10 de fevereiro de 2016

Opinião Erótica: "Sedução Perigosa" de Jess Michaels



Eu já não leio um erótico há tanto tempo que nem tinha reparado que não tinha banner aqui para as opiniões eróticas.

Finalmente decidi-me a acabar esta série da Jess Michaels. Já tinha lido todos os livros anteriores, mas com o lançamento de uma nova série da autora, ficava a faltar ler "Sedução Perigosa" para dar por concluída a trilogia das irmãs Albright.

Como li pela ordem de publicação em Portugal, li tudo ao contrário, sendo que este é o 2º livro da série. Podem ler as opiniões dos outros livros nos links abaixo.

22025872Aqui temos mais uma irmã Albright, Penelope que apesar de se guiar por uma conduta fria e austera na sociedade, por dentro é apenas uma mulher insegura, magoada e que acha que nunca irá encontrar o verdadeiro amor. Depois temos Jeremy, um playboy da sociedade, conhecido pelos seus desejos carnais. Para tentar mostrar a todos que Penelope é uma farsa e que esconde desejos opostos ao código que se guia e à mensagem que tenta passar às mulheres da sociedade, Jeremy engendra um plano para seduzir Penelope sem revelar a sua identidade. 

Tudo começa com cartas de Jeremy que chegam anonimamente até Penelope. Paralelamente Jeremy vai seduzindo Penelope, tentando convencê-la que já não é o mesmo homem conhecido pelos seus excessos e pela luxúria pecaminosa. Ao longo do livro Penelope vai ficando dividida entre estes dois sujeitos, curiosa com a súbita mudança de Jeremy e intrigada pela figura desconhecida que lhe envia cartas eróticas. 

Mais uma vez esta leitura foi de extrema rapidez. Muito semelhante aos outros livros da autora em termos de enredo e personagens foi com felicidade que vi que a Penelope era uma personagem diferente das anteriores. Gostei dela pela sua luta em que não acha justo que as mulheres daquela época ficassem em casa, enquanto os maridos procuravam algures amor e paixão fora da mesma. Gostei dela a lutar para que as mulheres tivessem mais respeitos e consideração.
O Jeremy já é uma personagem mais comum nestes livros mas não desgostei dele, embora o seu papel duplo não fosse muito do meu agrado porque dava a entender que apenas estava a brincar com os sentimentos da Penelope. 

No geral foi um livro que se leu bastante bem e que eu aconselho para quem gosta dentro do género. Apesar de ser erótico e de ter bastantes cenas, não acho que a estória ande à volta disso e portanto acho que são livros que até têm alguma profundidade. 

Livro lido em formato digital no Cybook Muse Frontlight da Bookeen.

O sedutor acaba seduzido
Timida, obstinada e bela, Penelope está determinado a expor os casos licenciosos dos homens mais atrevidos da sociedade. Agora um deles - o libertino arrependido Jeremy Vaughn, duque de Kilgrath - foi escolhido para pôr fim à interferência da pudica senhora. O plano de Jeremy é diabolicamente inteligente: irá juntar-se à guerra de Penelope contra a imoralidade, lutando apaixonadamente ao seu lado, ao mesmo tempo que a enche de missivas eróticas anónimas destinadas a excitar mesmo a mais fria e mais relutante mulher. Irá derrubar as suas defesas e inflamar os seus desejos reprimidos por acompanhá-la (no interesse da sua «nobre campanha») aos palácios do prazer mais notórios de Londres. E irá visitar o boudoir dela - mascarado - durante a noite para a ensinar nas artes deliciosamente pecaminosas ela deseja abolir. Em seguida, irá expor a sua hipocrisia ao mundo.
Mas o esquema do belo duque está fadado ao fracasso pois a bela Penelope liberta-se de todas as inibições e cede livremente a todos os caprichos dele. Pois neste jogo sensual de corações, é o sedutor que se torna seduzido.



Livros da série:


Opinião  |  Opinião  | Opinião

Sem comentários:

Enviar um comentário

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!