9 de janeiro de 2017

Opinião Suspense: "A Viúva" de Fiona Barton




Depois da minha última experiência com thrillers - As gémeas do gelo - que foi tão memorável que eu já não me lembrava que tinha lido este livro, peguei em "A Viúva" que já tinha aqui para ler desde o lançamento na feira do livro.

Foi muito bom começar este ano com um thriller. Normalmente são leituras empolgantes  e que nos deixam com o ritmo de leitura a bombar e foi exactamente isso que aconteceu.

30256658É o primeiro livro da autora que outrora era jornalista e este é um factor que se percebe bem no livro. Para já a parte jornalística,  dos media está muito representada no livro e achei piada a autora mostrar os jornalistas como pessoas que só lhes interessam o material mais exclusivo, mesmo que este nem seja bem a verdade. 

O livro é um pouco diferente do que pensava...nem sabia que era sobre o desaparecimento de uma criança. Para além de outros temas fala-se  sobre  pedofilia e o que é sofrer desta adição. São temas sensíveis que, devido ás múltiplas perspectivas e pontos de vista no livro, foram muito bem retratados. O caso está muito bem estruturado e chega-se a um ponto que acabamos por desconfiar de toda a gente. E para quem se lembra do caso Maddie...talvez vá encontrar algumas semelhanças! 

Temos um quarteto de personagens bem diferentes e muito fortes...começando pela viúva, Jean que mostra várias facetas da sua personalidade consoante o quanto que revelar, Glen, o marido acusado de raptar a criança, Bob, o inspector à procura da verdade e Kate, a jornalista que foi a personagem que menos gostei.

O livro ao contrário do que se possa pensar, percorre vários anos, por vezes para a frente e para trás mas nunca deixa o leitor confuso, até porque está sempre indicada a data na página.

É um livro bom, que prende a atenção e que vamos vendo as páginas chegarem ao fim e sem solução à vista...e talvez o ponto mais fraco do livro seja esse. Eu gostei do final mas se calhar precisava de ser um pouco mais desenvolvido, contudo fez sentido e para quem estiver atento, não vai ficar surpreendido com a revelação.

Foi uma boa estreia desta autora e já vi que no Goodreads a autora lançará este ano um novo livro em que entra também a Kate, jornalista deste livro. Não simpatizei muito com ela mas se a Planeta publicar o mesmo, não digo que não à leitura de mais um livro de Fiona Barton. 


A Mulher
A existência de Jean Taylor era de uma banalidade abençoada. Uma boa casa, um bom marido. Glen era tudo o que sempre desejara na vida: o seu Príncipe Encantado. Até que tudo mudou.
O Marido
Os jornais inventaram um novo nome para Glen: monstro, era o que gritavam e lhe chamavam. Jean estava casada com um homem acusado de algo impossível de imaginar. E à medida que os anos foram passando sem qualquer sinal da menina que alegadamente raptara, a vida de ambos foi sendo escrutinada nas primeiras páginas dos jornais.
A Viúva
Agora, Glen está morto e pela primeira vez Jean está só, livre para contar a sua versão da história. Jean Taylor prepara-se para nos contar o que sabe.


 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!