8 de fevereiro de 2016

Opinião Contemporânea: "Goodnight Tweetheart" de Teresa Medeiros



Apesar de ter dois livros da Teresa Medeiros na estante por ler (um até há 6 anos) decidi estrear-me com esta autora de nome tão português com um ebook pequenino que prometia algo curto e rápido de ler. 

Bem rápido lá ele foi. Para além de grande parte do livro ser escrito em tweets (a forma de comunicação da rede social Twitter) o plot não é nada de especial. Confesso que esperava bem mais. Basicamente temos dois estranhos que se conhecem através desta rede social. Abby Donovan é uma autora que viu o seu primeiro livro um autêntico best-seller. Pressionada pelo sucesso e com um 2º livro parado por não conseguir passar do 5º capítulo e com um prazo de conclusão a aproximar-se, refugia-se no mundo do Twitter onde pode ser qualquer pessoa menos ela própria. 
Por lá encontra Mark, um professor que anda a viajar pelo mundo e a tentar escrever o seu primeiro livro. 

9885557Os dois começam uma relação virtual e embora Abby viva fechada no seu apartamento, com medo do que ultrapasse os limites da sua casa, conviver no Twitter começa a ajudá-la a ultrapassar o seu bloqueio de escrita, à medida que começa a apaixonar-se por Mark, sem alguma vez ter estado com ele. 

Começando pelo que gostei...bem, gostei de se centrar no Twitter pois é uma rede social que gosto bastante e acho que é bastante actual, apesar de ter as suas limitações. Gostei do facto de ser um livro que se centra em outro livro, neste caso naquele que a Abby escreve. 
Os problemas que tive com o livro foram mais que os pontos positivos. Esperava mais desenvolvimento do livro que a Abby anda a escrever mas quase ficamos sem saber nada, apenas sabemos que ela vai escrevendo x capítulos de vez em quando e é só. Até acho que teria sido giro se houvesse umas partes mesmo do livro, ou pelo menos do capítulo 5 que é aquele em que a Abby encontra-se empancada quando começa o livro. Daria uma profundida maior à personagem, pois a sua vertente como escritora é muito superficial no livro. 
Depois a relação com o Mark não me convenceu. Não consegui acreditar no amor entre dois estranhos que depois de algumas mensagens privadas, se apaixonam, até porque o livro passa bem a mensagem que na internet podemos ser qualquer pessoa. Também gostava que houvesse mais desenvolvimento depois de eles se terem conhecido pessoalmente, mais uma vez daria ao leitor uma visão diferente do romance, do que apenas uma troca de mensagens. 

É um livro que promete ser despretensioso e consegue, o leitor vai passando as páginas mas as personagens estão mal caracterizadas e acontece tudo muito depressa. Há um plot twist, que confesso não estava nada à espera a apanhou-me de surpresa mas mesmo assim não chegou para salvar o livro. Passa uma mensagem de as vantagens das redes sociais, dos benefícios que podemos tirar delas mas também dos perigos escondidos por trás de um clique. 


In Goodnight Tweetheart, now with an exclusive new epilogue, Teresa Medieros tells a poignant and engaging story in a groundbreaking style.
     Can two strangers who meet (and tweet) by chance find a love strong enough to last a lifetime? That’s the question former literary sensation Abby Donovan is forced to explore when she meets Mark Baynard on Twitter. Mark, an English professor traveling the world, shatters Abby’s writer’s block one witty tweet at a time. Just as she begins to write and live again, she discovers Mark is hiding a secret that could change both of their lives forever. In the tradition of Sleepless in Seattle and You’ve Got Mail, two lonely people discover it doesn’t take 140 characters to find your soul mate, just three little words. 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!