir da prisão e, se for bem-sucedida, irá tornar-se a fugitiva mais procurada da Comunidade. Do outro lado do mundo, a avó de Scarlet Benoit desapareceu. Scarlet entra em pânico e, na sua busca, acaba por descobrir que existem muitas coisas sobre a avó que desconhece, assim como ignorava o grave perigo que correu toda a vida. Quando Scarlet encontra Wolf, um lutador de rua que poderá ter informações sobre o paradeiro da avó, sente-se relutante em confiar nele, mas ao mesmo tempo sente-se inexplicavelmente atraída. Scarlet e Wolf tentam desvendar o mistério do desaparecimento da avó, mas deparam-se com outro quando encontram Cinder. Além de todos os problemas em que estão mergulhados, ainda terão de antecipar os passos da maléfica rainha Levana, que fará qualquer coisa para que o belo príncipe Kai se torne seu marido, seu rei, seu prisioneiro.





5 comentários:

  1. Oi Mafi!
    Adorei a resenha.
    Em relação a Cinder, só bem suspeita ao falar, adorei tudo no livro, ate romance como vc mesma disse bem fraquinho kkk, o que para mim foi bem de acordo com a temática que ele posto YA.
    Posso dizer que Cinder me surpreendeu e muito, primeiro pq nunca fui fã de Ya, esse livros trás uma gama de emoções e situações, me conquistou totalmente e a postura da personagem e bem diferentes das outras protagonistas de livros Ya. E adoro tudo que envolva conto de fada, seja distopia ou Histórico, sobrenatural, contemporâneo e etc...
    Estou louca para ler Scarlet, que só Deus sabe quando vai ser lançado no Brasil =(.
    Adorei as capas portuguesas, bem mais que a brasileira que saiu de acordo com internacional.
    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Patty! Obrigada :D

      Esta série é muitoooo boa!! Concordo em tudo..a autora soube mesmo cativar o leitor, mesmo quem não gosta deste género.

      tmb adoro contos de fada! ah, compra a versão portuguesa, não se vai arrepender e assim não espera tanto.

      eu por acaso gosto mais da capa brasileira do Cinder mas a do Scarlet gosto mais da nossa.

      beijinhooos!

      Eliminar
    2. Oi Mafi!
      Estou realmente tentada a comprar a versão dai kkk, só não sei se meu bolso vai permitir são tantos livros para comprar e o euro ultimamente estar bem caro.
      Em relação a capa, gosto e uma coisa bem pessoal né...
      Já o meu medo também de comprar o dai, e depois como essa serie vai ficar na prateleira, já que o livro da editora daqui, e menor do que normal, e os livros de Pt são bem mais altos do que os brasileiros, já passo esse problema com os livros da Nicole Jordan, que comprei o primeiro aqui e os dois últimos ai, de tamanhos bem diferentes, se colocar junto na prateleira nem parece serie kkk. E quero essa serie bem bonitinha na minha prateleira.
      Bjs

      Eliminar
  2. Ambos os livros me deixam bem curiosa! *-*
    Adorei ler a tua opinião :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Carol *-* fico feliz!!

      Lê lê que são muito bons!

      Eliminar

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!