19 de agosto de 2013

Opinião Erótica: "O Inferno de Gabriel" de Sylvain Reynard

Se gostam de repetição de adjectivos página sim página sim; de resmas de papel (sim daquelas pesadas) a voar e depois a cair como flocos de neve quando a personagem no máximo só as deslizou; de falta de memória sem razão aparente; de personagens femininas a tremer e com o nariz no chão por tudo e por nada; de personagens femininas a saltarem da cadeira até à parede oposta tipo super-homem só porque acordou com o objecto dos seus sonhos mesmo à frente; de personagens femininas que tanto se envergonham da sua pobreza como a estão a defender, ou tanto dizem que não aceitam prendas, como passado um dia aceitam umas três de uma vez; etc etc etc... então este livro é para vocês, mas não é definitivamente para mim.
17184466
Isto tudo até à página 157. Em cada capítulo aparecia algo novo que me fazia revirar os olhos ao máximo, por isso, com medo de ficar com um olho para um lado e o outro para o lado oposto decidi parar com a leitura.
Sinceramente, não estava mesmo à espera deste tipo de história. Interessei-me pelo paralelismo com a história de Beatriz e de Dante e pelas capas, mas as referências literárias, que surgem muitas vezes em excesso e na mesma frase, acabam por não compensar a fraca e patética personagem principal feminina.
Atitudes contraditórias desta, alterações de POV repentinas sem separação ou indicação prévia, alcunhas péssimas, como p.e. "Coelhinha Assustada" (WTF?!), acabam por estragar tudo completamente.
Claro que vou ter que fazer referência às Cinquenta Sombras de Grey, que detestei também. Em ambas a personagem é ainda mais fraca que a que inspirou (cof cof Bella Swan cof cof), onde uma tem idade para ter juízo mas fala como se fosse uma adolescente cheia de borbulhas e hormonas aos saltos, e outra tem 23 anos, mas mais parece que tem Parkinson de tanto que treme. Credo, só apetece mesmo abaná-la e se o objectivo de Sylvain Reynard era termos pena da coitada da bolsista-supostamente-inteligente-que-não-foi-para-Harvard-porque-não-tinha-dinheiro então falhou completamente. Pena é o último sentimento que Julianne me inspira. Personalidades destas só me irritam.
Em relação a Gabriel também não tenho consideração nenhuma. Ele também tem umas bipolaridades estranhas e tanto bate como faz festinhas, tanto humilha como a leva a jantar, tanto fala do profissionalismo como a leva a um pub duvidoso. E aquela falta de memória!! Já me disseram que tem uma boa explicação, mas acho que a ausência desta até aos 25% da obra é bastante negativa.
Nem Paul se escapou! O homem pelas descrições parece uma coisa, pelos actos outra. Com o esforço de o fazer tão cavalheiro e cuidadoso, o autor acabou por transformá-lo tão incoerente como Julianne.
E pronto, não há muitas mais personagens para se falar. Uma que até me pareceu decente morreu logo no inicio, o pai de Julia nem aparece excepto nalgumas lembranças dela, e a irritante da colega de turma de Julianne e Paul nem tem direito a ser mencionada mais que isto, tão óbvia que é.
Gostei da cena do restaurante italiano, em que os dotes italianos de Julia a fazem entrar nas boas graças do dono. Gostei também de Rachel, com a sua atitude toda para a "frentex". Gostei... pronto, gastei o reservatório de coisas que gostei.
Sylvain Reynard, a meu ver, peca por se exceder nas personagens. Torna-os tão dramáticas e torna-os em máximos do que simbolizam que tudo acabou por me parecer uma farsa. Julia por ser demasiado tímida e pobre, Gabriel por ser demasiado convencido e rico, Paul por ser demasiado cavalheiro, etc. Um trio nada convincente.
Acho que chega de bater no ceguinho, mas se a minha opinião é esta em 157 páginas nem quero saber como seria se tivesse lido 500 e tal. Está bem que se esmiuçarmos um pouco, metade é discurso cheio de pensamentos fofos e enjoativos (p.e. "ai que a menina Mitchell é tão boazinha, cheia de bondade e que treme tanto"), com mel a potes e conteúdo a ... nada.
E para finalizar, o que mais me irrita é que não vou poder contar este livro como lido e que me fez ficar com um humor péssimo!!!
Sinopse no Doce do Momento.
10140661



Título Original - Gabriel's Inferno
Edição - Janeiro 2013
ISBN - 9789896374853

Sem comentários:

Enviar um comentário

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!