2 de maio de 2015

Opinião New-Adult: "Beleza Perdida" de Amy Harmon




Depois de uma leitura sofredora nada melhor que um bom romance para aquecer a alma.

Nem planeava ler já "Making faces", já tinha ouvido falar do livro mas nunca lhe tinha dado muita atenção. Vi no facebook o seu lançamento no Brasil e foi quando realmente esta obra de Amy Harmon, captou o meu interesse.

Foi a escolha perfeita depois de ter lido "Dias de sangue e glória" e o livro começa bastante bem, se bem que com um tema principal já bastante explorado, o rapaz belo contra o patinho feio da escola.

Ambrose Young é rapaz popular do liceu, por quem Fern teve sempre uma paixão silenciosa. Apesar da base do romance já estar mais que vista, "Making faces" consegue inovar em alguns aspectos.

Primeiro, Ambrose Young não é garanhão e nem todas as raparigas estão apaixonadas por ele. Não é sedutor, nem convencido. Vive para o seu grupo de amigos e para o wrestling. Gostei bastante da modalidade que a autora decidiu abordar no livro. Diferente do soccer ou do baseball que é mais comum vermos nos livros adolescentes. E como é um desporto do qual sou bastante fã e apreciadora, neste aspecto, tenho de dar pontos mais que positivos para a autora. Especialmente porque via-se que a autora percebia minimamente do assunto. As descrições das lutas físicas e dos sentimentos foram algumas das passagens que mais gostei de ler.

Felizmente, a caracterização que a autora deu às personagens foi um bálsamo para a leitura. "Making faces" é feito pelas personagens e não pela história em si.

Ambrose é um rapaz pressionado pelo seu sucesso no desporto mas que fica extremamente abalado com os ataques terroristas do 11 de Setembro. Fern é a aquela amiga que está sempre disposta a ajudar os outros, que gosta de cuidar das pessoas. Sentir-se prestável é o que a faz feliz. Bailey é o primo de Fern, preso a uma cadeira de rodas devido a uma doença muscular, mas é talvez de todos, aquele que tem mais força de viver. Rita é a amiga de Fern que vê a sua vida a andar para trás com uma simples escolha.
Talvez a minha única ressalva com as personagens foi com Fern, que não senti que fosse assim tão "patinho feio", mas tirando isso, nada a apontar.

O tema dos ataques terroristas do 11 de Setembro foi um tópico interessante e que acredito que ainda esteja vivo na memória de muitos, especialmente dos americanos. Mas não gostei de como a autora tratou do tema de Ambrose e os amigos se alistarem no exército. Quer dizer, não gostei das razões que alguns deram. Que sejam em prol de "Deus, pátria, família" já sabemos que os americanos o são, mas motivos como "ah não tenho mesmo mais nada que fazer" ou "sim era fixe irmos todos juntos" não foram razões plausíveis e nem me caíram bem na leitura. Mesmo no Iraque as conversas que o grupo de amigos tinha, pareciam que estavam mais no café da esquina do que em zonas de guerra. Neste aspecto acho que a autora falhou completamente. 

Face ainda ao tema do terrorismo que está de mãos dadas com a religião, não apreciei muito as passagens bíblicas mas sei que é um assunto pessoal. Achei a introdução de citações da Bíblia um pouco forçadas mas compreendo o porquê da autora ter evidenciado estes actos de fé. 

O regresso de Ambrose a casa e os traumas que traz com ele foram bastante bem explorados. A dor, mágoa, raiva do que aconteceu no Iraque. A perda e a vergonha que sente no presente. A autora consegue incrementar temas complicados sem se espalhar ao comprido. Gostei da abordagem da beleza física e da beleza interior, é cliché mas tem tudo a ver com o livro e tem um grande simbolismo no livro. O título tem tudo a ver com a estória.

É um livro com drama, romance, tragédia, comédia. Gosto de livros assim porque tem uma boa mão de personagens inspiradoras que tornam um livro banal em algo de especial. "Making faces" consegue isso sem grande esforço e com capacidade de nos prender a uma escrita contínua, que nem damos pelas páginas a passar. Recomendo!

Ambrose Young era lindo. Ele era alto e musculoso, com cabelo que tocava seus ombros e olhos que queimavam através de você. O tipo de beleza que estampava as capas de romances, e Fern Taylor sabia. Ela o estava observando desde que ela tinha treze anos. Mas talvez porque ele era tão bonito, ele nunca foi alguém Fern achvou que ela pudesse ter … Até que ele deixou de ser bonito. Making Faces é a história de uma pequena cidade, onde cinco jovens vão para a guerra, e apenas uma volta. É a história de perda. Perda coletiva, perda individual, perda de beleza, perda de vidas, perda de identidade. É o conto do amor de uma menina por um menino quebrado, e o amor de um guerreiro ferido por uma garota normal. Esta é uma história de amizade que supera mágoa, heroísmo que desafia as definições comuns, e um conto moderno de A Bela ea Fera, onde descobrimos que há um pouco de bela e um pouco besta em todos nós.

6 comentários:

  1. Era um livro destes que eu precisava, algo que me entusiasmasse. É pena é que tenha que ser um livro YA para nos recuperar de livros para "adultos".

    Leste-o em brasileiro ou em inglês?

    Adorei a capa. Aliás, já vi este modelo noutros livros, o que aumenta ainda mais a empatia para o livro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se leres acho que vais gostar :) Verdade e depois de ler este só me apetece ler YA e new adult

      Comecei em inglês mas terminei em brasuca para ler mais rápido :)

      A capa tem tudo a ver com o livro, e bem me parecia que tb já tinha visto algo parecido.

      Eliminar
  2. Desculpe o comentário, mas seria correcto corrigir o nome da autora. Afinal é Amy HarMon, e nao Amy HarVon :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada pela atenção, nem tinha reparado mas ainda bem que alguém reparou. Está corrigido!

      Eliminar
  3. Olá!
    Sabem-me dizer/descobrir se está previsto o lançamento deste livro para Portugal?
    Muito obrigada, bom trabalho ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Adriana, eu não sei mas queria muito saber pois adorei este livrinho e acho que seria um óptimo lançamento por cá. se tivermos informações dizemos ^.^

      Eliminar

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!