8 de outubro de 2014

A Sair do Forno: "A Chave de Salomão" de José Rodrigues dos Santos



A Chave de Salomão aborda o maior mistério científico de todos os tempos, uma espantosa descoberta feita pelos físicos e que indicia que é a consciência que cria a realidade.

Perante estas desconcertantes descobertas, Albert Einstein afirmou: "Gostaria de acreditar que a Lua existe se ninguém estiver a olhar para ela."

Através de um romance de ficção, José Rodrigues dos Santos apresenta as respostas que a ciência encontrou para algumas das mais importantes perguntas da humanidade:
O que acontece quando morremos? 
O que é o universo? 
O que é a realidade? 
O que é a consciência?

A Chave de Salomão é o décimo terceiro romance de José Rodrigues dos Santos, autor da Gradiva que já vendeu mais dois milhões de exemplares em todo o mundo e está publicado em mais de vinte línguas. À semelhança do que acontece em Portugal, José Rodrigues dos Santos tem conquistado consecutivamente os primeiros lugares nos tops de vendas em vários países.

À venda dia 23 de Outubro!

11 comentários:

  1. A entrar no forno??? A entrar no forno já deve de estar o de 2016 ou de 2017.... Nós vamos é papar em segunda mão desta vez, porque o livro saiu primeiro em França... O que aconteceu foi um conflito de calendários. A ideia era que saísse em simultâneo, só que o mês que a HC Editions, que é a editora que representa o autor em França, tem disponível para ele é Abril, enquanto que cá, a Gradiva reserva-lhe o mês de Outubro... Ou seja: é lançamento simultâneo porque é de 2014, mas "esse simultâneo" traduz-se numa diferença de 6 meses em benefício dos franceses.... GRRR...

    Em relação à obra em si, achei a história que serve de fio condutor um bocado pobre, mas espero que todos os leitores estejam conscientes de que ela é pouco mais do que isso: um fio condutor para a passagem de informação. Percebi desde o início a causa da morte do Frank Bellamy. As peripécias do Tomás são mais do mesmo, no seguimento de "O Último segredo" e d' "A Mão do Diabo" e, desta vez, há uma atitude da "companheira de aventura" que passa de infantil para outro lado.... Mas a informação passada através dessa história, tudo em volta da existência da alma, da vida para além da morte, e por aí fora, é interessantíssima. Houve partes que me pareceram um pouco confusas, mas eu não lia nada em francês há mais de 20 anos (posso ter lido um ou outro artigo, mas um romance não). Tenho esperança de que quando fizer a leitura em português tudo fique mais claro.

    Acho que ainda não se sabe o número de páginas da edição portuguesa. A francesa tem 512....

    O de 2015, ao tempo que ele disse que estava quase acabado, também já deve de estar prontinho.... Agora espero que ele não vá apresentá-lo primeiro a França.... Mas como me cheira que será um histórico/biográfico (na linha dos de 2013) em volta de uma personalidade e da História de Portugal, acho que talvez não interesse aos franceses...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Qual é o problema de ser em França mesmo assim já criticamos fez ele muito bem acho que em Portugal não teria vendido 80.000 em 11 dias

      Eliminar
  2. Não percebo como este tipo de livros vende tanto....literatura pelintra. A trama é básica e entediante.
    E se funciona como fio condutor para passagem de informação, então as pessoas escusam de perder tanto tempo. Vêem um documentário ou dois sobre o assunto em questão, o que não leva mais de hora e meia e ficam a saber tudo, ainda mais do que as pessoas que leram estes livros que não passam de trampa.
    O autor pega em informação, teorias científicias ou dados científicos, cola-lhes uma historieta e pronto, está feito. Cativa-vos algo deste género?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nasdaq este em particular não. Os livros com a personagem do Tomás de Noronha também não me convencem, cheguei ao ponto de saturação. Contudo os seus romances históricos gostei bastante do que li, adorei A Filha do Capitão.

      Eliminar
    2. Nasdaq acho que é pelintra quem crítica a literatura e como o cinema e para entreter nem sempre é para educar ou mostrar a realidade, além disso ele mostra relatos verídicos o que entretém e educa da conhecimento

      Eliminar
  3. Convêm alertar os Leitores que a 1ª edição deste Livro é a edição Francesa da editora HC Editions, editado em 30-04-2014 e não da Gradiva em Portugal que o editou em 25-10-2014 e ainda por cima refere no livro que é a 1ª edição, quando na verdade deveria referir que era a 2ª edição e antes referir a 1ª edição Francesa pela editora HC Editions. tudo isto não passa de uma mentira e uma manipulação do leitor o que a Gradiva fez.

    ResponderEliminar
  4. Portanto a 1ª edição deste Livro é Francesa, editado pela Editora HC Editions em 30-04-2014 e não Portuguesa como quer fazer crer a editora Gradiva que o editou em 25-10-2014 mas que no Livro não teve problemas em imprimir que era a 1ª edição sem referir antes quem o tinha publicado primeiro e que a sua era a 2ª e não 1ª edição. isto só em portugal

    ResponderEliminar
  5. Disponível ... http://www.livapolo.pt/livro/detalhe/chave-de-salomao-a/98322

    ResponderEliminar
  6. Acabei de ler o livro e fiquei desapontado pois foi o pior livro dele que li até agora, repete demasiadas vezes a mesma coisa e o enredo é também muito pobre, dá a ideia que está a escrever por encomenda, fiquei bastante triste, vamos lá ver se melhora, pois parece que estamos sempre a ler o mesmo livro.

    ResponderEliminar

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!