3 de agosto de 2017

Opinião Contemporânea: ''O Boss' de Vi Keeland



Este lançamento recente da Topseller chamou-me a atenção, não pela capa como podem estar a pensar mas mesmo pela sinopse que antevia um romance hot q.b mas também divertido. E foi mesmo isso que este ''O Boss'' foi.
35695121

Não há muito a dizer do que já nos é dito na sinopse e pelo título do livro. Aqui encontramos Reese, que está a meio de um encontro desastroso, onde o companheiro da sua noite para além de pouco interessante é chato! Claro que Reese tenta aquele típico truque de ir à casa de banho mais conhecido como pedir ajuda a uma amiga para que salve a situação em que está. Ora, é socorrida não pela sua amiga mas por um desconhecido de seu nome Chase Parker, que para além de dar-lhe conselhos amorosos, mais tarde interfere no dito encontro de Reese, inventando uma história mirabolante de como os dois se conheceram. A verdade é que após o choque inicial de Reese, o encontro acaba por tornar-se muito mais interessante! 

Este encontro entre Reese e Chase será o primeiro passo para uma relação muito divertida mas também com alguns percalços. O livro começa num tom mais ligeiro e digo-vos que fartei-me de rir com os primeiros encontros da Reese e do Chase, os mal entendidos e histórias inventadas eram tantas e tão cómicas que era impossível segurar a gargalhada à medida que as páginas passavam. O livro vai perdendo alguma dessa ligeireza quando entramos no passado do Chase e ao principio não estava a gostar muito do rumo da história porque isto só acontece na segunda metade do livro, o que foi um pouco estranho, porque muito pouco da primeira parte indicava para que Chase tivesse um passado negro, mas também podemos atribuir isso ao facto de o livro ter muitos mais pontos de vista da Reese do que do Chase. Como dizia o livro adquire um tom um pouco mais sério e se ao princípio não me satisfez, rapidamente vi-me envolvida em descobrir os tormentos do Chase e digo-vos que foi tudo muito bem explicado e pensado, gostei!

Claro que estes fantasmas do Chase são a fonte de problemas do casal mas claro que no fim tudo se resolve e os nossos protagonistas têm o final que merecem!  

Embora a capa dê a entender que este livro é um romance erótico, confiem em mim e leiam-no, porque não é. Eu já sabia que era apenas um romance contemporâneo com algumas cenas sexuais, mas a capa pode realmente afastar algum público que esteja farto de romances eróticos. Ainda por cima o título também não ajuda, mas garanto-vos que aqui o sexo não é o motivo principal do livro e embora haja algumas cenas mais quentes, a história não é desenvolvida com base nesse propósito. 

Quanto às personagens gostei muito da Reese, com a sua gata sem pêlo mas achei o Chase perfeito demais...pelo menos até uma certa parte. A sério, alguém me diga em que homens as autoras se baseiam para escrever estas personagens porque eu também quero um...e não me importo nada que ele seja meu chefe desde que me pague bem. :P 

Mais uma nova autora no catálogo da Topseller e com luz verde aqui da minha parte. A autora tem muitos outros livros que me parecem também interessantes portanto é esperar se vem por aí mais algum. Deste gostei e recomendo. 


Quando o teu patrão é convencido, mas sedutor,
arrogante, mas sensual,
irritante, mas irresistível,
o resultado só pode ser um?
... horas extra... ordinárias.
Estás no primeiro encontro com um homem para lá de aborrecido. O que é que fazes? Finges ir à casa de banho, ligas à tua amiga e pedes-lhe que te ligue de volta, fingindo uma emergência que te tire dali, certo? Foi o que fiz. Até porque era mesmo uma emergência?
Mas um desconhecido ouviu a conversa, chamou-me pretensiosa e teve o atrevimento de me dar conselhos! Respondi-lhe que se metesse na sua vida ? na sua vida de homem alto, musculado, lindo de morrer e irritantemente convencido ? e voltei para a minha mesa deprimente.
De onde estava, não pude deixar de olhar para ele, acompanhado por uma loira bombástica. Típico! Quando me apanhou a olhar, piscou-me o olho, levantou-se com a sua bimba e dirigiu-se à minha mesa. Pensei que fosse denunciar-me, mas, em vez disso, fingiu que nos conhecíamos, juntou-se a nós, e partilhou histórias mirabolantes sobre um passado fictício entre nós... Tenho de confessar que o meu encontro passou de chato a estranhamente excitante.
Quando a noite acabou, não parei de pensar nele, mesmo sabendo que nunca mais o veria. Afinal, quais seriam as probabilidades de voltar a encontrá-lo numa cidade com oito milhões de pessoas? Quais seriam as probabilidades de, um mês depois, ele vir a ser o meu novo Boss.

2 comentários:

  1. Também já li e gostei muito. De facto não é excessivamente erótico nem é de todo uma história que estivesse à espera. A autora surpreendeu-me pela positiva. Gostei da escrita, da dinâmica da história da conjugação passado e presente e os pormenores bem estruturados que lhe dão vida. Também me ri muito com algumas cenas. O Chase tem uma imaginação tremenda. Recomendo.

    ResponderEliminar
  2. Já o li e também dei 4 estrelas. Só tenho pena da capa. Acho que não se adequa ao livro na sua essência.
    ;)

    ResponderEliminar

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!