19 de agosto de 2015

Opinião Young-Adult: "Eu dou-te o sol" de Jandy Nelson




Recapitulando o que disse no meu "Ponto de situação":

Vou a meio da leitura e até agora estou a gostar bastante! Mesmo assim o livro está a surpreender-me, a escrita não era nada do que eu estava à espera! Esperava mesmo outra coisa...não li o livro anterior da Jandy Nelson (The Sky is everywhere) e sempre pensei que fosse a típica escrita YA, muito fácil de ler (até em inglês). Mas o que encontrei foi uma escrita singular e diferente do que realmente eu esperava.
Simplesmente adoro o ponto de vista do Noah e a voz dele no livro. A presença da personagem preenche o livro inteiro e até agora os capítulos dedicados ao Noah são bastante superiores ao da Jude, embora eu acha que ela ainda me vai surpreender (aliás já está). Já dá para perceber um pouco porque é que os gémeos mal se falam mas acho que ainda vem por aí muitas surpresas, estou ansiosa por explorar os próximos capítulos! 
Eu Dou-te o Sol
Ora o resto do livro mudou um pouco a minha opinião sobre as personagens. Do meio para o final comecei a achar o Noah um bocado chato e irritante e interessei-me muito mais pelo ponto de vista da Jude, a menina que achava que tinha um coração negro, que só queria fazer uma escultura em pedra para fazer as pazes com a mãe, a menina que não conseguia livrar-se da raiva que sentia pelo irmão gémeo Noah. Por mais que recorresse à bíblia da avó, por mais que pusesse pétalas de rosa no chá ou sementes nos bolsos, a raiva parecia não diminuir.
Não houve muitas surpresas depois de ter feito o PDS, bem não se pode propriamente dizer que o clímax da estória tenha sido surpreendente, pois eu achei-o bastante previsível. Logo aí, achei que o livro não ia ser um dos meus favoritos, pois se autora não me conseguiu surpreender, não seria um livro perfeito para mim. Contudo, embora não tivesse sido um choque a revelação, a autora tem todo o mérito em como conseguiu introduzir o tema do adultério de uma forma tão inteligente.
Consigo entender perfeitamente o sucesso deste livro, está inteligentemente bem escrito, retratando temas adultos aos olhos de dois adolescentes que no fim são confrontados com uma verdade horrível, quando mais precisavam dessa pessoa.
"Eu dou-te o sol" mostra bem como - nem que seja apenas uma vez na vida - o amor protector e infinito de uma mãe é (deve) ser maior que tudo, mesmo que não conheçamos (nunca se conhece ninguém a 100%!) completamente. "Eu dou-te o sol" mostra que nem tudo o que aparenta ser é a verdade. Gostei muito mas não alcançou o estatuto de favoritos de 2015, esteve lá perto.

A autora ainda tem outro livro publicado "The Sky is everywhere" e espero que também seja lançado por cá, enquanto o seu terceiro trabalho não sai - só é lançado originalmente em 2017.

Jude e o seu irmão gémeo Noah são inseparáveis. Aos 13 anos, Noah é um jovem tímido e solitário que adora desenhar. Jude, pelo contrário, é extrovertida, tagarela e sociável. Três anos mais tarde, tudo se altera. Jude e Noah mal falam um com o outro. Um trágico acontecimento afetou os gémeos de forma dramática… Até que Jude conhece Guillermo Garcia na Escola das Artes, um escultor ousado e bem-parecido que vai ter um papel determinante na vida dos irmãos. O que os gémeos não sabem é que cada um deles conhece somente metade da história das suas vidas e, se conseguirem reaproximar-se, terão a oportunidade de reconstruir o seu mundo. 

 


3 comentários:

  1. Gostei muito da review.
    Também achei o final muito previsível, mas acabei por adicioná-lo aos meus favoritos por tudo o resto que achei magnífico.
    Boas leituras! :)

    ResponderEliminar
  2. Tenho ouvido imenso sobre este livro, mas ainda não tinha percebido muito bem sobre o que era. Apaixonei-me pela capa, though. xD

    -- Carla

    ResponderEliminar
  3. Primeira resenha não tão positva que leio. Todas as outras resenhas dizem que o livro é maravilhoso e não apontam uma única crítica e por isso fico sempre de pé atrás com esses livros. Agora que me falaste nos pontos menos positivo, acho que já posso dar uma chance.
    Beijinhos
    www.fofocas-literarias.blogspot.pt

    ResponderEliminar

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!