, , ,

Opinião Young-Adult: ''Para onde vou''de Gayle Forman

novembro 26, 2018 Mafi 0 Comments


Gayle Forman é daquelas autoras que não leio há muito tempo (acho que comecei a ler em 2014/2015) mas neste espaço de tempo já li todos os livros publicados em Portugal, que inclui o mais recente lançamento da Presença: Para onde vou. 

Apesar do livro ser curtinho (200 e poucas páginas) a minha falta de tempo e motivação para ler nestes últimos tempos fez com que arrasta-se esta leitura por uns longos 10 dias. Se no passado li livros desta autora em 2 dias, desta vez demorei o quíntuplo e talvez por isso sinta que não tenho grande coisa a dizer sobre este livro mas vou tentar rascunhar aqui alguma coisa.

Temos 3 protagonistas neste livro: Freya, uma cantora adolescente sensação na internet que perde a voz enquanto grava o seu álbum de estreia. Harun, que esconde a sua sexualidade da sua família e tem casamento arranjado pelos pais e Nathaniel que acaba de chegar a Nova Iorque e não quer olhar para trás. 

O encontro dos três dá-se com um pequeno acidente no meio do Central Park e a partir daí o trio une-se para passar o resto do dia juntos (o livro passa-se todo num dia). Aos poucos vão entendendo que o destino era juntá-los e juntos acabam por descobrir não só coisas sobre os outros mas também sobre eles mesmos. Juntos encontram um novo rumo e sabem para onde vão. Daí o título do livro. 

Eu gostei bastante do trio de personagens mas acho que a minha preferida foi a Freya. Adorei que a autora caracteriza-se a Freya com descendência Etíope. Acho que nunca tinha lido nenhuma personagem com origens da Etiópia e foi bom ler sobre os costumes e tradições desse país. Gostei também de ler sobre o seu percurso como cantora e da sua rivalidade e amizade com a irmã Sabrina. Harun foi a minha segunda personagem preferida. Nos últimos meses conheci duas pessoas com casamentos arranjados pelos pais (uma indiana e outra paquistanesa) portanto o assunto de casamento arranjado no século XXI já não me choca muito mas achei curioso por ser um rapaz, perspectiva que ainda não conhecia. Nathaniel teve uma vida dura e é talvez a personagem que sofre mais e isso é bem visível ao longo do livro. Mesmo assim a sua relação com a Freya é amorosa. 
O livro tem os 3 pontos de vista, portanto é fácil termos a visão de todas as personagens. Ao longo dos acontecimentos do presente vamos tendo flashbacks sobre a vida anterior das nossas personagens e assim conseguimos conhecê-los melhor. 

É um livro bom, que acredito que se tivesse tido mais tempo, tinha conseguido ler em poucos dias. Não gostei muito do final e foi uma surpresa quando percebi que já tinha acabado o livro. Acho que a autora podia ter dado um final fechado ou pelo menos não tão aberto. Um bom livro para os fãs da autora e não só. Um bom livro que mostra que quando perdemos o rumo basta encontrar a pessoa certa para seguirmos o caminho correcto. 

Sozinhos, eles estão perdidos. Juntos, descobrem-se a si próprios.
Freya perde a voz enquanto grava o seu álbum de estreia. Harun faz planos para se afastar de todos aqueles que ama. Nathaniel acaba de chegar a Nova Iorque, de mochila às costas, sem planos definidos e sem ter nada a perder.
Quando um acidente fatídico junta os três jovens, que até aí não se conheciam, os seus segredos começam a revelar-se ao mesmo tempo que cada um deles começa a compreender que a maneira de superar as suas próprias perdas será ajudando os outros a superarem as deles.
Narrado a partir da perspetiva de cada um dos protagonistas, o novo romance de Gayle Forman aborda, numa prosa elegante e absorvente, o poder da amizade e do amor e a coragem de sermos fiéis a nós mesmos.

0 comentários:

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!