18 de julho de 2013

Opinião Contemporânea: "Amo-te" de Salomé Pita


Muito resumidamente, Amo-te é um romance na sua mais pura forma, literalmente, pois a sua história simples e sem grandes desenvolvimentos ou aprofundamentos concentra-se apenas na busca de Maria da Glória de um homem que lhe aparece em sonhos.

O conteúdo pode não ser muito complexo, e achei o nome da personagem um pouco incomum, não de forma positiva, mas Salomé Pita enriquece todo o texto com reflexões sobre a busca deste sentimento. Gostei particularmente dos muitos momentos de amizade que acompanham os capítulos.
Também achei original a transformação/descrição dos muitos sonhos e devaneios da personagens no formato de prosa poética. Neste caso, ainda bem que o livro é reduzido, se não este aspecto poderia-se tornar negativa para leitores com pouca afinidade para este tipo de escrita.
De qualquer maneira, a escrita é bastante fluída e muito terra-a-terra (genuína), ajudando a que o leitor se identifique e recorde até situações semelhantes (isto acontece mais ao início, claro); apenas pontuada com alguns termos brasileiros que me surpreenderam visto a escritora ser de Coimbra.
Citações favoritas:
"Parece-me que esta questão da incondicionalidade
Surge da consaguinidade...
Será possível econtrar amor assim com alguém que
Não é nosso?
Que não é sangue do nosso sangue?
Um dia hei-de ter uma conclusão.
Certamente alguém a terá antes de mim."
"Apaixona-te pela viagem e não pelo destino."

A procura da sua alma gémea é um anseio presente na mente de todo o ser humano!
Esta apaixonante e quente história de amor relata essa procura nos sonhos de uma mulher que poeticamente nos deixa penetrar nos seus mais íntimos desejos.
É um livro carregado de sensualidade, para quem procura ou já encontrou a grande paixão da sua vida!

Edição - 2011


Sem comentários:

Enviar um comentário

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!