19 de fevereiro de 2014

Opinião Contemporânea: "Imagem Dupla" de Nora Roberts


A capa original é horrível mas explica bem a história base do romance de Imagem Dupla

Este pequeno livro retrata a vida de uma actriz, Ariel, e o Passado de um escritor/guionista, Booth. O contraste entre eles os dois é enorme. A primeira é a típica mulher cheia de qualidades, mas que por ser actriz, todas elas acabam por ficar na dúvida. Será verdade? Ou estará ela a actuar? Este é o pensamento de Booth, porque a autora como intercala os POV's não engana o leitor, mas o personagem masculino vai estar sempre de pé atrás por ter um fraquinho por atrizes e a sua ex-mulher, que o era, ser uma víbora. Ponto negativo para ele.

O facto de ele estar sempre a comparar e a duvidar estas duas mulheres vai acabar por ser cansativo por ser repetitivo e por a certo ponto deixar de ter relevância, porque já está mais que provado que Ariel é um anjo, talentoso na arte do fingimento, mas boazinha.

Resumindo: não senti a minima quimica entre eles. Booth é um totó. Adoro Ariel apesar de ser masoquista. E se não fosse a escrita de Nora Roberts e as suas analogias este livro nem metade levava de estrelas.

Não há muito mais por dizer, visto que o livro é pequeno em temanho e espessura e a história não passa disto - duas pessoas que se sentem atraídas uma pela outra, mas por causa da profissão dela e dele já estar escaldado com atrizes, a relação não vai passar disso. Isto é o inicio, porque o meio e o fim vão consistir na persistência de Ariel provar a sua "inocência" apesar da frieza de Booth. No final, claro que tudo vai acabar bem e feliz.
O ADPOC no livro!


Sinopse no Doce do Momento.

Título Original - Dual Image

Edição - Janeiro 2014

ISBN - 9788468749815



Sem comentários:

Enviar um comentário

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!