Opinião da Mafi,

Opinião Histórica: ''Acordo com o Marquês'' de Sarah MacLean

abril 09, 2018 Mafi 0 Comments



Acho que já é sabido que gosto muito desta autora e como em Março finalmente pus a autora em dia, ao ler o último livro que me faltava ler, em Abril resolvi ler o primeiro livro da nova trilogia que foi agora iniciada por terras lusas.

39323203Em relação à capa, tenho a dizer que gosto mas não é das minhas preferidas e aquela dobra ali a meio da perna, acho que está muito mal feita no photoshop. Mas como o que interessa é o conteúdo posso dizer que esse é muito bom, como a autora já nos habituou. 

Desta vez a nossa protagonista é a Sophie Talbot, uma das irmãs perigosas, como a sociedade lhes chama. Já sabemos que os próximos livros serão com as outras irmãs. Dado a conotação negativa que Sophie e a sua família têm em Londres, esta quer fugir desse mundo e começar uma vida nova, longe de olhares e comentários mesquinhos. Na verdade o seu sonho é abrir uma livraria numa cidade do interior e voltar a encontrar Robbie, que não vê há mais de dez anos, mas que supostamente acordaram em casar. 
Os problemas de Sophie começam logo na sua fuga quando encontra o Marquês de Eversley - mais conhecido como Rei - , ele próprio também em viagem para visitar o seu pai que está à beira da morte, o que significa que em breve subirá a Duque, uma posição de muito mais poder e riqueza. 
Ter uma mulher ''perigosa'' não estava nos planos deste marquês e nem Sophie deseja tal coisa, visto ter alguém à sua espera e portanto nem um ''Rei'' é suficiente para ela desistir dos seus planos mas como é óbvio já sabemos que as coisas não vão ser bem assim. 

Tenho particular interesse quando os protagonistas do livro não gostam muito um do outro, que é aqui o caso. Adorei as picardias entre os dois, da rebeldia da Sophie (embora ela própria diga que é a mais desinteressante das irmãs, pois está sempre com a cabeça nos livros) e gostei da arrogância do Rei. Os dois não combinam nada e foi por isso que este romance deu muito certo.

Devorei a primeira parte do livro, sempre com curiosidade para começar o romance e só tenho um bocadinho de pena que já depois de estarem juntos, tenha começado aquelas indecisões de ''gosto de ti mas não posso estar contigo'', mas depois dormiam juntos e já estava tudo bem até voltarem ao mesmo. Esta parte (que já é mesmo para o final) deixou-me a revirar os olhos, até porque já sabemos que o casal vai ficar junto mas foi o suficiente para perder ali o encanto que eu estava a ter com o livro. Por isso dou 4 estrelas e não deixo de aconselhar não só este livro como qualquer um da autora.

Estou desejosa de ler os outros livros da trilogia, que espero que sejam igualmente bons. 


Sophie Talbot é uma jovem nobre que sempre abominou a vida aristocrática. Quando encontra o cunhado a trair a irmã, humilha-o perante toda a sociedade, tornando-se alvo de chacota. A sua única hipótese é fugir, para recomeçar a vida longe daquele mundo que sempre odiou.
Ao fugir, o seu destino cruza-se com o do Marquês de Eversley, mais conhecido por Rei, um homem que tem fama de dissolver noivados e arruinar as damas da sociedade. Apesar de não se suportarem, decidem fazer um acordo. Rei arruinará a imagem de Sophie para que ela se torne inadequada para casar e, dessa forma, possa viver a vida com que sempre sonhou. Já Sophie fingirá ser noiva de Rei, para o ajudar a vingar-se do pai, com quem ele se desentendeu.
Iniciam assim uma viagem até ao castelo do pai de Rei. Só que na carruagem onde seguem há recantos apertados e tentações incontroláveis. E uma viagem que se anunciava aborrecida torna-se tudo menos isso.




0 comentários:

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!