7 de janeiro de 2013

Opinião Contemporânea: "A Felicidade Mora ao Lado" de Jill Mansell


Não sei muito bem o que dizer desta obra.

Por um lado é muito ao estilo de Jill, tanto que mesmo que não tivesse capa saberia identificar o toque desta em toda a história e em toda a caracterização das personagens, mas por outro contínuo a não ser muito apologista das personagens só acabarem juntas mesmo no final e que os sentimentos do exemplar masculino sejam tão dificeis de identificar ou até de perceber. Aqui conseguimos estar bastante facilmente em consonância com Nancy. Ela própria não se apercebe dos sentimentos de Connor por ela.
Em relação às outras obras talvez considere que esta é bastante soft. Temos sempre a contribuição de outras personagens, como de Mia ou de Joe ou até da namorada de Connor. Gostei bastante da contribuição gay - dá sempre aquela diversidade e toque divertido.
Em relação a Jonathan - detestei-o! E aqui Jill Mansell conseguiu o que queria.
Mas, o que mais me marcou nesta história, foi o facto de desde o inicio me ter identificado e focado na personagem Carmen e não na Nancy. 
Confesso que todo aquele enlace com Joe não me cativou muito, mas depois... Adorei e torci sempre pelo cunhado!

Tudo começa com um cortador de relva vermelho novinho em folha. Quando Nancy vê o seu presente de Natal no relvado, compreende que a jóia que pensava ser para si deve estar no corpo de outra mulher. A sua melhor amiga, Carmen, não está surpresa (ela nunca gostou do Jonathan) e convence Nancy a deixar Edimburgo e a instalar-se no seu apartamento de luxo em Londres, grande demais para Carmen desde que o seu marido - uma estrela milionária do rock morreu. Pouco depois, Nancy conhece o delicioso Connor O'Shea este vive mesmo ao seu lado e a sua filha Mia, que tem grandes planos para o pai. Também Carmen, que sempre dissera não querer mais nenhum homem na sua vida, sente um arrepio quando está junto de Joe um borracho que costuma fazer trabalho voluntário. Infelizmente, Joe não é exactamente quem parece...





Título Original - The One You Really Want
Edição - Janeiro 2011
ISBN - 9789898032980




3 comentários:

  1. Lembro-me que este livro também não foi dos que me cativou mais da Jill Mansell, apesar da sinopse tão prometedora...
    Beijinho

    ResponderEliminar
  2. Eu gostei deste... :) foi o primeiro que li dela ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sério? És mesmo do contra visto que no meu caso foi o último eheh.

      Eliminar

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!