, ,

Opinião Young-Adult: "Mil Beijos de Garoto" de Tillie Cole

agosto 10, 2018 Inês Santos 0 Comments


Continuo a acreditar, e tenho provas, que nada é feito aleatoriamente. Tudo esta interligado e eu continuo a ver coincidências entre livros que leio. Muitas vezes apercebo me que há muitos pontos em comum, e neste caso aconteceu com um filme que vi e este livro.


Não sei se já viram o filme Amar-te à Meia Noite, mas se não viram recomendo.
Estreou recentemente e a sinopse não me dizia assim nada de especial, já que mais uma vez o interliguei a adaptação cinematográfica do Tudo e Todas as Coisas, em que ela também tem uma doença que se sair de casa a mata.

Mil Beijos de Garoto não tem haver com esta mesma doença, mas tem haver com o amor incondicional. Não vou poder dizer mais pormenores coincidentes, mas vocês vão perceber o porque de eu ter interligado estes dois filmes/adaptação com este livro.

Foi-me recomendado pela mesma pessoa que me recomendou o Priest (que detestei) e por isso estava algo céptica. Mas ainda bem que o li, porque de facto o livro tem muitas lições de vida, muito amor, muita empatia. Não me fez chorar como o Amar-te à Meia Noite (chorei baba e ranho, juro), mas a vontade não esteve muito longe, e, pelo menos, conseguiu me devolver em parte o apetite pela leitura que andou ausente o mês de Julho todo.

Adorei a ideia do pote dos corações, adorei a referência ao jardim das flores de cerejeira e de todas as cenas que se passaram nela. Gostei também da autora ter pegado em ideias originais e ter feito uma repetição no final.
Não vou negar que achei tudo muito melodramático e que não achei Poppy demasiado perfeita e alegre, mas acho que todo o livro foi fiel a isso. Ao amor entre eles, à pureza e bondade daquelas duas almas. Penso que se a ideia era dar o exemplo do que uma relação devia ser então cumpriu muito bem, mas todos sabemos que os pensamentos negativos, as atitudes menos boas acontecem mais facilmente do que as boas e muitas vezes só nos apercebemos e arrependemos depois, muitas vezes nos segundos logo a seguir.

Assim Tillie Cole apresentou-nos uma história muito bonita, cheia de bons sentimentos, óptimas frases, personagens cativantes e tudo num ambiente muito empático.
Aqui a morte também está muito presente e gostei bastante da autora não ter pressionado na questão da religião, muito pelo contrário, defendeu que podemos acreditar no pós-morte sem estar directamente ligado com Deus ou anjos ou ideias semelhantes.

Um beijo dura um instante. Mas mil beijos podem durar uma vida inteira. Um garoto. Uma garota. Um vínculo que é definido num momento e se prolonga por uma década. Um vínculo que nem o tempo nem a distância podem romper. Um vínculo que vai durar para sempre. Ao menos era o que eles imaginavam. Quando, aos dezessete anos, Rune Kristiansen retorna da Noruega para o lugar onde passou a infância – a cidade americana de Blossom Grove, na Geórgia –, ele só tem uma coisa em mente- reencontrar Poppy Litchfield, a garota que era sua cara-metade e que tinha prometido esperar fielmente por seu retorno. E ele quer descobrir por que, nos dois anos em que esteve fora, ela o apagou de sua vida sem dar nenhuma explicação.

0 comentários:

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!