12 de julho de 2013

Opinião Histórica: "Deslumbrante" de Madeline Hunter


Já não lia nada de Madeline Hunter desde 2009. Na altura não tinha achado muita piada aos livros que tinha lido e desde então nunca mais voltei a esta autora. Contudo a sinopse desta nova série pareceu-me interessante e decidi dar uma nova oportunidade. Estou arrependida. 

Simplesmente não gosto do estilo desta autora. Estou bastante habituada a ler romance de época e embora haja algumas autoras mais fracas, com enredos mais previsíveis, Hunter apresenta um estilo muito leve e subtil que não me prende. A história desenrola-se rapidamente mas sem qualquer efluência. Os protagonistas não tem força para um enredo que a princípio pareceu-me um dos mais interessantes dos vários romances históricos que já li.

Deslumbrante (As Flores Mais Raras, #1)Audrianna deseja vingar a memória do pai. Na tentativa de limpar para sempre o bom nome do seu progenitor e esquecer a raiva que sentia por desconhecer as verdadeiras razões pela morte do pai, Audrianna irá entrar numa investigação que trará não só a verdade ao de cima como um casamento arranjado.

Não gostei muito das razões do casamento apressado que juntou Audrianna e Sebastian e mesmo depois do matrimónio consumado a química entre o casal continuou bastante fraca na minha opinião. Como personagens avulsas, até gostei dos dois. Sebastian apresentou-se como um homem de respeito e principalmente um irmão carinhoso que apesar da sua invalidez, faz de tudo para o ajudar, nunca sentindo inveja por ele ser o marquês. Falando já de Morgan, irmão de Sebastian, gostei imenso deste mas acabei por adivinhar grande de parte do que acontece à personagem em si. Já Audrianna, pareceu-me bastante precipitada em algumas situações mas acabou por se redimir quando percebeu que Sebastian gostava mesmo dela.

Neste tipo de livros, para mim um dos pontos essenciais é sem dúvida o romance. Dou grande foco e comparo bastante com outros romances e este foi um dos piorzinhos que li. Faltou intensidade e credibilidade, apesar de ter os seus momentos românticos como disse acima faltou mais química e mais entrega, o romance em si pareceu-me bastante forçado. Os pontos fortes do livro acabam por ser o enredo do mistério da morte do pai de Audrianna e a história de Morgan, na minha opinião sobressaíram sobre tudo o resto.

Como primeiro volume da série, aqui já temos um pequeno vislumbre das amigas de Audrianna, as próximas protagonistas da série. Apesar de não ter simpatizado com nenhuma em especial, todas pareceram-me equilibradas e gostei do toque de amizade, fez-me lembrar bastante outra série que acompanho - "À flor da pele" de Lisa Kleypas. 

Foi um livro fraco na minha opinião com os seus pontos altos mas que não me deixaram encantada nem com grande vontade em seguir o resto da saga. 




Ravishing in Red (The Rarest Blooms, #1)Título Original: Ravishing in Read
Edição: Julho 2013
ISBN: 9789892323725

4 comentários:

  1. Penso que te compreendo bastante em relação a Madeline Hunter, eu sou fã dela, mas confesso que é 50/50 - há livros que adoro, como Os Jogos de Sedução ou o último O Sedutor, e livros que detesto como o Casamento de Conveniência ou Os Pecados de Lord Easterbrook.
    Esta autora tem demasiados altos e baixos, mas os livros que gosto dela compensam sempre.
    Este livro vou lê-lo em breve, espero que não me desiluda tanto como a ti.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hmm acho que vais gostar, mesmo que não adores acho que deves gostar mais do que eu e aposto que vais ler todos..já eu, nunca mais vou pegar nalgum livro dela. buh

      Eliminar
  2. me recomenda um livro.. eu comecei a gostar de ler só este ano...ainda tenho muito que ler rsrs e estou procurando algo para ler agora. Obrigada

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Andrea, recomendo romances históricos deste género.

      Boas leituras

      Eliminar

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!