23 de janeiro de 2016

Opinião Young-Adult: "Forbidden" de Tabitha Suzuma



De todos os livros que comprei em 2015, sem dúvida que "Forbidden" era aquele que eu mais queria ler em 2016! Foi logo em Janeiro que peguei no meu exemplar e as expectativas não eram grandes...eram gigantes!

Primeiro que tudo há que dar os parabéns à autora pela coragem em escrever uma estória de amor incestuosa na faixa etária Young-adult! Foi um risco corrido mas que resultou muito bem pois é um livro bastante bom, que levanta muitas questões sociais mas que na minha opinião não conseguiu dar resposta a essas questões. E obviamente que não há mal nisso nem o livro o conseguiria fazer, e se o fizesse se calhar nem seria publicado. 

7600924Vivemos numa sociedade em que qualquer coisa que seja fora dos padrões normais impostos por esta mesma sociedade já é uma aberração, seja em questões de aparência ou de pensamento. Portanto um livro onde uma irmã - Maya - e o irmão mais velho - Lochan - se apaixonam tal Romeu e Julieta não poderia ser um livro fácil e normal. 

Maya é uma menina doce, sensível que vê-se que sofre com o absoluto caos familiar em que vive. Tem uma maturidade maior do que a idade e vê-se obrigada a criar os irmãos mais novos como se fossem seus filhos. O Lochan é um rapaz inteligente e responsável que tem aqui o papel de matriarca da família, tentando manter os cinco irmãos unidos e nem sempre conseguindo. 

Sendo o contexto do livro o da pobreza de uma vida injusta e difícil, o leitor acaba por compreender minimamente e aceitar o que se desenrole durante as páginas de "Forbidden". Mas claro, aqui o incesto é ficção e sobretudo é consensual entre ambas as partes. Eu não senti nojo ou fiquei perturbada com nada do livro nem quando o romance realmente se desenvolveu, a única pergunta que me fazia a mim própria era: como é que isto vai acabar? 
Não acabou da forma que eu queria nem como eu esperava, o final faz sentido e ao mesmo tempo não faz, achei que foi uma válvula de escape fácil para um livro tão complicado. Mas também não sei que outro final poderia ter este livro, acho que nenhum final seria realmente um final feliz. 

As personagens estão tão bem construídas, tão bem delineadas, tão bem caracterizadas que sentimo-nos como amigos ou parentes de qualquer membro desta família. E o destaque não vai só para a Maya ou para o Lochan, mesmo a Willa e o Tiffin tinham o seu momento de protagonismo no livro embora em menor foco. Outra personagem que gostei bastante foi o Kit, o adolescente rebelde que não consegue conformar-se com a separação dos pais e na miséria familiar em que vive mas que no fundo acabou por ser um dos que mais sofreu com o que aconteceu. 

No geral achei o livro um pouco longo demais mas sem nunca arrastar-se mas o ritmo do livro é lento, com muito drama, muitas dúvidas, muitos problemas, muitas questões e indecisões mas é um livro psicologicamente muito forte porque mexe connosco e põe-nos a pensar no que é realmente politicamente moral ou no que é imoral.

She is pretty and talented - sweet sixteen and never been kissed. He is seventeen; gorgeous and on the brink of a bright future. And now they have fallen in love. But... they are brother and sister.
Seventeen-year-old Lochan and sixteen-year-old Maya have always felt more like friends than siblings. Together they have stepped in for their alcoholic, wayward mother to take care of their three younger siblings. As defacto parents to the little ones, Lochan and Maya have had to grow up fast. And the stress of their lives—and the way they understand each other so completely—has also also brought them closer than two siblings would ordinarily be. So close, in fact, that they have fallen in love. Their clandestine romance quickly blooms into deep, desperate love. They know their relationship is wrong and cannot possibly continue. And yet, they cannot stop what feels so incredibly right. As the novel careens toward an explosive and shocking finale, only one thing is certain: a love this devastating has no happy ending.

1 comentário:

  1. Olá,
    Já li muitos comentários que só dizem bem do livro.
    Adoraria que alguma editora o publicasse por cá.
    Está na minha lista + !!
    ;)

    ResponderEliminar

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!