26 de junho de 2017

Primeiras Impressões: "As Flores de Lótus" de José Rodrigues dos Santos



Este não foi comprado, mas sim emprestado por um grande fã deste escritor: o meu sogro.
Até agora só li A Fórmula de Deus e por isso, quando estávamos a conversar sobre livros, decidi pegar novamente numa obra de José Rodrigues dos Santos e ler novamente. A impressão que ainda permanece do único que li ainda é positiva por isso nem sei muito bem porque é que nunca mais investi tempo nestas leituras. Espero pegar-lhe em breve e achá-lo tão viciante como o outro.
As capas e o tipo de letra do título de facto não são chamativas para os meus gostos e quando sei que vai haver pouco ou nenhum romance também ajuda para não lhe dar oportunidade.
Pode uma ideia mudar o mundo?O século XX nasce, e com ele germinam as sementes do autoritarismo. Da Europa à Ásia, as ondas de choque irão abalar a humanidade e atingir em cheio quatro famílias.Inspirando-se em figuras históricas como Salazar e Mao Tse-tung, o novo romance de José Rodrigues dos Santos conduz o leitor numa viagem arrebatadora que nos leva de Lisboa a Tóquio, de Irkutsk a Changsha, do comunismo ao fascismo o que faz de As Flores de Lótus uma das mais ambiciosas obras da literatura portuguesa contemporânea.

1 comentário:

  1. Sinceramente não gostei muito. Ou melhor, gostei, mas achei maçador muitas vezes. Não li a continuação, não me atraiu o suficiente. Porém eu gosto muiiiito do autor. Aconselho vivamente A Vida Num Sopro, foi muito bom! :)

    Beijinhos*

    ResponderEliminar

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!