26 de julho de 2015

Opinião Contemporânea: "A Pura verdade" de Dan Gemeinhart





Quem segue vários booktubers brasileiros como eu, sabe que este livro gerou um grande falatório no Brasil dentro da comunidade do youtube e da blogsfera e por isso quando vi que um dos mais recentes lançamentos da Editorial Presença era "A Pura verdade" de Dan Gemeinhart que fiquei muito entusiasmada em lê-lo. Confesso que as expectativas eram bastante altas apesar de pela sinopse em si, o livro não me transmitia grande entusiasmo mas como falavam tão bem dele, as opiniões vindas do outro lado do Atlântico influenciaram-me um pouco,

A Pura VerdadeNão é que não tenha gostado (dei 3 estrelas no GR que by the way significa gostei do livro e que não corresponde necessariamente à classificação aqui no blog) mas estas três estrelas são uma classificação do livro pelo género em que se enquadra, ou seja, dentro dos poucos livros infanto-juvenis que leio, é um livro muito bom mas num universo mais geral de leituras, é um livro que peca em algumas partes e não viveu o hype que lhe tinham feito. 

Eu gosto de livros que abordam temas dramáticos, como doenças ou personagens com alguma deficiência e a temática do livro interessou-me, o problema não está aí. Não concordei foi com algumas atitudes do Mark, e embora entenda e consiga tirar alguma reflexão daí - acho que acabar prematuramente com a sua vida, pondo em risco a sua pessoa não é a atitude mais sensata. Mesmo assim, como disse, acho que a leitura incita a uma reflexão sobre o direito à vida, à morte e à escolha entre viver ou morrer. O título também tem tudo a ver com a estória e a capa está muito bem feita, remetendo para um momento crítico do livro. 

Outro ponto positivo é a inclusão de uma personagem animal que faz toda a diferença. Gosto muito de ler sobre relações entre crianças e animais e num livro em que grande parte do mesmo se centra apenas numa só personagem, foi agradável ter a companhia do cão durante toda a jornada do Mark. Aliás o cão, Beau e a Jessie - melhor amiga do Mark - tem dois papéis fundamentais no desenrolar da estória. Embora não tenhamos a perspectiva de Beau (seria engraçado e estranho ao mesmo tempo) ter um ponto de vista da Jessie fez toda a diferença no livro e deu outra dimensão ao mesmo. Sem esquecer que mais uma vez apelou à reflexão do leitor. Ao saber que alguém está prestes a fazer algo errado é interessante pensar em como devemos agir, se devemos actuar como achamos o que é melhor para a pessoa, ou se devemos ajudar essa pessoa naquilo em que ela acredita que é o mais certo para ela. 

"A pura verdade" acaba por ser um livro leve e profundo ao mesmo tempo mas que devido às expectativas que tinha depositado no mesmo, ficou um pouco aquém do que esperava. Ainda assim é um livro que na minha opinião seria uma boa leitura nas escolas devido às temáticas abordadas e aos ensinamentos e lemas de vida que podem ser retirados deste livro.

Nunca é tarde demais para vivermos a maior aventura da nossa vida!
Mark é um rapaz normal em quase todos os sentidos. Tem um cão que dá pelo nome de Beau, e Jessie, a sua melhor amiga. Gosta de fotografia e de escrever poemas no seu caderno. O seu sonho é escalar um dia uma montanha. Mas há algo nele que o torna uma criança diferente das outras.
Mark está doente. Tem uma doença da qual muitos não recuperam e que o obriga a constantes idas a hospitais e a fazer tratamentos. Por tudo isto, Mark decide fugir de casa. Leva consigo a sua máquina fotográfica, Beau e um plano: alcançar o cume do monte Rainier, mesmo que isso signifique a última coisa que irá fazer.
A Pura Verdade é uma história invulgar e extraordinária sobre as grandes questões da vida, pequenos momentos e a espantosa aventura do espírito humano. 

2 comentários:

  1. Também tinha curiosidade no livro devido às críticas dos nossos colegas brasileiros, mas a verdade é que histórias desse género costumam deixar-me "depress". Mas ainda não sei se darei ou não uma oportunidade.
    Beijinhos
    www.fofocas-literarias.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  2. A Pura Verdade, hein, Mafi?
    A Pura Verdade e' que foi uma surpresa descobrir-te fora do Goodreads ;)

    ResponderEliminar

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!