Editorial Presença,

Opinião Suspense: "Aqueles que merecem morrer" de Peter Swanson

junho 07, 2017 Mafi 1 Comments




Como sabem ando a tentar ler mais livros de crime, é um género que estou a gostar de descobrir e que me tem dado muito prazer de ler, especialmente thrillers psicológicos. Ouvi falar muito bem deste livro num vídeo no youtube mas nessa altura o livro ainda não tinha tradução cá e portanto seria um livro a ler em inglês "um dia". Certo é que passado umas duas semanas saiu em pré-venda a edição em português pela Presença e fiquei muito ansiosa para o ler.

Admirada pelo seu pequeno tamanho (não chega a 300 páginas) este livro foi devorado em pouco tempo, pois é viciante como chocolate.

A estória prendeu-me logo de início por começar num aeroporto - que caso não saibam é o meu local de trabalho - e portanto gosto sempre de ler algo num ambiente em que me consigo identificar. 

Aqui temos dois estranhos - Lily e Ted - que se conhecem num bar no aeroporto e com pouca conversa, confessam vários segredos. Ted quer matar a mulher, Miranda, pois esta anda a traí-lo e Lily encoraja-o a cometer o crime, afirmando até que o ajuda a matar. 
Este início deixou-me logo agarrada ao livro pois nunca tinha lido nada assim. O livro é viciante e muito envolvente. A acção desenrola-se depressa e partem logo para o plano. O que acontece a seguir é simplesmente brilhante. O livro abre-se a outros pontos de vista e para além da Lily e do Ted, começamos a ter também o da Miranda que fez uma diferença gigante no rumo em que o livro estava a seguir. Chegamos a um ponto em que sentimos pena do Ted, pois ele quer matar a mulher para ficar com a Lily mas entre uma e outra, qual delas a pior, 


A personagem mais enigmática é a Lily sem dúvida, gostei como ela não esconde que tem sentimentos assassinos e como sabe que é boa naquele papel. O livro tem alguns flashbacks da vida passada da Lily e conseguimos mesmo perceber a mente criminosa desta personagem.

Para além do trio mencionado temos também o amante da Miranda e depois mais tarde o detective Kimball e chega a um ponto do livro em que o leitor fica a pensar como tudo vai acabar...

É um livro excelente e merecedor de 5 estrelas sem dúvida, Adoro quando sou surpreendida, adoro quando penso que o livro vai por um caminho e o autor baralha-nos e espeta uma reviravolta no livro. Aqui não há só uma, chega a uma altura que é twists atrás de twists mas que não nos deixam baralhados, pelo contrário, só queremos é ler ainda mais.
E no fim quando pensamos que uma certa personagem safa-se com tudo o que fez, eis que vem o epílogo e numa última frase, o jogo vira. Um último twist brilhante.

Recomendadíssimo. 


Ted Severson e Lilly Kintner conhecem-se num aeroporto de Londres.
Conversam e bebem demasiados martinis enquanto aguardam pelo embarque num voo para Boston.
Embalados pela bebida, os dois iniciam um estranho e arriscado jogo em que revelam pormenores da sua vida privada.
Ted conta que a mulher, Miranda, o trai, chegando a dizer que tem vontade de a matar.
Para sua surpresa, a enigmática Lilly mostra -se disposta a ajudá-lo.
Se todos nós morremos, que diferença fará punir pelas próprias mãos quem merece ser punido?
Mas Lilly não revela a Ted o seu passado tortuoso e sinistro.
Assim começa uma perigosa e fatal corrida contra o tempo.

1 comentário:

  1. Ultimamente também ando numa onda de policiais/thrillers e este parece-me bastante interessante :)

    ResponderEliminar

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!