, , ,

Opinião Young-Adult: ''Uma coisa absolutamente incrível'' de Hank Green

novembro 29, 2018 Mafi 0 Comments




Este foi o primeiro livro que li em Novembro e demorei imenso tempo a escrever esta opinião porque na verdade não gostei assim tanto do livro ao contrário do que achava. 
Para quem não conhece o autor, Hank Green é irmão do John Green mas acho que com este livro ficou já confirmado que o talento de escrever deve ter ficado todo no irmão, porque embora este livro tenha uma boa cotação no Goodreads as poucas reviews que vi de blogs portugueses deram no máximo, 3 estrelas. 
41953579Vou começar até pelo final. O livro no Goodreads não está catalogado como sendo o primeiro de uma série e em lado nenhum vi isso escrito portanto o final para mim foi horrível pois é um final totalmente em aberto e que aponta claramente para uma continuação que ainda não foi anunciada. Eu como não gostei muito do livro não irei ler o próximo, e isso foi mais uma razão para não ter apreciado tanto '' Uma coisa absolutamente incrível''. Foi com algum esforço que fui seguindo a leitura e no final nem um fim direito eu tive. Enfim. 

O livro começa com April May, uma jovem adulta que no regresso a casa de madrugada encontra uma estátua enorme do tamanho de 3 metros no formato de um robô. Como acha piada à escultura, liga ao seu amigo Andy para fazerem uma reportagem sobre aquela estranha intervenção. No dia seguinte, percebem que mais estátuas iguais apareceram em várias cidades do mundo e que por causa do vídeo que puseram no Youtube ter sido a primeira fonte de informação sobre estes ''seres'', o vídeo viraliza e eles ficam famosos. 
É também importante dizer que a acção passa-se em Nova Iorque e que April gentilmente apadrinha a estátua de Carl Nova Iorque, o que é depois copiado pelas outras cidades. 
A protagonista dividiu os meus sentimentos diversas vezes. Por vezes gostava muito dela mas outras vezes não a suportava. À medida que vai ficando mais famosa e reconhecida, a preocupação dela é a imagem que transmite na internet e a sua obsessão por números e likes. Acredito que isto até aconteça na realidade a alguém que fica famosa da noite para o dia, sem ter feito nada, apenas estava no momento certo à hora certa mas a April tinha por vezes atitudes muito parvas. Um desses exemplos é com a Maya, a sua namorada e posteriormente com o Andy. 
Eu gostei verdadeiramente do conceito do livro mas a escrita não foi muito do meu agrado e a execução da ideia também não. O facto de só a April se conseguir comunicar com os Carls não é muito bem explícita e as respostas para o facto de estes aliens terem invadido a terra só aparece a meio do livro.
Como disse acima, o final estragou tudo para mim porque como não pretendo ler o segundo livro, sinto que perdi o meu tempo a ler isto, o autor ressuscitou uma personagem só para continuar um livro que sempre foi apresentado como stand-alone.
Sinceramente não sei se consigo recomendar este livro. Acho que só aconselho a quem for realmente fã de temas de robots e aliens, porque para mim é um YA dispensável na vossa vida.  

Um misterioso robot aparece em Nova Iorque...
... e em São Paulo...
... e em Buenos Aires...
O que se está a passar?
São 3 horas da manhã e April May tropeça numa escultura GIGANTE; uma espécie de robot com três metros de altura e aspeto de samurai. Perante a descoberta, April faz a primeira coisa de que se lembra: filma a bizarra estátua. O vídeo é publicado no YouTube e, da noite para o dia, April torna-se famosa por ter sido a primeira no mundo a registar a existência da estátua — aquela que viria a ser parte de um conjunto de mais de 60, espalhadas por várias cidades do mundo. Pouco habituada ao estrelato e às consequências da fama viral, April torna-se internacionalmente famosa e fica associada aos robots.
Um movimento emergente desperta. As pessoas querem saber: O que são estes robots e porque existem? Quem os terá criado? E mais importante ainda: serão perigosos? April começa a sua investigação e, reunindo um grupo improvável de pessoas, tenta perceber a origem destes robots e o seu sentido neste mundo. Hank Green explora de modo magistral a forma como lidamos com o medo e o desconhecido, e como as redes sociais transformaram aquilo que entendemos por fama.
No seu fantástico romance de estreia, Hank Green revela-nos a história de uma jovem que se torna acidentalmente famosa — para logo se encontrar no epicentro de um mistério muito maior do que poderia imaginar. 

0 comentários:

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!