6 de março de 2016

Opinião Young-Adult: "Breathe" de Abbi Glines



Primeiro que tudo, as traduções tinham mais erros que o normal, o que pode ter prejudicado este romance.
O inicio do namoro entre o casal protagonista foi demasiado inocente para alguém inexperiente mas com 17 anos e alguém experiente.
O namoro começou sem sequer um beijo, logo tornou-se pouco credível, porque a ausência de afectos continuou. Ok, não foi bem ausência, mas houve muita escassez, se bem me lembro no máximo 3 beijos na boca e deram as mãos outras 3? No livro todo! A autora contribuiu ainda mais porque não desenvolveu muito os poucos momentos que eles estão juntos.
Ao contrário da saga Rosemary Beach, esta pareceu-me mais parada e menos entusiasmante. Se aquele elemento viciante - um romance cheio de atracção e amor entre as personagens que transparece para fora do ecrã (neste caso). A própria ilha nem foi descrita, só sabemos que há casas luxuosas e uma praia.
Não há grande elemento de protecção dele em relação a ela. Há o do ciúme, mas também com Marcus sempre a rondar, se não houvesse é que era de estranhar.
A introdução da irmã de Marcus, Amanda, na história também foi meio forçada. Não percebi o objectivo. Ainda por cima Sadie sempre foi ignorada por ser tímida e reservada e de repente já tem amigas?
A questão do fim do verão também foi demasiado abordada. Tanto que cansa.
Sadie parece demasiado insegura e faz-se de mártir do inicio ao fim. No fim tem mais razão para isso, mas no inicio com uma mãe daquelas... Haja paciência. O facto de se fazer humilde quando toda a gente a "relembra" que é linda e inteligente e etc mostra-a como uma daquelas personagens sonsas, tipo Bella do Twilight.
Em relação à mãe, começou a ser descrita como se fosse uma mãe adolescente, quase da idade da filha. Mais para o final, quando o drama aumenta ainda mais, lá existe uma muito pequena mudança que melhora um pouco, mas que depois é estragada completamente mais para o final. Digamos que esta personagem só está ali para dar razões aqui à Cinderela para ser como é.
As restantes personagens secundárias serviram para o mesmo. Acho que só Marcus é que teve alguma utilidade para o romance em si. De resto, nem quando Mary aparece e salva o dia, e coitada da senhora, a personagem se revelou mais para mim.
Talvez eu tenha começado esta saga com expectativas muitos altas já que sou fã da outra. Talvez compare demasiado este livro ao Kiro's Emily, visto que se trata de uma relação com uma estrela de rock. Acontece que esta comparação trás nota muito negativa a Breathe. Aqui tudo parece demasiado emocional ou sem emoção nenhuma. Não há aquele meio termo. Achei por isso este romance muito falso, muito ao estilo de novela mexicana e sem aqueles ingredientes que referi no inicio.
O amor à primeira vista não me convenceu e, na minha opinião, só se vê alguma coisa no final.
Este final foi talvez o que salvou este romance. O que aconteceu a Sadie e mantê-la calada durante um período para dar hipóteses a outra personagem mostrar o seu coração valeu a pena.
Resumindo, este primeiro livro foi uma desilusão e estou reticente em pegar nos restantes.




O trabalho de verão de Sadie White é na praia, mas não será como nadador-salvador. Desde que a sua mãe engravidou e se recusa a trabalhar, Sadie terá que trabalhar como empregada doméstica para uma família rica numa ilha próxima.Quando a família chega para as suas férias de verão, Sadie é surpreendida ao saber que o dono da casa é Jax Stone, um dos roqueiros adolescentes mais atraentes do mundo. Se Sadie fosse normal - se ela não tivesse passado a sua vida tomando conta da sua mãe e da sua casa - talvez ela estivesse excitada em trabalhar para uma estrela do rock. Mas ela não é.Apesar de Sadie não se impressionar com a fama de Jax, ele está atraído por ela. Tudo sobre Saie fascina Jax, mas ele luta contra essa atracção: relacionamentos nunca funcionam no seu mundo, e por muito que ele queira Sadie, acredita que ela merece melhor. Há medida que o verão corre, a paixão de Jax deixa-o sem folgo - e Sadie é como a sua única fonte de oxigénio.Pode o seu amor ultrapassar as disparidades das suas vidas? Um fôlego de cada vez, eles vão descobrir...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!