18 de fevereiro de 2016

Opinião Histórica: "O Príncipe dos Canalhas" de Loretta Chase



- pode conter alguns spoilers - 

O Príncipe dos Canalhas foi uma das melhores apostas a nível histórico que escolhi neste ano até ao momento.
Para quem gosta do género vai deliciar-se porque não só temos a parte histórica, como temos humor muito inteligente e um pouco de suspense e mistério. Também temos referências à história da Bela e do Monstro, mas muito suave, não chegando a ser cliché. Portanto, este livro, 3º de uma saga, mas sem grandes ligações aos anteriores (eu só li este e não encontrei lacunas na história), trás-nos muito riso, muitos suspiros, em português e em italiano, muitos corações acelerados e personagens cinco estrelas.
A minha preferida foi sem dúvida Jess - das personagens femininas mais inteligentes e com garra dos últimos tempos, fazendo frente ao grande, igualmente inteligente, Lorde Dain. Apesar da história ser sobre ele, Jess tem um papel igualmente importante para tudo, do inicio ao fim, e quando ela o mete de castigo... não é de rir porque o caso é sério e o ambiente pesado, mas é tão realista em relação ao que as mulheres podem fazer aos homens sem eles se aperceberem. Por acaso Sebastian percebeu, mas o facto de ele saber e não poder contornar a situação ainda foi melhor.
Cenas destas, de luta entre o intelectos dos dois protagonistas, incluindo tiros e outras agressões, apesar de serem graves, são sempre perdoadas e colocam-nos sempre um sorriso nos lábios. Já para não falar do irmão de Jessica, que mais ou menos a meio acaba por desaparecer de cena, que de tão burro que é e da maneira como é tratado e manipulado, que acaba por ser uma personagem que enriquece toda esta comédia histórica.
Para além do humor e outras características que já falei, o erotismo também está sempre presente. Loretta Chase descreve muito bem a atracção que os dois personagens sentem um pelo outro e ainda faz questão de acrescentar elementos naturais para dar mais ênfase aos momentos mais emocionais. De qualquer forma as cenas de sexo são muito suaves, mas com o amor e a tensão que a autora lá coloca acaba por compensar qualquer cena mais pormenorizada que tenhamos lido, porque acabamos sempre por nos identificar com a personagem.
Em relação à história do marquês, Lorde Dain, apesar de perceber o intuito da autora, achei que, com a chegada de Dominik, este assunto foi demasiado sobrevalorizado. Ainda por cima Jessica apresenta novas versões do que já tínhamos lido nos primeiros capítulos e que foram completamente contra a minha perspectiva/entendimento dos acontecimentos.
Lorde Dain apesar de adorador à sua maneira de prostitutas acabamos por perdoá-lo, apesar de não ser muito abonador em relação a ele. Mas, como já referi, a sua inteligência, a sua bravura e resistência em relação a tudo o que passou desde pequenino faz com que seja um homem feio por fora e mau por dentro, mas que depois visto aos olhos de Jess torna-se em bonito por fora, mesmo com aquele nariz e bonito por dentro. Cada vez mais.
Mas antes de terminar não podia deixar de dizer algo negativo. Todo o livro é devorado não deixando cair nem uma migalha, mas não sei porquê, depois do casamento parece que estagna um pouco e como a escritora dá um pouco de importância a mais a Belmont, a Vawtry e a Charity que me desagradaram profundamente e portanto retiraram aquele apetite já que nos desviam a atenção do que nos interessa ler.
Depois de ler este livro compreendo perfeitamente porque ganhou o Prémio Rita de Melhor Romance Histórico. Mereceu-o complemente e Loretta Chase mereceu também esta fã.

O romance conta a história de Jessica, uma solteirona, que, pelo fato de ter criado vários meninos, sabe lidar com homens; afinal, são todos um beberrões, não? E apesar de seu irmão não ser nenhuma criança, ela deve meter-se em problemas quando o cabeça de vento deixa-se levar por Lorde Dain, ou Belzebu, para os íntimos; um canalha convicto que adora levar as mulheres à perdição e evita todo e qualquer tipo de sentimento desde que sua mãe traiu seu pai e fugiu com o amante. E então Dain conhece Jess e fogos explodem.

1 comentário:

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!