Bookeen,

Compilações: Duologia "Apenas um dia/Apenas um ano" de Gayle Forman

julho 06, 2016 Mafi 2 Comments




No ano passado quando li a duologia "Se eu ficar" da autora Gayle Forman, fiquei de tal modo tão impressionada com a escrita e com o quanto eu tinha gostado dos livros que fui a correr comprar os outros livros da autora: O Just one day e o Just one year.

Pois bem, passou-se um ano e eu vergonhosamente nunca mais lhes peguei até Setembro, que entusiasmada com o lançamento do primeiro livro desta nova duologia em português, decidi ir buscar os meus livros à estante pois estava na altura de lê-los. 

Li os dois livros de rajada mais o conto que lhes sucede portanto hoje no compilações o menu do dia é composto por três livrinhos. Cliquem nas capas para conhecerem as sinopses.

Em "Apenas um dia" vamos conhecer Allyson uma rapariga responsável e organizada. Alguém que age de forma racional em tudo, mesmo estando de férias, sem os pais, onde pode dar-se ao luxo de provar um pouco mais da liberdade que lhe é dada e que dificilmente terá novamente quando regressar de férias. 
Não sei se foi esse o pensamento de Allyson quando decide viajar até Paris com um total desconhecido, Willem. Juntos, os dois estranhos passam um dia a conhecer a cidade parisiense até à abrupta separação, dada por um equívoco mas que irá mudar a vida de Allyson (e também a de Willem). 
Ao princípio confesso que não estava a gostar muito do livro e só a partir do encontro da Allyson com o Will e da sua viagem até Paris é que comecei a gostar mais de "Apenas um dia". Começando até pela caracterização da Allyson. Bem sabemos que muitas vezes temos um perfil para cada pessoa e não as vemos a tomar certas atitudes que tomam. Aqui aconteceu-me isto com a Allyson; para uma rapariga tão certinha e responsável, viajar com um estranho para outro país (o livro começa em Londres) é totalmente descabido e  pouco credível. Mas pronto isto é ficção, é aceitar e não pensar muito sobre isso.
Não sei se fui eu que li mal a sinopse mas eu ia jurar que tinha lido em qualquer lado que este livro se passava apenas num dia, tendo então este título. A verdade é que os acontecimentos perpetuam-se por um ano inteiro, sendo aquele dia em Paris o ponto em comum para a duologia e o centro do livro. 
A Allyson é a personagem que mais evolui durante toda a duologia (também notei um crescimento em Will, mas acho ainda assim que o da Allyson é superior) e apesar de não ter gostado muito dela até aos acontecimentos de Paris, adorei-a quando esta volta a América, entra na faculdade e torna-se numa nova pessoa. 
Gostei da presença dos pais da Allyson no livro e da autora ter abordado as expectativas que os pais têm para os filhos e que estes cumpram os seus sonhos, que eles não conseguiram realizar. 
Tendo apenas o ponto de vista da Allyson neste livro foi-me difícil conectar com o Will, o outro protagonista deste romance, mas esperava que no segundo livro a autora se redimisse e explicasse que ele não era tão idiota quanto pareceu neste livro. 

Se no primeiro livro acompanhamos a Allyson, aqui o destaque é dado ao Will. Como disse acima, estava receosa mas ao mesmo tempo ansiosa em ler a estória do ponto de vista deste. É que eu não tinha gostado nem um pouquinho dele no primeiro livro, mas estava esperançosa de que se lesse a estória pelo seu ponto de vista que conseguiria identificar-me com o actor de teatro.
Basicamente "Apenas um ano" é um recontar do primeiro livro desta vez acompanhando o Will na sua jornada, pré-Allyson e pós-Allyson. Admito que continuei a não gostar muito do Will, não sei porquê mas as suas intenções para com a Ally não me pareciam tão genuínas quanto as dela para com ele. Mas sendo o Will retratado como um garanhão, não me admira eu ter essa ideia. Portanto não consegui gostar dele. Ainda assim ponto positivo para o paralelismo que a autora fez com os pais de Willem e deste para com a Allyson. Gostei embora não fosse necessário.
Acontece que o livro anterior acaba com um cliffhanger muito bom que me tinha deixado em pulgas para ler este. 
Claro que tive o livro todo à espera que esse momento acontecesse e a ver as páginas a passar e o que eu queria longe de acontecer. 
"Apenas um ano" peca por isso, por não ser uma continuação mas sim uma diferente visão de uma estória que já conhecemos. Mesmo sendo interessante ter as duas perspectivas, mais valia a autora tê-lo feito logo no primeiro livro, alternando os capítulos entre a Allyson e o Willem. 
O que acontece aqui é que por este livro ser exactamente outra versão da mesma estória, não tem o fim da duologia, pois alguém extremamente inteligente lembou-se se colocar o final de dois livros...num conto. 

22021611"Just one night" é um conto que em 35 páginas tenta dar um fim a uma estória onde o leitor já leu cerca de 600 páginas (tanto o Just one day e o Just one year andam à volta das 300 páginas). Ora isto para mim não tem cabimento nenhum.
Os contos servem como extras, pequenas curiosidades a uma série e não deviam ser usados como final de uma série. Especialmente num conto tão pequeno. Claro que me soube a pouco e não entendi mesmo esta ideia de lançar em papel duas versões de uma estória e o final fica num conto, apenas em formato online. Que lógica tem isto?! Ou faziam uma trilogia, com um final decente, bem explicado ou faziam uma duologia em que não fossem dois livros a mesma estória mas cada um com princípio, meio e fim. 
"Just one night" sabe a pouco e a estória e as personagens mereciam um fim mais digno. Foi tudo muito apressado e sem grandes explicações. Não sei como a Presença vai fazer mas espero que não se esqueçam de lançar este conto, seja juntamente com o segundo livro ou em formato ebook. É que senão teremos apenas dois livros de POVS diferentes e fim, nem vê-lo. 

Concluindo, tendo já lido duas duologias da autora, posso afirmar que "Se eu ficar + Espera por mim" é a minha preferida. Não só pela estória, mas também pelas personagens. Também não desgostei desta última mas esperava muito mais. Entretanto a autora lança em 2016 o seu primeiro livro adulto e estarei cá para ler. 

P.S: O Just one night foi lido em formato digital no Cybook Muse Frontlight da Bookeen.


2 comentários:

  1. So li a parte em que falas de Apenas Um Dia porque e o que estou a ler neste momento. Na verdade ele anda paradinho a uns dias, mas quero ver se ainda leio este mes....

    ResponderEliminar
  2. Não me parece que seja uma história para mim. Detesto livros sem finais e muito menos quando não gosto do protagonista do livro.

    ResponderEliminar

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!