10 de janeiro de 2013

Opinião Contemporânea: "Quando sopr@ o vento norte" de Daniel Glattauer


Desde que este livro saiu, no verão de 2011 que fiquei com uma enorme vontade de lê-lo. A oportunidade surgiu um ano depois e foi com muitas expectativas que iniciei a leitura deste livro. Pelo meio tinha lido opiniões positivas e negativas, algo perfeitamente normal, visto que não somos todos iguais e que de modo algum me influenciaram, eu queria mesmo ler e tirar as conclusões por mim. O livro parecia ser muito giro, divertido e diferente, pelo facto de ser escrito em emails. Não é a primeira vez que leio livros assim mas mesmo assim a curiosidade manteve-se

Quando Sopra o Vento NorteTudo começa com um e-mail enviado por engano de Emmi que pretende cancelar a assinatura de uma revista que já não lhe interessa. Este email origina um relacionamento virtual entre Emmi e Leo, um professor ainda a recuperar de um relacionamento fracassado e claramente não está relacionado com a revista cuja assinatura Em queria cancelar. O mal entendido depressa se desfaz mas um email a desejar boas festas faz com que Emmi e Leo iniciem uma amizade. Depois de muitos emails trocados, muitas conversas sobre os diversos assuntos, nomeadamente a vida pessoal dos dois protagonistas, é altura de marcar um encontro. Na expectativa de realmente se conhecerem começam a surgir dúvidas por parte de Emmi, que é casada e que se sente confusa com este amor virtual, e Leo que ainda não se sente confiante a iniciar uma nova relação, ainda para mais com uma mulher que nunca viu nada vida.

Estas inseguranças são postas de lado e o encontro é marcado. E não vou dizer o resto porque perderia a piada.

Quanto ao livro, confesso que gostei de acompanhar o relacionamento virtual das duas personagens, mas por vezes achei o livro confuso porque não se percebia quem é que estava a escrever . Outro ponto negativo é o facto de se centrar apenas em duas personagens, criando uma leitura monótona. Quanto à Emmi, por vezes achei-a um pouco chata e ridícula, sendo casada e estando dependente dos emails de um estranho. Do Leo, gostei do sarcasmo e humor.

Não achei o livro divertido por aí além, tem algum humor sim mas admito que o livro prende o leitor porque queremos saber que rumo é que a história vai levar, se se vão conhecer alguma vez, ou se não terão coragem e ficarão apenas pelas palavras digitais. 

O final foi um balde de água gelada. Não vou ler a continuação mas também já sei o que acontece. Conclusão, o livro foi uma desilus@o. 

"Escreva-me Emmi. Escrever é como beijar, mas sem lábios. Escrever é beijar com a mente."

Quando sopra o vento norte é um romance divertido, animado e irresistivelmente cativante, cheio de reviravoltas, sobre um caso de amor vivido exclusivamente por e-mail.

Tudo começa por acaso: Leo recebe por engano alguns e-mails de uma desconhecida chamada Emmi. Educadamente, responde-lhe e Emmi retribui.
Esta troca de e-mails desperta uma curiosidade intensa entre os dois e, quase de imediato, Emmi e Leo começam a partilhar confidências e desejos íntimos.
A tensão entre ambos aumenta, e o encontro parece iminente. Mas Emmi e Leo adiam o momento. Porque, afinal de contas, Emmi é casada e feliz.
Serão os sentimentos que nutrem um pelo outro suficientemente profundos para sobreviver a um encontro real? E, depois desse momento, o que os espera?

Gut gegen Nordwind 


Título Original - Gut gegen Nordwind
Edição - 2010
ISBN - 9789720043061





Sem comentários:

Enviar um comentário

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!