31 de agosto de 2015

Compilações: "Casado até segunda" e "Um beijo em havana"



Hoje na rubrica "Compilações" juntamos dois livrinhos contemporâneos, daqueles que lemos e nos entretêm por umas horas.

Casado Até Segunda (The Weekday Brides, #2)Começando com o Casado até segunda, depois de dois anos após a publicação do primeiro, eu já nem acreditava que sairia o segundo em português. Esta é daquelas séries que se consegue ler bem independentemente embora haja personagens que apareçam em vários livros. Mais uma vez é um livro bem fininho e com um preço demasiado alto para o seu tamanho. 
Gostei muito mais deste segundo livro do que do primeiro. Gostei mais da premissa, que foi mais credível que a do primeiro livro e gostei mais destas personagens e deste casal. É giro quando o casal já se conhece e adora picar-se mas lá no fundo gostam é mesmo um do outro. O melhor do livro nem foi o romance, foi mais o passado da Eliza. A autora arriscou mais neste livro do que no primeiro e o resultado é um livro com um bocadinho mais de complexidade. Mas atenção, não é a oitava maravilha do mundo e apesar de ter gostado não sei leia o 3º. É que se demorar mais dois anos como demorou este, então lá só para 2017. Também não é série que fique com pena por abandonar. Prefiro muito mais acompanhar a série da Ruth Cardello mas estou a ver que não tenho sorte com a Editorial Presença.


Um Beijo em Havana"Um beijo em Havana" estava na minha estante, estacionado há 2 anos e meio. Aliás, segundo o registo do blog, a primeira vez que falei dele aqui foi na rubrica "Primeiras Impressões" a 13  de Janeiro de 2013. Perguntam vocês porque é que só agora é que o li. A verdade é que desde o ano passado para cá, os meus gostos mudaram imenso. Eu era menina de adicionar todos os lançamentos da Quinta Essência em 2012 ou 2013. No ano passado comecei a fartar-me um pouco das capas cor-de-rosa e dos romances cujos títulos e sinopses pareciam todos a mesma coisa. Assim de repente, um dos poucos livros que mais me interessa ler e que muita gente fala bem é o "Do céu com amor", mas por acaso saiu mais algo da autora? Não. Lançaram Stephanie Perkins e não vendeu. O problema deve ser mesmo meu, porque aquilo que quero mesmo ler não sai. Portanto fartei-me um pouco dos livros desta editora e este ano ainda não tinha lido nada da QE. 
Posto isto, ando numa fase em que preciso urgentemente de ler os livros que tenho na estante, porque há imensos livros prioritários que queria comprar mas primeiro queria ler alguns da estante. E assim peguei neste livro da Michelle Jackson, que embora seja um dos que tenho há mais tempo, não é aquele que tenho há mais tempo, mas sempre adorei esta capa, este título e é um dos poucos livros que ainda me conseguia lembrar da sinopse depois de o ter comprado. Veredicto final: gostei bastante e já o devia ter lido há mais tempo. 
Não é um livro muito leve, até fala de temas sérios e complicados como a traição e o adultério. O que gostei mesmo foi a parte em que se passa em Cuba, adorei ler as passagens e fiquei com uma enorme vontade de visitar este país latino, embora a autora tenha também mostrado o outro lado de Cuba, da opressão e isolamento feito pelo governo. 
Cuba é apenas um pequeno pedaço do livro pois o centro de tudo é o relacionamento entre as 3 irmãs. Normalmente gosto de livros com personagens familiares e desta vez não foi excepção. O livro tem muitas personagens e ao principio senti-me perdida mas depressa fui enquadrando-me e entendendo os laços familiares. Acho que consegue ser um livro sempre actual pois haverá sempre alguém, em algum tempo da sua vida que irá parar e pensar sobre o passado, o presente e o futuro. O livro incita a algumas reflexões, não é apenas um romance cor-de-rosa. Agora adivinhem...sim, não saiu mais nenhum livro desta autora num espaço de 3 anos!  

Dois romances que tem carimbo aprovado aqui no blog. Uma novidade e uma "antiguidade" que merecem ser lidos. 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!