14 de outubro de 2016

Opinião Histórica: "Tua até o Amanhecer" de Teresa Medeiros



Péssima tradução. Até o Google Tradutor faria melhor. Ou não, visto que tentei lá traduzir a sinopse e... credo!

Este romance histórico tem um inicio muito semelhante ao de Viver Depois de Ti, mas em vez de estar paralisado, o protagonista é cego. Também me fez lembrar a Bela e o Monstro, apesar de a única parte monstruosa de Gabriel ser a cicatriz.

Temos aqui várias cenas divertidas em que há um duelo de vontades entre os dois protagonistas. Temos também os empregados de Gabriel que me fizeram lembrar os ratinhos da Cinderela. E temos ainda a família de Gabriel que são os maus da fita, algo como as irmãs e a madrasta de Cinderela.

Teresa Medeiros de certeza que adora os filmes da Disney porque assim no geral reconhecemos vários pormenores que nos fazem ter essa lembrança. Quem conhece as outras sagas dela, como a Once Upon a Time, já tinha percebido isso.

É um romance típico de final feliz, em que Gabriel, o personagem revoltado, se vai transformando ao longo da história, tornando-se mais atraente de página para página até que conseguimos ver o que Elizabeth vê e até nos apaixonamos por ele também.

Também temos o drama de uma relação entre duas personagens de feitio complicado, mas é muito engraçado ler como Gabriel se vai rendendo tanto a Samantha como à sua cegueira. 

O humor está presente, tal como o romance, mas toda a história, talvez estragada pela má tradução, acabou por não me conquistar ao ponto de lhe dar mais que três estrelas. Não gostei assim tanto como gostei do Um Beijo Inesquecível ou d'A Conquistadora. Este é também o terceiro volume de uma saga: Irmãs Fairleigh.

Quando Samantha aceita o emprego como enfermeira para cuidar de Gabriel Fairchild, ninguém acredita que aguente mais de um dia. A sua tarefa é assustadora: Gabriel uma vez um oficial jovem e bonito, adorado por todas as mulheres, é agora um homem quebrado. Uma metralhadora o cegou para sempre na batalha de Trafalgar, e vive desde então recolhido do mundo, que não sabe mais que oferecer uma dolorosa compaixão que ele despreza.
No entanto, Samantha sabe ver, sob a carapaça de ironia e génio do mal, o homem sedutor e apaixonado que ainda está vivo dentro de Gabriel. Um homem que não precisa de visão para se apaixonar loucamente por uma mulher...
Um duelo de vontades começa na mansão de Fairchild quando Samantha tenta que ele recupere o orgulho e a alegria de viver apesar da escuridão. Mas ninguém suspeita que ela mantém o seu próprio segredo, um mais escuro e mais profundo que a noite negra da cegueira.

2 comentários:

  1. Nunca li nada desta autora mas gostava de ler o livro "Um Beijo Inesquecível"

    ResponderEliminar
  2. Nunca li nada dela , mas parece ser o meu género :)

    ResponderEliminar

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!