6 de novembro de 2014

A Sair do Forno: "A todos os rapazes que amei" de Jenny Han


A Topseller continua a expandir o seu catálogo para além de James Patterson, dos policiais,  romances contemporâneos adultos e alguns new adult, e trará em breve  um young-adult recheado de romance e drama como nós bem gostamos.

Guardo as minhas cartas numa caixa de chapéu verde-azulada que a minha mãe me trouxe de uma loja de antiguidades da Baixa. Não são cartas de amor que alguém me enviou. Não tenho dessas. São cartas que eu escrevi. Há uma por cada rapaz que amei — cinco, ao todo. Quando escrevo, não escondo nada. Escrevo como se ele nunca a fosse ler. Porque na verdade não vai. Exponho nessa carta todos os meus pensamentos secretos, todas as observações cautelosas, tudo o que guardei dentro de mim. Quando acabo de a escrever, fecho-a, endereço-a e depois guardo-a na minha caixa de chapéu verde-azulada. Não são cartas de amor no sentido estrito da palavra. As minhas cartas são para quando já não quero estar apaixonada. São para despedidas. Porque, depois de escrever a minha carta, já não sou consumida por esse amor devorador. Se o amor é como uma possessão, talvez as minhas cartas sejam o meu exorcismo. As minhas cartas libertam-me. Ou pelo menos era para isso que deveriam servir.


Sai dia 13 de Novembro
Quem vai querer? o/

1 comentário:

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!