6 de março de 2014

Opinião Contemporânea: "As Gotas de um Beijo" de Carina Rosa


... too much drama...

Começando de fora para dentro, devo dizer que esta capa é uma das melhores publicadas pela Alfarroba. Gosto das cores, do tipo de letra e da praia que lhe dá um ar mais descontraído. O casal da capa também a assemelha a capas internacionais, o que é um ponto positivo também. O único ponto negativo é o cabelo laranja berrante da senhora. Hum, não gosto.
Interiormente, e começando pelo melhor porque o que vem a seguir não vai ser bom, tenho que dizer e sublinhar que adorei a escrita da autora. Carina Rosa tem uma escrita fluida e isso é de valorizar. Este ponto deu-lhe mais uma estrela, se não daria apenas uma.
O que estragou tudo foram as personagens. A história poderia ter sido desenvolvida de maneira diferente, mas o base é cativante para quem gosta de trios românticos, que é o meu caso.
Começando por David: o homem farta-se de chorar! Ponto negativissimo! Um lacrimejar em várias cenas, tudo bem, chorar quase baba e ranho, muito mau.
Em relação à relação de David e Diana, na minha interpretação,  esta não tem nada de amizade nem de realista. Carina Rosa deveria ter descrito e cortado um pouco na intimidade, tendo sido assim demasiado óbvia na ligação entre estes. Algo mais subtil teria surtido um efeito mais surpreendente e mais natural. Um amor à primeira vista já pede algo deste género, mas uma amizade tão antiga, mesmo com sentimentos fortes, teria sido melhor representada por companheirismo e não por comportamentos de namorados, mas sem a parte dos beijos. Portanto, em relação a estes dois, achei um pouco forçado e eu até torci pela Diana o tempo todo!
Um cena que me pareceu algo incoerente foi quando Diana esbarra em Laura. O que lhe chama mais a atenção é logo o dedo anelar da mão que provavelmente está em baixo e escondido? Ou Laura é mais de 2 m e as mãos ficam ao nível dos olhos de Diana, ou então esta cena é mais uma em que a autora forçou os acontecimentos. Algo como Diana passar por uma esplanada e Laura estar lá a beber café... aí sim, percebia que o dedo poderia chamar a atenção.
Nas páginas 171 e 173 há um grande diálogo, mas tal como nos outros mais pequenos, as frases são muito curtas e é quase como se estivessemos a ler um jogo de ping-pong e não uma conversa onde supostamente uma fala muito (Diana) e o outro raramente (David) - pelo menos é assim que a autora os caracteriza no inicio.
Laura, apesar de ser saco de boxe, é casada e ainda fica chateada porque o amante se envolveu com outra? Eles nem tinham uma relação séria antes nem durante... muito drama tipo novela para mim. Esta cena foi ridicula (desculpem a expressão) tal como o facto de toda a gente chorar por tudo e por nada, principalmente o homem!
Existem demasiados flashbacks e poucos diálogos. Na minha opinião, mais valia ter alternado presente com passado ao longo do livro, tornando tudo muito mais presente. O texto acaba também por se tornar um pouco compacto e extenso devido a tanta descrição. O espaço temporal é talvez demasiado curto para todos estes acontecimentos?
Peço desculpa se estou a ser demasiado directa, mas é uma pena porque a autora tem uma escrita bastante boa, os erros são quase inexistentes e se a história fosse narrada ou estruturada de forma diferente o livro seria muito bom. Assim, além do protagonista ter ficado com a mulher errada, na minha opinião, as relações estranhas e algo irreais, acabam por estragar a história.
  
Sinopse no Doce do Momento.

Edição - Novembro 2013

ISBN - 9789898455833

https://www.goodreads.com/book/show/18278719-as-gotas-de-um-beijo?ac=1

1 comentário:

  1. Obrigada pela opinião, Inês. Tenho pena que não tenhas gostado mais, mas compreendo o teu ponto de vista. Agradeço a sinceridade e espero convencer-te da próxima vez! Beijinho :)

    ResponderEliminar

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!