19 de agosto de 2017

Opinião Young-Adult: ''Every Last Word'' de Tamara Ireland Stone



Neste mês de Agosto tinha decidido que ia ler o máximo de livros em inglês que tinha cá por casa e que tivessem algum diferencial nos protagonistas fosse físico, psicológico ou até mesmo a orientação sexual. Gosto muito dos meus romances fofinhos mas também gosto de ler coisas diferentes e portanto peguei neste livro.

Aqui temos uma jovem, a Samantha, que é aquela típica adolescente americana que para além de ser boa aluna, é popular na escola, tendo o seu grupinho de amigas e é convidada para as melhores festas e tudo mais. O que as amigas e mais ninguém sabe (só a mãe), é que Samantha sofre de OCD, uma transtorno psicológico e que é medicada para controlar pensamentos mais negativos e situações que a deixem muito em baixo. Samantha esconde este segredo com medo e vergonha do que possam pensar dela e também com medo de perder o seu estatuto social na escola. Refugia-se no desporto, precisamente na natação, onde espera conseguir uma bolsa para a faculdade.

23341894A vida de Samantha muda quando um dia conhece Caroline, uma rapariga muito diferente das suas amigas perfeitas. Caroline não liga muito à aparência e não parece interessar-se por festas mas as duas meio que travam uma amizade e Caroline mostra a Samantha um clube secreto da escola, um grupo de poesia. A partir daqui Samantha começa não só a interessar-se mais por poesia mas também encontra na escrita um escape para a sua fragilidade emocional. E não fosse isto um livro young-adult, claro que também temos direito a um romance.

Gostei bastante deste livro embora tenha lido algumas opiniões negativas quanto a forma como a autora representou a doença. Nesse prisma não posso falar, felizmente não sofro disso mas tirando essa parte eu adorei tudo neste livro, desde a história até as personagens. Compreendi bem os sentimentos da Sam, de ter medo que as pessoas não compreendessem a sua doença, que as amigas se afastassem dela (se bem que com aquele grupo de amigas mais vale ter inimigos) mas também houve vezes que me apeteceu dizer-lhe para abrir os olhos e deixar de sofrer com o que os outros pensam dela. Mas lembrei-me que também já fui adolescente e também já pensei assim.

Gostei muito da componente poética do livro, não ligo muito a poesia mas achei esta parte do livro muito gira, tanto o clube secreto como as actividades deles de escreverem vários poemas e desafiarem a escrita uns dos outros. Quanto ao romance também foi muito fofinho e gostei da parte diferencial de eles já se conhecerem. O AJ é aquela personagem masculina que eu digo que só deve existir nos livros porque é perfeito.

O melhor deste livro é o twist que eu não estava de todo a espera! Muito bem jogado pela autora! Fiquei pasma quando li, foi muito bom ser surpreendida de uma maneira tão positiva.  Não esperava que o livro seguisse pelo caminho de como a mente pode enganar-nos mas achei interessante.

Em suma, embora não possa identificar-me com a maioria dos problemas retratados aqui, gostei imenso de ler este livro. A leitura flui muito bem e o inglês é muito fácil de se ler portanto se tiverem a começar a ler nesta língua, aconselho este livro.

If you could read my mind, you wouldn't be smiling.
Samantha McAllister looks just like the rest of the popular girls in her junior class. But hidden beneath the straightened hair and expertly applied makeup is a secret that her friends would never understand: Sam has Purely-Obsessional OCD and is consumed by a stream of dark thoughts and worries that she can't turn off.
Second-guessing every move, thought, and word makes daily life a struggle, and it doesn't help that her lifelong friends will turn toxic at the first sign of a wrong outfit, wrong lunch, or wrong crush. Yet Sam knows she'd be truly crazy to leave the protection of the most popular girls in school. So when Sam meets Caroline, she has to keep her new friend with a refreshing sense of humor and no style a secret, right up there with Sam's weekly visits to her psychiatrist.
Caroline introduces Sam to Poet's Corner, a hidden room and a tight-knit group of misfits who have been ignored by the school at large. Sam is drawn to them immediately, especially a guitar-playing guy with a talent for verse, and starts to discover a whole new side of herself. Slowly, she begins to feel more "normal" than she ever has as part of the popular crowd . . . until she finds a new reason to question her sanity and all she holds dear.

 

3 comentários:

  1. Goste de ler esta opinião, acho que nunca li nenhum livro que abordasse este tema, fiquei curiosa.
    ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também acho que nunca tinha lido mas gostei,tenho de ler mais alguns!!

      Eliminar

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!