4 de maio de 2015

Opinião Sobrenatural: "Noites Perversas" de Gena Showalter



Não sei se isto é uma opinião ou um ponto de situação porque não o consegui terminar, mas aqui está uma opinião de metade do que li.
Tudo prometia uma história interessante: a sinopse, a temática e até a escritora que eu tanto gosto, mas à medida que ia lendo o interesse foi diminuindo cada vez mais. Não sei quem hei-de culpar! Mas passo a explicar:
Tendo acabado de ler o As Quimeras de Praga, em que a temática era de anjos, e não tendo gostado, quando comecei a ler e iniciado com expectativas de ler algo melhor e mais viciante até estava entusiasmada. O problema foram os diálogos e até a primeira descrição do primeiro ataque. Desculpem, mas não sei se é da tradução ou se foi uma das primeiras histórias da autora, mas isto parece escrito por uma amadora!
Diálogos cheios de monossílabos, uma personagem principal com atitudes de criança de 5 anos birrenta, mesmo sendo órfã e tendo supostamente um historial de vida que a deveria ter tornado adulta ou louca (ok, talvez seja um pouco louca!).
Em relação a Zacharel, pela sinopse e primeiros capítulos, seria um líder durão e sexy. Eu cá não li nada de durão nem de sexy, já que ninguém o respeita e ele é que leva as chicotadas! Portanto, até o anjo sexy foi estragado!
Até a meio do livro nada mudou e tive mesmo que parar de lê-lo porque a protagonista já me estava a irritar a valer.
Estou muito desiludida e se calhar tenho que me culpar apenas a mim depois de não ter gostado de um livro de anjos e ter passado a outro. Devo ser masoquista só pode.
Já escolhi o próximo que espero mesmo que me lance numa nova onda de leituras viciantes.

Zacharel, o líder de um dos exércitos mais poderosos dos céus, fora avaliado e considerado muito perigoso e impiedoso pelos seus superiores. Se não tivesse cuidado, corria o risco de perder as asas. No entanto, aquele guerreiro, com um coração de gelo, não estava disposto a abandonar o comando das missões que tinha previstas… até que uma humana vulnerável o tentou com prazeres carnais que ele nunca conhecera.
Annabelle Miller fora acusada de um crime que não cometera, e passara quatro anos num hospital psiquiátrico penitenciário. Os demónios vigiavam todos os seus movimentos de perto, pois o seu rei não ia deter-se perante nada para a conseguir. Zacharel, um anjo brutal, era a sua única oportunidade de sobreviver. As suas carícias eram tão ardentes como o inferno, mas seria ele a sua salvação ou a sua condenação definitiva?
 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!