4 de agosto de 2013

Opinião Contemporânea: "A rapariga de papel" de Guillaume Musso



Tom Boyd é o escritor do momento. Com uma trilogia de sucesso que conquistou fãs em todo o mundo encontrou a felicidade monetária e a estabilidade que a vida até agora não lhe tinha conseguido dar.

Depois de um namoro fracassado com Aurore, uma pianista com talento mas mais conhecida pela sua vida boémia e os seus namoros escandalosos, Tom entra em depressão, sofrendo do síndrome da página em branca, sem conseguir escrever uma única palavra do terceiro volume da série, muito aguardado pelos seus leitores.

Esta história, acredito cheia de veracidade, transporta-nos para um mundo que todos nós gostaríamos de presenciar: o mundo interno da publicação de livros. As situações apresentadas no livro, dão ao leitor uma visão minimamente real do que é ser um autor publicado e com direitos editoriais, estar dependente da sua escrita e ser um fonte de rendimento não só para si mesmo como para toda a máquina que são as editoras.

Não é o primeiro livro que leio do autor (nem será o último) portanto quando iniciei esta leitura já estava à espera que o autor introduzisse algum surrealismo e fantasia na obra. E não me enganei, entre a vida real do autor e o mundo fictício que criou é rompido quando uma certa noite, uma figura feminina aparece em casa do autor afirmando que é uma personagem de um dos seus livros: Billie. Ao princípio, como qualquer pessoa Tom não acredita mas aos poucos vai caindo na teia de verdades (ou mentiras?) que Billie lhe conta, inclusive a forma como caiu das páginas de um livro mal impresso para o mundo real. 
Ainda reticente do que esta aparição possa trazer à sua vida, Tom, desesperado pactua com Billie: ela ajuda-o a reconquistar Aurore e ele escreve o terceiro livro de modo a que Billie possa voltar ao mundo onde pertence.

Pelo enredo original e pelo rumo que a história tomava, até a 50 páginas do fim, o livro estava nas 4,5/5 estrelas. Verdadeiramente delicioso, não só pela história que apresenta, mas pela caracterização das personagens, pelos assuntos que aborda: depressão, não conseguir escrever, desilusão amorosa e outros temas que já são spoiler, eu estava a adorar o livro, verdadeiramente encantada por este autor e esta rapariga de papel. Até que caiu-me tudo.

As cinquenta páginas finais são de revelações e surpresas. Descobertas que a mim não me convenceram e deixaram-me irritada pois não era de todo o fim que eu estava à espera. Musso tinha um enredo que tinha tudo para dar certo mas acabou por seguir o caminho mais fácil e que definitivamente não me agradou.

Embora o fim não tenha sido de todo aquilo que eu queria, nem de longe, pelo resto do livro, vale a pena a sua leitura. Tudo o que eu já conhecia das particularidades que o autor introduz na obra, estão lá: o balanço entre a ficção e a realidade, o apelo à imaginação do leitor...apenas esperava outra conclusão.




La fille de papierTítulo Original: La fillie de papierEdição: Junho 2013
ISBN: 9789722526388

2 comentários:

  1. Nunca li nada deste autor, apesar de ter alguns volumes dele, mas desde que me disseram que os livros deles não eram assim tão bons que nunca lhes peguei.
    Neste caso, parece-me que o livro não está bem dentro do costume dele. Ele não é mais virado para fantasmas e assim?
    Segundo a tua opinião, aqui está um livro que mais vale não ler até ao fim, porque enquanto noutros casos o fim compensa tudo, aqui o fim... deu cabo de tudo eheh.
    De qualquer forma fiquei curiosa com a obra.

    PS - eu caracterizava este livro de Romance Sobrenatural visto que tem uma personagem saída do livro. Certo?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "PS - eu caracterizava este livro de Romance Sobrenatural visto que tem uma personagem saída do livro. Certo?" Fiquei nessa dúvida mas nem vou dizer sim ou não à tua pergunta pq é spoiler LOL

      O autor introduz sempre qualquer coisa fora do comum. a quem o dizes, podes ler mas para para aí na página 300, não vale a pena leres o resto x)

      Eliminar

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!